Executivo

Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 14h:09 | Atualizado: 11/09/2019, 19h:09

ALÍVIO E PROMESSA

Após negociação de dívida, Governo prevê pagamento de leis de carreira a servidores

Rodinei Crescêncio

Rog�rio Gallo

O secretário Rogério Gallo (Sefaz) durante conversa com a imprensa no Palácio Paiaguás

Com a quitação da dívida dolarizada junto ao Bank of America, o Governo prevê a retomada do equilíbrio em relação ao gasto com pessoal conforme o limite de 49% estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Hoje essa despesa se situa em 57,8%. Com a nova realidade fiscal vislumbrada a partir da negociação feita com o Banco Mundial, o secretário de Fazenda (Sefaz), Rogério Gallo, garante que o Estado pagará as leis de carreira dos servidores do Executivo, que estão sendo descumpridas em razão do desequilíbrio fiscal.

“O reequilíbrio financeiro e fiscal vai melhorar a relação com os servidores, vai trazer ao patamar de gasto de 49% de pessoal. Essa agenda financeira é permanente com os servidores públicos”, disse Gallo, em entrevista à imprensa momentos antes de almoço com os deputados da base no Palácio Paiaguás nesta quarta (11).

O secretário ressaltou que a negociação com o Banco Mundial celebrado no começo deste mês, garantindo o empréstimo de US$ 250 milhões vai melhorar o fluxo de caixa nos próximos três anos de pelo menos R$ 750 milhões.

“Era uma etapa relevante para setembro, conseguir deixar de pagar a dívida para o Bank of America, cuja parcela era de 38 milhões de dólares ou 150 milhões de reais. Nós quitamos toda a dívida, nosso credor agora é o Banco Mundial, que garantiu o alongamento da dívida e a possibilidade de hedge cambial, isso nos traz alívio de caixa”, explica. Hedge Cambial é a trava no valor das parcelas segundo a cotação mais vantajosa, o que impede que o valor a ser pago seja majorado em razão da variação do valor da moeda norte-americana.

Entre as leis de carreiras que devem ser cumpridas após o restabelecimento do gasto com pessoal ao limite de 49%, está a Lei Complementar 510/2013, que garante reajuste salarial aos professores de 7,6%. O não pagamento deste direito em maio, que é a data base, foi um dos fatores que desencadeou a greve de 75 dias entre os servidores da Educação. A suspensão do movimento paredista se deu quando o governador Mauro Mendes (DEM) garantiu que cumpriria a legislação assim que reequilibrasse os gastos com pessoal.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Bananilda | Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 12h45
    6
    1

    Como cotado provável do MM para o Alencastro, esse moço ficou tão bonzinho hein! Ispia povo...

  • jonas | Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 21h07
    13
    2

    gallo tem q combinar com o governador o que vc fala. embora o que vcs falam agora nao se sustenta daqui a pouco. quase todos os politicos em cargos ou nao sao mentirosos

  • JORGE LUIZ | Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 20h24
    15
    2

    CONVERSA MOLE ISSO AÍ, UM DESGOVERNO QUE SÓ SABE REALIZAR CONTRATO TEMPORÁRIO E MAIS COMISSIONADOS NUNCA VAI DIMINUIR A FOLHA DE PAGAMENTO, FICAM MENTINDO PARA OS SERVIDORES SOB A BATUTA DO FÓRUM SINDICAL QUE SE CALOU A MUITO TEMPO, A ÚNICA COISA QUE O FÓRUM SINDICAL FAZ É IR NO PALÁCIO PAIAGUAS TOMAR BÊNÇÃO DE MAURO MENTE

  • Servidor. | Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 19h22
    13
    14

    Muito cedo pra afirmar isso. Falou besteira. Essas leis de carreira injustas (exceto professor que ganha pouco de fato), dão aumento pra sema e Sefaz que já ganham os melhores salários se comparadas às demais. Não tá pagando nem progressão de carreira, já vai prometendo aumento real em lei inconstitucional. Espera-se que o MPF, MPE ou algum legitimado questione a constitucionalidade da manutenção das leis de carreira.

  • Paulo Cezar Izepilovski | Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 17h33
    11
    1

    Se paga RGA dos profissionais da educação... entrará na história... só vendo pra creditar...

  • CARLOS | Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 16h29
    17
    4

    E A RGA?

  • Gustavo | Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 15h47
    2
    1

    Gustavo , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Matéria(s) relacionada(s):

EP cita 4 pela força do MDB em Cuiabá

rafael bastos 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro disse neste sábado, no encontro do MDB, que acabou atraindo a presença de representantes de outros 12 partidos, que a agremiação emedebista foi construída e ganhou força e espaço na Capital graças aos filiados históricos Rafael...

Júlio, do DEM, vê boa gestão de EP

julio campos 400 curtinha   Júlio Campos (foto), uma das lideranças históricas do DEM, foi "apertado" nesta sexta, em entrevista a Antero de Barros, na rádio Capital FM, especialmente sobre o fato do ex-governador e ex-senador demonstrar simpatia e apoiar a gestão do prefeito Emanuel, enquanto outros do partido...

Empresário ensaia de novo em ROO

 luizao_curtinha400   Em Rondonópolis, o empresário Luiz Fernando de Carvalho, o Luizão, dono da Agro Ferragens Luizão, ensaia mais uma vez disputar a prefeitura. Como a sua pré-candidatura não é considerada novidade, ele é visto como uma espécie de "cavalo paraguaio", que tem arrancada...

2 governistas prontos para a briga

chico2000_curtinha400   O prefeito Emanuel tem 2 aliados de primeira hora na Câmara que não resistem a uma provocação. Tratam-se de Renivaldo Nascimento (PSDB) e Chico 2000 (foto), do PL. Sabendo do estopim curto, os vereadores de oposição, especialmente Diego e Abílio, não perdem a chance de...

Niuan agora sob rédeas do Podemos

niuan ribeiro curtinha 400   O vice-prefeito Niuan Ribeiro, agora no Podemos, se torna obrigado, conforme exigência estatutária, a contribuir com 5% dos R$ 15 mil que recebe mensalmente . Ou seja, vai ter que repassar R$ 750 para o seu novo partido. Considerado um partido com novas concepções, regras e exigências, o...

Efeito-senado e briga no ninho tucano

carlos-avalone_curtinha400   O deputado estadual Carlos Avalone não tem certeza de que o acordo pré-estabelecido para ele se tornar presidente do PSDB-MT, a partir de fevereiro, ou seja, daqui 5 meses, será cumprido. Pela costura entre a cúpula tucana, Paulo Borges renunciaria à presidência, abrindo assim...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.