Executivo

Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 12h:05 | Atualizado: 01/02/2019, 08h:04

MINISTRA POLÊMICA

Filha adotiva da ministra Damares teria sido levada de forma irregular do Xingu

Damares

Ministra Damares se envolve em outra polêmica, agora com a filha indígena, Lulu Kamayurá

A ministra da Mulher, da Família e Direitos Humanos, Damares Alves, mais uma vez está no foco de uma polêmica. Dessa vez envolve sua filha adotiva Kajutiti Lulu Kamayurá, 20 anos, que segundo reportagem especial da revista Época, publicada hoje (31), teria sido levada da aldeia Kamayurá, na reserva nacional do Parque do Xingu, em Mato Grosso, quando ainda tinha apenas 6 anos de idade, cuja adoção não foi formalizada legalmente. A ministra nega que houve irregularidades na adoção de Lulu.

Na reportagem de Natália Portinari e Vinicius Sassine, que Lulu foi criada pela avó paterna, Tanumakaru, que é cega de um olho. Os familiares contam que Damares teria se apresentado à aldeia como missionária e levou Lulu sob a justificativa de que cuidaria de sua saúde bucal. Damares estava acompanhada de Márcia Suziki, considerada amiga da ministra, e que também teria se apresentado como missionária.

As missionárias afirmaram que mandaria a menina de volta nas férias, mas 14 anos depois isso ainda não aconteceu. Segundo a Época, Damares chegou a procurar pela reportagem, quando esta estava no Xingu e disse que estava à disposição para responder às perguntas, mas quando a ministra foi procurada em Brasília, recusou-se a falar com a reportagem, respondendo parcialmente a 14 questionamentos da revista.

“Todos os direitos de Lulu Kamayurá foram observados. Nenhuma lei foi violada. A família biológica dela a visita regularmente. Tios, primos e irmãos que saíram com ela da aldeia residem em Brasília. Todos mantêm uma excelente relação afetiva”, afirmou a ministra à revista Época.

Questionada por que não devolveu Lulu à aldeia após o tratamento dentário, Damares afirmou que a “filha” já retornou à aldeia e que jamais perdeu contato com os parentes biológicos, mas não respondeu o porquê a menina não foi adotada formalmente.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Antonio | Sexta-Feira, 01 de Fevereiro de 2019, 07h34
    0
    1

    O discurso anticorrupção não se sustenta tendo os seguintes ministros envolvidos em falcatruas: General Heleno (Segurança Institucional – fraude licitações), Onyx Lorenzoni (Casa Civil – delatado JBS), Paulo Guedes (Economia – fraudes operação greenfield), Luiz Henrique Mandetta (Saúde – fraude licitação e caixa 2), Tereza Cristina (Agricultura – delatada JBS), Ricardo Salles (Meio Ambiente – condenado), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos – irregularidades ONG Atini e sequestro da índia LULU), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia – empresa de fachada), Marcelo Álvaro Antonio (Turismo – fraudes INSS e Banco do Brasil). ALÉM DE NOVE ministros comprovadamente envolvidos em irregularidades e ainda TEM o movimento inexplicado de R$ 1,2 milhão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, A REALIZAÇÃO DE CENTENAS DE DEPÓSITOS EM DINHEIRO NA CONTA DE FLÁVIO BOLSONARO QUE ATÉ PAGOU UM TÍTULO DE R$1 MILHÃO DE REAIS, envolvimento dos Bolsonaros com Milicias de Extermínio (Escritório do Crime), atividades imobiliárias irregulares (venda de R$8 milhões em imóveis), cheque de R$24 mil na conta da primeira dama (Michele Bolsonaro). Por fim a promoção na canetada (nepostismo) do filho do Moura junto ao Banco do Brasil.

  • Paulo | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 12h55
    2
    0

    Aí depois de 15 anos vem fazer xororo so porque a mulher virou ministra.

Matéria(s) relacionada(s):

Manobra e esperteza de uma senadora

Selma Arruda ganhou o noticiário nacional por causa de uma iniciativa marcada pela esperteza. Apresentou na segunda uma emenda ao projeto dos partidos que abria brecha para beneficiá-la num processo eleitoral que pode resultar na cassação do seu mandato. O texto do projeto, segundo informa o Estadão, foi posto em discussão no Senado nesta terça, mas foi derrubado. Assim que foi questionada sobre a alteração que propunha, a senadora...

Análises animadoras sobre gestão EP

emanuel pinheiro 400 curtinha   A equipe estratégica do prefeito Emanuel Pinheiro (foto), que vem analisando erros e acertos da administração em Cuiabá, ficou entusiasmada com resultado de pesquisas qualitativas internas que não só trazem o prefeito com boa avaliação e com chances reais de...

Dodge confunde MT com Maranhão

Raquel Dodge_curtinha   Em seus últimos dias à frente da PGR, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deixou passar uma gafe no parecer que deu contra a ação que visa revogar limitação da RGA dos servidores públicos de MT. Ao citar que a ação trata da...

Wenceslau Jr age com oportunismo

wenceslau curtinha   O presidente da Fecomércio-MT, Wenceslau Júnior (foto), cotado para disputar a Prefeitura de Cuiabá pelo PSL em 2020, agiu com oportunismo ao se aliar aos vereadores da oposição para trazer o prefeito de Colatina (ES) Sérgio Menghelli para palestrar com objetivo de “queimar”...

Deputados devem "matar" as sessões

A tendência é das quatro sessões ordinárias da semana não ocorrerem na prática. Em princípio, os deputados estavam mobilizados para uma audiência pública nesta terça com vistas a discutir a LDO-2020, mas foi transferida para o próximo dia 30. Como na semana passada, os parlamentares participaram do que chamam de mutirão convocado pela Mesa Diretora, sob pena de terem salário cortado, e votaram 53 projetos...

Filiação no Senado e ato em Cuiabá

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda (foto), com mandato de senadora cassado desde abril pelo TRE e no cargo por força de recursos no TSE, se filia oficialmente ao Podemos nesta quarta, às 14h, no Salão Azul, do Senado, logo após participar de um almoço com as principais lideranças do seu novo partido....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.