Executivo

Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 17h:05 | Atualizado: 12/02/2019, 19h:29

ARRECADAÇÃO DE JANEIRO

Mauro aponta déficit de R$ 168 mi e tenta neutralizar o discurso do Fórum Sindical

O governador Mauro Mendes (DEM) divulgou os números da arrecadação de janeiro. Segundo o democrata, a arrecadação ultrapassou R$ 1,36 bilhão, enquanto o déficit ficou em R$ 168,8 milhões. Com a divulgação da contabilidade nesta terça (12), Mauro  busca neutralizar o discurso dos servidores públicos estaduais que paralisaram as atividades por 24 horas. Isso porque o Fórum Sindical contesta a gravidade da crise financeira e sustenta que o governo potencializa a gravidade da crise para adotar medidas que penalizam o funcionalismo.

“Boa tarde, para que todo cidadão possa compreender como fechamos o mês de janeiro, publicamos hoje os números oficiais. Estamos com um déficit real de R$168 milhões, apenas no primeiro mês do ano. Agora, com parte das medidas implementadas na busca pelo equilibrio fiscal, é hora de trabalharmos muito para mudar a realidade do Governo de Mato Grosso”, diz a postagem do democrata.

Veja o post feito por Mauro Mendes no Facebook:

Números

Ao mesmo tempo em que divulga a arrecadação superior a R$ 1,3 bilhão, o Executivo alega que R$ 362,9 milhões foram gastos com a folha dos servidores da ativa.  Com aposentados e pensionistas, o  desembolso foi de R$ 200,9 milhões.

Duodécimos

Para o Tribunal de Justiça foi repassado R$ 85, 6 milhões enquanto a Assembleia recebeu R$ 47,7 milhões. Já o duodécimo do Ministério Público Estadual foi de R$ 33,3 milhões. O Tribunal de Contas recebeu R$ 27,6 milhões e a Defensoria Pública, R$ 10,5 milhões.

Repasses obrigatórios

Neste período, foram repassados R$ 295,2 milhões para os 141 municípios de Mato Grosso. O repasse obrigatório para Saúde foi de R$ 20,7 milhões e para a Educação, R$ 156,3 milhões através do Fundeb.

O custeio das 15 secretarias chegou a R$ 51,3 milhões. Os bloqueios judiciais e o MT Saúde consumiram R$ 7,6 milhões.

Apenas R$ 467 mil foram aplicados em investimentos e R$ 28,1 mil para o pagamento de dívidas com bancos. Assim, as despesas pagas totalizam  R$ 1,32 bilhão.

O saldo na Fonte 100 é de R$ 37, 3 milhões. As despesas de janeiro não pagas ultrapassam R$ 200,2 milhões. O déficit final é de R$ 168, 8 milhões.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • LOUCO LOUCO | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 13h21
    0
    0

    LOUCO LOUCO, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Cidadão | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 11h00
    4
    0

    O executivo ainda continua pagando os aposentado do assembleia??? E dos outros poderes???

  • JAIR DE ALBUQUERQUE SIQUEIRA | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 10h02
    6
    0

    Senhor Governador! Elogiável a sua potura em informar a população do Estado os números da arrecadação/despesas do Estado, no mês de janeiro/2019. Porém, seria de bom alvitre, Vossa Excelência nos dar algumas informações para melhor esclarecer a opinião pública matogrossense, tais como: Analisando os números apresentados por Vossa Excelência, vê-se que os Funcionários Públicos (ativos e inativos) consumiram 42,6% da receita estadual, mas quantos são os Funcionários Públicos do Estado? O Poder Judiciário, O Ministério Público, a Assembleia Legislativa, o Tribunal de Contas, a Defensoria Pública e as Secretarias consumiram juntos 19% de toda a arrecadação estadual, mas quantos funcionários (incluídos ai os Juízes, Promotores, Deputados, Conselheiros do Tribunal de Contas, Defensores Públicos, etc.) tem o Estado de Mato Grosso? Qual o montante que o Estado deixou de arrecadar, em virtude da Renúncia Fiscal? Quantas Empresas foram beneficiadas, quais são elas e a quem elas pertencem? Com essas informações, Senhor Governador, tenho certeza que a opinião pública ficará bem mais esclarecida a respeito da real situação do estado e quais setores dele, que realmente ajudam a produzir déficit na arrecadação estadual? O Povo de Mato grosso precisa, espera e agradece essas respostas.

  • MARCUS VINICIO ARRUDA E SILVA | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 08h25
    12
    0

    Isso é piada. Aumentou os repasses, manteve os incentivos, não fez a reforma administrativa ainda e não cortou as VI. Ou somos palhaços ou ele é comediante

  • Luiz | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 20h47
    16
    2

    Esse Pinóquio fez uma tempestade em copo d'água pra nada só prá justificar sua política neoliberal, e encobrir as verdadeiras causas da quebradeira do estado, que são as robalheira que lapidaram o estado, os incentivos fiscais, duodécimos dos poderes, sonegação, desmando administrativo, fiscalização dos a órgãos de controle eneficaz inclusive dos ilustre deputados etc. Como se explica sem o tal do fex não pagou 3 três folhas em 15 dias essa política de quanto mas pior e só pra enganar os trouxas. A verdadeira intenção é ferrar com os trabalhadores,para implantar sua maligna política do estado mínimo, que os sábios sabe no que vai dar fim das políticas públicas. É só piada

  • Eliseu Lucchini | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 20h38
    14
    0

    Digite o texto aquiNão existe crise no Estado que deixa de arrecadar, por iniciativa própria, R$ 4 bilhões, por meio de incentivos fiscais, para privilegiar menos de 5% das empresas instaladas no Estado.

  • roberto | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 20h23
    17
    0

    Natural que queira apresentar números negativos, quer vender um produto que não existe em MT, crise, prova disso é duodécimo dos poderes que tiveram reajuste. Quem tem 60 milhões para publicidade de governo, usa para contar mentira, disso o Mauro Mendes entende.

  • Volney Albano | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 19h34
    15
    1

    Governador Mauro Mendes, o problema do déficit é na Receita e não na Despesa. Mato Grosso poderia e deveria ter arrecadado muito mais no mês de janeiro. Porém, por opção política e para proteger os barões do Agronegócio que financiou a sua campanha, o senhor coloca a culpa na Despesa, para justificar a penalização dos servidores públicos, assim como fez Pedro Taques. Por que o senhor não propõe mudanças na legislação estadual, para minimizar os efeitos da Lei Kandir e fazer com que de fato os barões do Agro paguem impostos em MT? Goiás já fez isso e Mato Grosso do Sul também. Pq só em MT, os barões do Agro não contribuem com a receita do Estado como podem e devem contribuir? Governador, chega de usar o Estado para beneficiar o andar de cima e prejudicar o andar de baixo em nosso Estado.

  • alexandre | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 18h27
    17
    0

    E o aumento de duodécimos em 102 milhões ? De quanto foi a receita mesmo, 1 ou 3 bilhões ? ..

  • E os outros poderes estão no azul???? | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 18h25
    16
    0

    O executivo de mato grosso disque fecha no vermelho. E os poderes fecharam no vermelho ou no azul???? Pq nessas horas mato grosso é só o executivo.

Matéria(s) relacionada(s):

Manobra e esperteza de uma senadora

Selma Arruda ganhou o noticiário nacional por causa de uma iniciativa marcada pela esperteza. Apresentou na segunda uma emenda ao projeto dos partidos que abria brecha para beneficiá-la num processo eleitoral que pode resultar na cassação do seu mandato. O texto do projeto, segundo informa o Estadão, foi posto em discussão no Senado nesta terça, mas foi derrubado. Assim que foi questionada sobre a alteração que propunha, a senadora...

Análises animadoras sobre gestão EP

emanuel pinheiro 400 curtinha   A equipe estratégica do prefeito Emanuel Pinheiro (foto), que vem analisando erros e acertos da administração em Cuiabá, ficou entusiasmada com resultado de pesquisas qualitativas internas que não só trazem o prefeito com boa avaliação e com chances reais de...

Dodge confunde MT com Maranhão

Raquel Dodge_curtinha   Em seus últimos dias à frente da PGR, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deixou passar uma gafe no parecer que deu contra a ação que visa revogar limitação da RGA dos servidores públicos de MT. Ao citar que a ação trata da...

Wenceslau Jr age com oportunismo

wenceslau curtinha   O presidente da Fecomércio-MT, Wenceslau Júnior (foto), cotado para disputar a Prefeitura de Cuiabá pelo PSL em 2020, agiu com oportunismo ao se aliar aos vereadores da oposição para trazer o prefeito de Colatina (ES) Sérgio Menghelli para palestrar com objetivo de “queimar”...

Deputados devem "matar" as sessões

A tendência é das quatro sessões ordinárias da semana não ocorrerem na prática. Em princípio, os deputados estavam mobilizados para uma audiência pública nesta terça com vistas a discutir a LDO-2020, mas foi transferida para o próximo dia 30. Como na semana passada, os parlamentares participaram do que chamam de mutirão convocado pela Mesa Diretora, sob pena de terem salário cortado, e votaram 53 projetos...

Filiação no Senado e ato em Cuiabá

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda (foto), com mandato de senadora cassado desde abril pelo TRE e no cargo por força de recursos no TSE, se filia oficialmente ao Podemos nesta quarta, às 14h, no Salão Azul, do Senado, logo após participar de um almoço com as principais lideranças do seu novo partido....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.