Executivo

Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 12h:14 | Atualizado: 13/11/2019, 12h:29

Reforma da Previdência

Conselho pede vista e analisa proposta; Previdência complementar pode ser criada

Todos os membros do Conselho do MT Prev, sob justificativa de que precisam estudar melhor a proposta da Reforma da Previdência de Mato Grosso, pediram vistas do projeto apresentado pelo Executivo, que segue as mesmas normas aprovadas pelo Congresso Nacional na reforma feita pelo Governo Federal. Eles terão cinco dias úteis para analisar, sendo que, no decorrer deste prazo, haverão várias reuniões com técnicos do governo. O Palácio Paiaguas se diz aberto ao diálogo, mas tem pressa porque há expectativa de que o rombo previdenciário seja de R$ 31,1 bilhões até 2029.

O apurou que, nos bastidores, uma das preocupações dos membros é com o teto pago aos pensionistas. Ciente da situação, o Executivo planeja encaminhar, junto com a reforma estadual, uma previdência complementar. Ela poderá ou não ser aderida pelos servidores dos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo, além de órgãos do Tribunal de Contas e Ministério Público.

Christiano Antonucci

Mauro previd�ncia

Governador Mauro Mendes conduz reunião e apresenta dados sobre o rombo da previdência. Desembargador Perri e José Antônio 

Na reunião do conselho, que durou três horas nesta quarta (13), o presidente do MT Prev Elliton Souza expôs que mais de 50% dos aposentados têm entre 40 a 55 anos, enquanto somente 7,28% têm mais de 65 anos. Segundo levantamento do governo a reforma vai gerar uma economia de até R$ 6,1 bilhões até 2029. Mesmo com o projeto, a previdência ainda vai fechar as contas no vermelho no final dos próximos dez anos.

Estamos dispostos a construir a melhor situação para o Estado de Mato Grosso e sociedade

Mauro Carvalho

O secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho reconhece que as medidas não vão zerar o rombo da Previdência. “Ele vai ser mitigado”, disse a jornalistas depois da reunião com os membros do MT Prev. E acrescenta: “logicamente, que existe um início de recuperação de receita, mas depois o deficit continua e muito menor que a situação que estamos hoje”.

Cita que, atualmente, o Estado tira R$ 115 milhões de outras fontes para pagar os aposentados. “Esse ano vai faltar 1,3 bilhão. O que significa isso para a sociedade? Significa menos investimento na saúde, infraestrutura, segurança, educação. Todo mundo tá pagando essa conta”, ressalta.

Mauro avalia que, para continuar a previdência da forma que está, só aumentando impostos. “A sociedade está disposta a dobrar o valor da energia elétrica? A sociedade está disposta a criar um novo Fethab? Ninguém está disposto a isso. Nessa reforma, que está sendo proposta hoje, não interfere na vida do cidadão”.

Após o prazo para análise e discussões, os membros do conselho do MT Prev voltarão a se reunir e discutir o projeto da reforma da previdência estadual. “Estamos dispostos a construir a melhor situação para o Estado de Mato Grosso e sociedade. Tudo aquilo que vier, como sugestão, para melhorar ainda mais esse projeto do Governo Federal, estamos aberto a discussão”, disse Mauro. Em seguida, a discussão ocorrerá na Assembleia Legislativa.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Alberto | Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019, 07h47
    1
    0

    E quais são os servidores que se aposentam cedo no Estado? Só pode ser policial militar, que ironicamente estão fora da reforma da União. Então, vão continuar se aposentando cedo e encarecendo a conta, ou seja, será uma reforma podre.

  • Robertinho Kanashiro | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 23h10
    0
    0

    Na moral!!! Nesse país, quem trabalha honestamente só tnc!!! Q país é esse???

Matéria(s) relacionada(s):

Educação Inclusiva no Nilo Póvoas

marioneide 400 curtinha   A Seduc, sob Marioneide Kliemaschewsk (foto), decidiu desativar a tradicional escola estadual Nilo Póvoas, que funcionava há 50 anos no bairro Bandeirantes, em Cuiabá, o que acabou gerando protesto de pais e alunos. O prédio agora vai abrigar o Centro de Referência em...

Partidos com 2 ou mais pré ao Senado

margareth buzetti 400 curtinha   Dirigentes partidários estão passando apurado, nesta fase de pré-campanha, para conduzir o processo de escolha de candidatura ao Senado para a vaga de Selma Arruda, cassada por crimes eleitorais. Mesmo sabendo que as chances são remotíssimas de êxito nas urnas, alguns...

Muitos cuiabanos votam em Chapada

thelma de oliveira 400 curtinha   A ex-deputada federal Thelma de Oliveira (PSDB), que em 2016 transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para Chapada dos Guimaráes, já está trabalhando nos bastidores o projeto de reeleição. E, agindo nos bastidores e de forma estratégica, ela conseguiu um...

Câmara cassará 4º eleito em 11 anos

ricardo saad 400   O emblemático e inconsequente Abílio Júnior (PSC) caminha para entrar para os anais da Câmara de Cuiabá como o quarto vereador a ter o mandato cassado nos últimos 11 anos. Parecer da Comissão de Ética, sob relatoria de Ricardo Saad (foto), é pela perda da cadeira...

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.