Executivo

Terça-Feira, 28 de Julho de 2020, 11h:07 | Atualizado: 28/07/2020, 11h:18

Coronavírus

Seduc contrata professores e coloca fim em polêmica; aulas começam em agosto

A secretaria de Estado de Educação (Seduc) anunciou que está concluindo a contratação de professores para as unidades que começarão o segundo calendário escolar em agosto - 3,5 mil (incluindo técnicos) já assinaram o contrato. Estes profissionais, que iriam começar a trabalhar em março, quando as aulas teriam início em parte da rede, sofrem diretamente os impactos da pandemia da Covid-19 e passaram meio semestre sem renda fruto dos contratos com a rede estadual. O impasse se deu porque essas unidades aderiram a greve no ano passado e, por isso, iriam começar o ano letivo em 23 de março - quando o Estado decidiu paralisar as aulas.

O imbróglio levou a Assembleia a aprovar e promulgar lei que determinava que o Estado pagasse auxílio de R$ 1,1 mil aos professores que estão sem renda. Ontem (27) o Estado confirmou que ingressou com ação no STF para não pagar o benefício. O governo alega vício de iniciativa em razão do novo gasto do Executivo ter sido proposto pelos deputados e diz que a categoria prevista na lei não existe - saiba.

Agora, com a contratação, o governo estanca parte da crise com os professores e também com a Assembleia -que não recebeu bem a notícia da ação do governo no Supremo. A expectativa, segundo a Seduc, é que esses profissionais sejam incluídos na folha de julho, e recebam o primeiro salário em 10 de agosto.

Assessoria

aprendizagem conectada_aulas_seduc

Esses profissionais, bem como os demais da rede estadual contratados antes e que iniciaram o ano letivo em 10 de fevereiro, já estão recebendo formação para trabalhar com os alunos durante as aulas não presenciais (online e Off-line), que iniciam na próxima segunda (3).  

A rede estadual conta com 759 unidades educacionais, que atendem cerca de 368 mil alunos, matriculados nos ensinos médio e fundamental. A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, voltou a dizer que a Seduc não possuía amparo legal para a realização de contratação temporária dos professores, das unidades que ainda não iniciaram o ano letivo, por ausência de fato gerador, que consiste no exercício imediato das atividades laborais em sala de aula.

“Agora, com o início das aulas em três de agosto, iniciamos o processo de contratação, pois já temos o fato gerador que são as aulas para serem ministradas pelo professor”, argumenta secretária.

Formação

A Seduc está realizando a formação continuada para a implantação do Plano Pedagógico Estratégico de Volta às Aulas Online e Off-line. São cerca de 16 mil professores participando, tanto efetivos como contratados.

A formação é realizada pelos 15 Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapros) e ofertada em duas etapas, a primeira de 20 a 31 de julho e a segunda de 17 de agosto a 11 de setembro, totalizando uma carga horária de 60 horas.

A metodologia adotada é a perspectiva da aula invertida. O material de apoio está disponibilizado na plataforma Aprendizagem Conectada, no ícone “Orientações”, “Orientações aos Professores”, “Formação” e “Vídeos”.

Aulas não presenciais

As aulas não presenciais serão organizadas em cinco etapas: produção do material escolar, com a organização semanal de estudos e planejamento do professor; disponibilização do material escolar; atendimento ao estudante; intervenção pedagógica; e registro em tempo real no final do semestre.

Essas aulas serão disponibilizadas na plataforma digital Aprendizagem Conectada (online) e com materiais apostilados impressos (off-line). A Seduc também vai continuar ofertando as videoaulas pela TV Assembleia.

As aulas off-line preveem a entrega de apostilas para os alunos que não têm acesso à internet. Os professores também poderão trabalhar com os alunos via whatsapp, fazendo estudo dirigido. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Leitão x Fávaro sob efeito-Bolsonaro

nilson leit�o 400   O ex-vice-governador e hoje senador interino Carlos Fávaro (PSD) e o ex-prefeito sinopense e ex-deputado federal pelo PSDB Nilson Leitão (foto) travam uma guerra eleitoral, com críticas mútuas, como se só existissem os dois na disputa para o Senado, quando, em verdade,...

Leverger e ex em palanque separado

francieli magalhaes 400 curtinha   Dois candidatos em chapas majoritárias em Santo Antonio de Leverger, hoje em palanques diferentes, já estiveram juntinhos na vida particular. O empresário Ademilson Dantas de Matos (PV), vice da chapa de Franklin Luis Carvalho (PSDB), foi casado com a petebista Francieli Magalhães...

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

Tentativa de ser 1ª prefeita de Barão

margareth munil 400 curtinha   A candidata à prefeita de Barão de Melgaço, Margareth Gonçalves da Silva (foto), é tão conhecida nas ações conjuntas com o marido nas áreas da saúde e assistência social que está levando para as urnas a combinação do seu...

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...