Executivo

Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 09h:51 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Preocupação

Daqui a 4 meses Cuiabá não terá onde jogar lixo; crise se agrava

   O aterro sanitário de Cuiabá, criado em 1988, terá sua capacidade de armazenamento esgotada em junho deste ano. Assim, em apenas 4 meses, a Capital não terá mais onde jogar as 450 toneladas de lixo recolhidas diariamente. O fato deve prejudicar a imagem do prefeito Wilson Santos (PSDB), pré-candidato ao Palácio Paiaguás. Técnicos e especialistas da Prefeitura de Cuiabá já estão providenciando a construção de um novo local destinado ao armazenamento do lixo, mas o procedimento demora pelo menos seis meses, o que deve culminar em mais um escândalo, a chamada crise do lixo. A demora se dá por causa dos Estudos de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto de Meio Ambiente (EIA/RIMA), elaborado pela própria prefeitura, que encaminha para a secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema), que analisa e expede o licenciamento ambiental, que permite a implantação do aterro.

   O aterro sanitário deve ser constituído por um sistema de drenagem de efluentes líquidos percolados, o chamado chorume, acima de uma camada impermeável de polietileno de alta densidade (PEAD), sobre uma camada de solo compactado para evitar o vazamento de material líquido para o solo, evitando assim a contaminação de lençóis freáticos. A prefeitura realizou um levantamento para verificar áreas que apresentam condições de abrigar o novo aterro. Foram apontadas três áreas. O relatório já foi enviado para a Sema, que deve escolher qual o melhor lugar para a construção.

   Os aterros sanitários são construídos em locais distantes das cidades, a pelo menos 20 quilômetros dos centros populacionais e de aeroportos. Isto ocorre em função do mal cheiro e da possibilidade de contaminação do solo e de águas subterrâneas. Porém, existem, atualmente, normas rígidas que regulam a implantação de aterros sanitários, que devem possuir um controle da quantidade e tipo de lixo, sistemas de proteção ao meio ambiente e monitoramento ambiental. Hoje, o aterro de Cuiabá segue todas as normas previstas na legislação.

   Daqui a 4 meses, o proprietário do local que abriga o aterro de lixo cuiabano deve apresentar um plano de recuperação da área degradada a longo prazo, para os próximos 20 anos. Normalmente, são plantados eucaliptos.

   Hoje, a Qualix Serviços Ambientais Ltda, responsável pela coleta e tratamento do lixo domiciliar de Cuiabá, está com a concessão vencida e opera sob um contrato emergencial, que vence em 17 de fevereiro. Um novo edital será aberto para a contratação de uma nova empresa.

   Cabe à Qualix fazer a coleta de lixo ensacado das residências e comércios da Capital. Já a secretaria municipal de Infraestrutura, sob Euclides Santos, tem a missão de fazer a varrição, poda, jardinagem, manutenção de logradouro, ensacar todo o lixo e coletá-lo, além de retirar os chamados bolsões de lixo.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Cicero | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2010, 16h33
    0
    0

    Srº Euclides, será que um mutirão de peso e de responsabilidades feita por região para coletar o lixo, não minimizaria o caos. Ex: Serviços urbanos e moradores se juntarem por uma semana e, arregaçar as mangas e por pra suar mesmo, acho que melhoraria;apesar que contar com o povo também não é fácil, mas não custa tentar, apenas uma dica.

  • MIRSHO | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 14h39
    0
    0

    O LIXO É MAIS UMA FRATURA EXPOSTA DA ADMINISTRAÇAO INCOMPETENTE DO SR WILSON SANTOS CORRETOR.

  • Sabrina | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 13h42
    0
    0

    wilson ja que voce tirou o Leonardo passa uma vassoura nessa secretaria , tira também esse euclides que nem daqui é e tambem todos aquele que so sabem tirar dinheiro do projeto que tem na secretaria, euclides veio igual pau podre rodado lá de Poconé ,parou aqui como enxurrada porque lá ninguém quer mais ele.

  • jane jim | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 10h04
    0
    0

    com a incompetencia de wilson agente ve o quanto roberto foi bom administrador.

  • PEDRO SIMÃO HANS | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 00h49
    0
    0

    É... ESSE EUCLIDES PEGOU A MESMA DOENÇA DO WILSON, É MENTIROSO TANTO QUANTO. ELE MUDOU O NOME DELE DE JOSE EUCLIDES DOS SANTOS FILHO, PARA EUCLIDES SANTOS, SÓ PRÁ FICAR IGUALZINHO AO CHEFE. A SUA INCOMPETENCIA É NOTÓRIA, PRINCIPALMENTE NA PARTE ADMINISTRATIVA. ELE DEU PROBLEMAS NA PREFEITURA DE POCONÉ, NA CAMARA DE POCONÉ, NO PRONTO SOCORRO DE CUIABÁ, E AGORA NA INFRAESTRUTURA. O QUE É QUE ESTÁ FALTANDO PRÁ ESSA PREFEITO MANDÁ=LO PASTAR EM OUTRO TERREIRO

  • BETO | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 22h31
    0
    0

    É ISSO AÍ SEU RONIEL, EU VI TAMBEM NA TV CENTRO AMERICO, O ESTADO COM A TAL DE UCAMB, UM CARA BRANCO MEIO DE IDADE DA SECRETARIA DO ESTADO DE OBRAS E O UM MORENINHO DA UCAMB, QUE DERAM ENTREVISTA, PEDIRAM AS MAQUINAS DO ESTADO PARA IR PARA LÁ SÓ PARA POLITICAGEM, EU MORO AQUI NO BAIRRO E FOI SABER O PORQUE, E FALARAM QUE ELES FIZERAM SÓ PARA A REPORTAGEM. SEU PAULO SEIXAS, O SENHOR NÃO TÁ SABENDO QUE JÁ FOI PARA RUA O TAL DE DIRETOR LEONARDO QUE O POVO SÓ AGORA QUE FICOU SABENDO QUE ERA DIRETOR, DISK JÁ ESTAVA NO CARGO MAIS DE UM ANO E MEIO, AGORA LÁ TEM UM TAL DE MANSSO ANTONIO E UM TAL DE CORROZIMBO QUE É SÓ EMGROMAÇÃO. ESSE POVO TEM QUE IR PARA O ATERRO SANITARIO JUNTO COM A QUALIXX

  • sabrina | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 17h58
    0
    0

    wilson ja que vc tirou o Leonardo passa uma vassoura nessa secretaria , tira também esse euclides que nem daqui ele é, veio igual pau podre rodado lá de Poconé ,parou aqui como enxurrada porque lá ninguém quer mais ele.

  • toco1000 | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 15h55
    0
    0

    Ai está a prova que faltou responsabilidade,faltou estudo,faltou uma equipe competente,só para se ter uma idéia,o prefeito Wilson Santos não tem um ENGENHEIRO SANITARIO AMBIENTAL na sua equipe,UFMT formam uns dos melhores do BRASIL.OBRIGADO

  • eduardo | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 12h53
    0
    0

    Essa situação do lixo em cuiabá poderia estar contornada. A distância dos 20 km se refere a distância de aeroportos (resolução conama 04/1995), com o objetivo de evitar foco de atração de passáros. A distância de resídências pode ser no mínimo de 500 metros. Segundo a Norma Técnica NBR 8419 (ABNT, 1984), o aterro sanitário não deve ser construído em áreas sujeitas à inundação. Entre a superfície inferior do aterro e o mais alto nível do lençol freático deve haver uma camada de espessura mínima de 1,5 m de solo insaturado. O nível do solo deve ser medido durante a época de maior precipitação pluviométrica da região. O solo deve ser de baixa permeabilidade (argiloso). O aterro deve ser localizado a uma distância mínima de 200 metros de qualquer curso d´água. Deve ser de fácil acesso. A arborização deve ser adequada nas redondezas para evitar erosões, espalhamento da poeira e retenção dos odores. Devem ser construídos poços de monitoramento para avaliar se estão ocorrendo vazamentos e contaminação do lençol freático: no mínimo quatro poços, sendo um a montante e três a jusante, no sentido do fluxo da água do lençol freático. O efluente da lagoa deve ser monitorado pelo menos quatro vezes ao ano. Portanto, existem diversos aspectos técnicos e legais que devem ser seguidos para implantar um aterro sanitário. O aterro é uma obra de engenharia, que deve ser constantemente monitorado, e apresentado laudos ao órgão ambiental, no caso, a sema. Sinceramente, vejo limitações de recursos humanos na prefeitura municipal de cuiabá para operar um aterro sanitário, pois o atual acabou se transformando num grande lixão a céu aberto. Vejo como única solução para a gestão do lixo em cuiabá a implantação de um plano de gerenciamento de resíduos sólidos, promovendo a redução na geração, bem como estimulando a reciclagem e também, promover o fortalecimento das cooperativas de catadores. è preciso também promover a valorização social dos catadores transformando-os em agentes ambientais, que inclusive começou a ser feita nesta gestão municipal pelo ex-secretário osmário daltro, e depois dele, o atual secretário arquimedes não deu continuidade. Fundamentalmente, o gestor municipal deve ter o entendimento da visão moderna do lixo, como instrumento de geração de emprego e renda, e a necessidade de se investir em tecnologia para captação do gás metano, que pode ser um outra fonte de renda para o município. Bem, existem saídas para a gestão sustentada do lixo, o que não pode é a prefeitura continuar empurrando com a barriga a solução para o problema, ou mesmo, assinando e prorrogando indefenidamente os termos de ajustamento de conduta com o ministério público. Falta visão do prefeito e seu secretariado sobre a gestão moderna do lixo, e vontade politica de colocar em prática ações de coleta seletiva, reciclagem e o fortalecimento das cooperativas dos catadores.

  • paulo seixas | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 11h09
    0
    0

    noticias de ultima horas, de que o euclides santos pode ser exonerado a qualquer momento. funcionarios da prefeitura batem palmas.

IFMT e jogos de azar em campeonato

ivo da silva 400 curtinha   O professor Ivo da Silva (foto), que integra a Diretoria de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de MT (IFMT), com sede em Cuiabá, apresentou um requerimento ao reitor Willian de Paula, solicitando que sejam suspensas todas as modalidades esportivas correlatas ao...

5 empresas de ônibus estão na disputa

Cinco empresas concorrem à milionária licitação do transporte coletivo de Cuiabá, que será feita em três etapas. Entregaram a documentação nesta sexta à Comissão de Licitação. São elas:  Integração Transporte LTDA; Caribus Transportes e Serviços LTDA; Rápido Cuiabá Transporte Urbano LTDA; Viação Paraense LTDA e Pantanal Transporte...

Nildo deixa Gefron e assume Cáceres

 Jos� Nildo Silva   O coronel José Nildo Silva (foto) deixa o comando do Gefron, responsável pelas ações de combate aos crimes na fronteira, especialmente tráfico de drogas, para assumir o 6º Comando Regional de Cáceres. Antes, Nildo também liderou o Bope, tropa de elite da...

Vereador ganha mais que o prefeito

emanuel pinheiro 400 curtinha   Vereadores estão sendo pressionados por sindicatos de servidores da Capital para levar a Câmara Municipal a elaborar e aprovar uma lei, aumentando o salário do prefeito Emanuel (foto) para, a partir dessa elevação do teto, beneficiar também diversas categorias. Nessa...

MT cria delegacia contra à corrupção

O governador Mauro Mendes (DEM), atendendo exigência do ministério da Justiça e Segurança Pública, sob Sérgio Moro, determinou a criação da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR). A medida visa ter acesso aos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública. No decreto, fica estabelecido que a DECCOR será conduzida por um delegado da classe especial e que será subordinada...

Vereador terá de devolver R$ 106 mil

justino malheiros 400 curtinha   Justino Malheiros (foto), que está licenciado da Câmara de Cuiabá para tratamento de saúde, terá de restituir R$ 106,6 mil aos cofres públicos juntamente com a empresa Votech Tecnologia em Votação Eireli. E o valor deve ser corrigido monetariamente pelo IPCA...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.