Executivo

Quarta-Feira, 03 de Março de 2021, 19h:44 | Atualizado: 04/03/2021, 11h:53

PANDEMIA

Decreto da crueldade, diz Emanuel ao criticar toque de recolher às 21 horas

Mayke Toscano

Mauro e Emanuel pasta

O prefeito Emanuel Pinheiro não economizou nas críticas ao governador Mauro Mendes

“Decreto da desesperança, da insensibilidade e da crueldade”. Foi como o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) denominou as medidas para contenção ao novo coronavírus em Mato Grosso decretadas pelo governador Mauro Mendes (DEM). Em live nesta quarta (3), gestor municipal teceu críticas à medida e atacou pessoalmente o seu opositor.

“A gente precisa de um líder com uma postura de respeito, equilíbrio e serenidade, principalmente em um momento tão difícil como o que estamos passando”, disse. “O senhor diz que é empresário, mas se fosse empresário estaria entendendo a dor de seus colegas e a angústia dos trabalhadores com medo de perder seus empregos. Pare com isso, governador, eu sei que o senhor é despreparado, mas aí já é demais”, complementou.

Live tinha o intuito de falar sobre o recurso Supremo Tribunal Federal (STF) para que decisão do Tribunal de Justiça, que derrubou o decreto do município, fosse reavaliada em instância superior. Contudo, emedebista aproveitou o espaço para condenar as medidas tomadas por Mauro  Mendes.

O desemprego ronda a vida dos trabalhadores causando medo, receio, depressão, crises emocionais e vários outros agouros na vida e na família dos trabalhadores

Prefeito Emanuel Pinheiro

De acordo com o decreto do Estado, toque de recolher está previsto em todos os municípios para as 21h. Ainda, estabelecimentos comerciais ficam proibidos de funcionar das 19h às 5h. Decreto da Prefeitura de Cuiabá, por outro lado, adiou o toque de recolher para as 23h e permitiu que os comerciantes abrissem suas portas das 6h às 22h, em horários distintos a depender do segmento.

“O desemprego ronda a vida dos trabalhadores causando medo, receio, depressão, crises emocionais e vários outros agouros na vida e na família dos trabalhadores. No setor produtivo as medidas são tomadas e anunciadas sem planejamento, sem diálogo respeitoso com quem produz, com quem gera emprego e renda e precisa trabalhar mesmo em tempos de pandemia”, afirmou Emanuel.

Leitos de UTI

Prefeito também rebateu fala de Mauro Mendes que cita que a prefeitura não abriu leitos de UTI nos últimos meses. De acordo com ele, responsabilidade é do Estado e da União por ser um serviço de alto custo.

“O município só executa, mas a responsabilidade de financiar novos leitos é do Estado e da União, o senhor não sabia disso? O senhor quer que eu abra leitos? Repasse o recurso para Cuiabá. Recebeu R$ 5 bilhões no ano passado para combate à pandemia. Tem recursos suficientes para passar para todos os municípios”, criticou.

 

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • Helder Santos | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 13h16
    2
    1

    Gumercindo, Será que essa tua relação tem lógica mesmo? Será que o número de mortes tem uma forte relação com o tamanho da população? Então, me explica porque Cuiabá que 620 mil habitantes e 1.549 óbitos e Campo Grande tem 900 mil habitantes e 1474 Óbitos? Cuiabá tem uma taxa de mortalidade e letalidade mais alta do país, meu camarada, presta atenção!!

  • Jorge | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 12h45
    2
    0

    Ralf, que feche tudo então. Só acho que ir em bar a noite ou boate é supérfluo, não é essencial, enquanto supermercado por exemplo é essencial. Ninguém mandou fechar bar, apenas reduziu o horário de funcionamento, assim como os supermercados, sendo que neles só pode entrar uma pessoa por família e de máscara. Me diz com relação ao bar, alguém usa máscara? Se usa como faz para beber e comer?

  • Januário | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 10h05
    4
    0

    A verdade é uma só, todos mentem porque querem a sardinha na sua brasa.

  • Gumercindo | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 09h49
    3
    1

    Helder Santos Cuiabá tem maior numero de mortes por ter mais habitantes que outras cidades do estado, ou você queria que Poconé tivesse maior números de mortes? Afffff

  • Ralf | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 09h45
    3
    4

    Jorge então fecha tudo, como diz o adalto. O vírus só pega de noite então? Ônibus lotado de dia, supermercados, farmácia, ruas de dia cheia de gente. Se vai fechar, ENTÃO QUE FECHE TUDO. COVID não é um vírus vampiro que só ataca de noite. É muito incoerência colocar a culpa só nos bares e restaurantes. Tem vários comércios de dia que estão tendo aglomeração. É só dar uma volta nas ruas da capital de dia, vai em supermercado em dia de pagamento, farmácias, açougues em final de semana, ver o ônibus em horário de pico que vera muita aglomeração. QUE A LEI SEJA PARA TODOS. Se querem fechar, que feche tudo.

  • Jorge | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 09h09
    9
    1

    Ralf, esse fechamento é necessário. As pessoas que frequentam os bares e restaurantes não se preocupam com nada e depois quando adoecem lotam os postos de saúde, UPA's e hospitais. Minha esposa é enfermeira, está exausta, impedida de tirar férias, e ninguém tem dó, só tem dó do dono do bar, dono da academia, etc. Profissional de saúde também paga conta, também corre risco de adoecer. Libera tudo então e quem adoecer porque aglomerou que morra em casa, deixe os leitos de hospital para os trabalhadores.

  • Helder Santos | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 09h02
    6
    2

    Crueldade é Cuiabá, depois de 1ano, continuar sendo a cidade com maior número de óbitos no estado e vc ainda querer liberar tudo. Esse é o cara que dizia que economia se recupera, vidas, não. quanta incoerência e contradição. Você por acaso fez algum contrato com grupos de empresário pra querer agradamos? Te reelegeram pra ser prefeito de toda Cuiabá, não de grupos de empresário, tem que pensar no coletivo. Vivemos um caos no estado e no país. Infelizmente, prejuízo, todo estado terá, assim como todo país, não só Cuiabá.

  • Ralf | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 08h33
    3
    4

    AIN EMPRESARIOS SÃO GANANCIOSOS. Isso é frase de tipico cidadão que nunca produziu nada na vida e não sabe como funciona uma empresa privada. Tipico de algumas pessoas que recebem todo mês do estado sem sair de casa e não sabe que na vida privada existe funcionários e contas para pagar como tarifas e impostos que o governou não deixa de cobrar todo mês. Esses mesmos impostos que paga o salário do servidor publico que tanto reclama. Então o ESTADO É GANANCIOSO TAMBEM, pois não deixou de cobrar, mandando cobranças de tarifas e taxas. Deveria o estado então deixar o lado ganancioso e devido a pandemia também para de cobrar tais impostos. Porque o servidor publico não briga para que o estado deixe de cobrar imposto de quem esta obrigado a parar de trabalhar? Ah sim o servidor não faz isso pois sabe que se o estado não for GANANCIOSO nessas horas, eles não recebem salário todo mês. QUER FECHAR então DEIXE DE COBRAR. LOCKDOWN nos impostos também. Porque só um lado da economia tem que pagar esta conta sozinha?

  • LUIZ | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 08h18
    4
    0

    EU Simplesmente como Cuiabano e Matogrossense tenho vergonha deste cenário de Egos e Irresponsabilidade, enquanto isso vidas sendo perdidas, lastimável..... Fora do Brasil todos estão bloqueando a entrada de Brasileiros pelo único motivo (NOVA CEPA DO COVID), em Mato Grosso enquanto devia-se preocupar com a População que esta sendo dizimada pelo vírus ficamos vendo a briga pelo Palácio Paiaguas 2022 entre duas Pessoas que foram Eleitas pelo povo para o bem da povo, atenção político tem vida útil pequena, NOBRES ELEITORES SAIBAM ESCOLHER SEUS CANDIDATOS EM 2022, NÃO SE DEIXEM LEVAR POR FAVORES, CARGOS POLITICOS E NEM VENDA SEUS VOTOS, POIS VC´S PODEM MUDAR ESTE CENARIO ATUAL.

  • Ramalho | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 08h16
    6
    7

    Prof. Cecilia Tenuta, pra voce é facil né, um ano sem dar aula e provavelmente recebendo todo mês sem sair de casa. Queria ver se os governantes tivesse cortado salario de professores, de onde viriam dinheiro para pagar contas, comida hein? Falar com bolso cheio, recebendo sem trabalhar é facil. Economia se recupera? Fala isso para um pai de família que depende do emprego do dia a dia para colocar um prato de comida para seus filhos no dia seguinte. Agora mandar fechar estabelecimentos como mercado, padarias, açougues isso vocês não querem né, afinal onde irão gasta o salario que recebe sem trabalhar e como vão se alimentar, comprar aquela carne pro churrasco com a familia final de semana né. Hipocresia.

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...

Prefeito de Araputanga negocia praça

enilson rios prefeito 400 araputanga   O prefeito de Araputanga, Enilson Rios (foto), que ganhou as eleições do ano passado por uma diferença de apenas 56 votos sobre Joel Martins, com placar de 3.492 a 3.436, está no centro de uma polêmica. Ele aceitou uma proposta do Sicredi para utilização de um...

Barra recebe R$ 1,9 mi pra bancar UTIs

adison gon�alves 400   Em Barra do Garças, com 61 mil habitantes e 5.929 casos confirmados de Covid-19, inclusive com 207 mortes, incluindo 26 óbitos de indígenas em consequência da doença, o prefeito Adilson Gonçalves (foto) abriu crédito suplementar no orçamento de R$ 1,9...

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...

ICMS e R$ 150 mi a mais a municípios

rogerio gallo 400 curtinha   O secretário Rogério Gallo (foto), da Fazenda, assegura que o governo estadual já enviou para os municípios, no primeiro trimestre deste ano, R$ 150 milhões somente em ICMS arrecadado a mais do que estava previso na lei orçamentária. O valor é 8 vezes...

Fúrio, última ação no MPE e morte

celio furio 400   Célio Joubert Fúrio (foto), que morreu nesta sexta, aos 56 anos, vítima da Covid-19, foi um incansável combatente de atos de improbidade administrativa em MT e na defesa do patrimônio público. Integrava aos quadros do Ministério Público Estadual havia 29 anos. Ele atuou...

MAIS LIDAS