Executivo

Segunda-Feira, 10 de Janeiro de 2011, 16h:51 | Atualizado: 10/01/2011, 19h:25

SECRETARIADO

DEM não tem pressa e apoio não depende de cargos, diz Jayme

DEM não tem pressa e parceria não depende de cargos, diz Jayme

   O senador Jayme Campos (DEM), que participou da visita do governador Silval Barbosa (PMDB) ao local onde será construído o Centro Oficial de Treinamento de Atletas (COT) com emendas do democrata da ordem de R$ 25 milhões, defendeu a aproximação de seu partido com o Paiaguás. Apesar disso, ele pondera que a sigla não precisa ocupar espaço na administração do peemedebista. “Podemos apoiar de forma institucional, dando suporte aos projetos que visem o desenvolvimento do Estado, mas isso não significa que tenhamos que indicar pessoas”, ressaltou o senador.

   Durante a campanha, o DEM seguiu a posição da executiva nacional e se colocou como oposição ao projeto de reeleição de Silval. A saída da base aliada ao governo não deu muito certo e os democratas amargaram a derrota nas urnas. O partido integrou a chapa "Jonas Pinheiro", encabeçada pelo ex-prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB), que teve como vice o democrata Dilceu Dal Bosco. Jayme, inclusive, teceu duras críticas ao Paiaguás, mas, agora, a sigla já demonstra um clima de harmonia com Silval.

   O peemedebista convidou o deputado estadual José Domingos Fraga (DEM) para assumir a secretaria estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), ainda não houve acordo, entretanto, as negociações continuam em aberto. “As portas estão abertas, mas não vamos esperar para sempre”, destacou Silval. A decisão depende da executiva do DEM, que debate o assunto internamente. Entre os que eram contra está o próprio Dilceu, mas ele já recuou e admite uma aproximação.

   A executiva deve ser reunir no início da próxima semana, quando Fraga deve retornar de viagem. “Vamos discutir, mas não temos pressa. Aqui ninguém está com o pai na forca”, frisou. Apesar de não estabelecer uma data limite para o posicionamento do partido, Silval já mostra sinais de descaso. “A secretaria já está encaminhada e os trabalhos estão em andamento”, comentou.

   Jayme, por sua vez, reiterou que, independentemente da posição do partido, o governador poderá contar com seu apoio. “Acusam o nosso partido de fisiologista, mas eu não sou assim. Não estamos brigando por cargos”, ressaltou o democrata. Na última semana, seu irmão, o deputado federal diplomado, Júlio Campos (DEM) recebeu a cúpula nacional do partido, incluindo o presidente da executiva, Rodrigo Maia e os deputados federais Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) e Ronaldo Caiado (DEM-GO). Eles deram o aval ao diretório regional para aprovar a aproximação com o Paiaguás.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • JUCA | Quarta-Feira, 12 de Janeiro de 2011, 14h11
    0
    0

    QUE LEGAL OS DEMOS SAIU XINGANDO O MAGGI $ILVAL DIZENDO QUE NÃO TINHA ESPAÇO NO GOVERNO DOS CORRUPTOS AGORA NÃO QUER NADA CONTA OUTRA JAIME,BATE DURO NO GOVERNO QUE EU CONCORDO.

  • SANDRA | Terça-Feira, 11 de Janeiro de 2011, 09h51
    0
    0

    O Governador deveria é se atentar ao fato que colocar o DEM no governo significa "turbinar" o partido contra seus próprios aliados. Por exemplo: Em Sinop o principal adversário de Juarez Costa (PMDB) é Dilceu Dal Bosco; Em Várzea Grande Jaime é principal adversário do projeto de prefeito de Nico Baracat(PMDB); Em Cáceres a Situação se repete. Sem falar no situação de Mauro Savi (atual presidente do legislativo estadual) que tem como principal adversário o próprio Zé Domingos Fraga. Dizem que essa rivalidade tem tirado o sono de Savi. São inúmeras prefeituras do PMDB ou aliados que o DEM é tido como ferrenho adversário. Afinal será que o governador vai trair os aliados da campanha para ajudar os adversários? Será ele capaz de fazer o DEM resurgir das cinzas?

  • Arthur Dorileu Ramos | Terça-Feira, 11 de Janeiro de 2011, 09h21
    0
    0

    Quem está dizendo... Os campos são peritos no empreguismo, veja as Secretarias do Estado e da Várzea Grande, o Tribunal de Contas, e em tudo quanto é lugar. De preferência é claro para os parentes e amigos do peito.

  • JUCA DO PEDREGAL | Segunda-Feira, 10 de Janeiro de 2011, 20h36
    0
    0

    REPAROU? O ROSTO DO NOBRE SENADOR NEM VERMELHO FICOU!

  • araqueto | Segunda-Feira, 10 de Janeiro de 2011, 18h40
    0
    0

    Será? Quem é que não quer ter cargo no governo? Só quem já morreu. Conta outra que essa já está desacreditada. Quero ver um partido político sobreviver sem cargos. Aqui nem na China.

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.