Executivo

Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 15h:11 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

CUIABÁ

Dilma reconhece falhas no PAC, mas evita críticas ao tucanato

Maggi e Dilma  Evitando polemizar ainda mais o atraso nas obras do PAC em Cuiabá, a ministra-chefa da Casa Civil Dilma Rousseff (PT) reconheceu nesta terça (23), em visita à Capital, que as obras estão paralisadas porque o "projeto não está perfeito". A petista teceu as declarações em referência ao relatório, apresentado no início do mês, que aponta atrasos em Cuiabá, principalmente em às redes de esgoto. Ela ponderou, por outro lado, que isto não é o “fim do mundo” e que os trabalhos podem ser retomados. “Basta a prefeitura tomar as medidas cabíveis e necessárias”.

  Para amenizar a situação, Dilma lembrou que também existem pendências em outras capitais por motivos diversos, que vão desde a elaboração e execução das obras, ao gerenciamento dos recursos. Segundo a petista, o PAC é algo complexo e, por isso, "existem mil e um motivos para a existência de atrasos".

  Perguntada se a população cuiabana será penalizada pelos embargos judiciais, que culminaram no bloqueio das verbas, Dilma foi enfática. “Não podemos penalizar os municípios. Se os gestores erraram, serão responsabilizados, mas os municípios não. Eles vão receber sim”, enfatizou.

  Em agosto de 2009, as obras do PAC foram embargadas após a deflagração da Operação Pacenas, pela Polícia Federal, que culminou na prisão de 11 pessoas por supostas fraudes. Apenas neste ano, a Prefeitura de Cuiabá conseguiu lançar os novos editais. Até agora foram publicados três certames, enquanto o lote 01 será realizado mediante um convênio com o Exército. Somente em Cuiabá vão ser investidos R$ 238 milhões.

  Presente ao evento, o prefeito de Cuiabá voltou a afirmar que pelo menos 13% das obras foram concluídas e que, se não fosse a intervenção da Justiça, a cidade seria a capital com os trabalhos mais adiantados. Perguntado se a ministra Dilma atrapalhou o andamento do PAC, Wilson desconversou com elogios à gestão petista. “Dilma só nos ajuda”, disse.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • mauro da silva | Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2010, 08h13
    0
    0

    esse tal do pac eu acho uma piada,o poble vai tentar compra uma casa pela caixa economica agente nao consegue,por que so quem consegue comprar casa so quem tem dinheiro.eles compra e aluga.....

  • san | Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2010, 00h13
    0
    0

    san, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • jotinha | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 23h12
    0
    0

    Quem não gostou das palavras da Dilma Roussef sobre o PAC do município de Cuiabá foi o governador Blairo Maggi, olha como está ouvindo a Dilma. Parabéns Dilma é assim que faz, trabalho é trabalho, pliticagem é politicagem.

  • aroldo | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 16h47
    0
    0

    olha a metralhadora....josé dirceu, jenuino, são de que partido? goverdador cassado de brasilia, prefeito cassado de leverger de que partido são? henry, ......só cobra criada gente....os dirigentes desses partidos tem que tomar vergonha na cara e ter mais um pouco de conssideração com o povo e eliminar esses individuos que sujam o partido.

  • IVAN NUNES | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 15h56
    0
    0

    AINDA NÃO É HORA DE BATER...MAIS SENHOR WS SE PREPARA NA PRÓXIMA O CORO COME, DESSA VEZ ELA SÓ VEIO AMÁCIAR...IVNA

  • Jose Luiz da Cruz Morera | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 15h53
    0
    0

    Acho que o WS,está entrando em uma embarcada furada na minha opinião deveria concluir seu mandadato de prefeito com transparencia sem afogadilho e lisura,ai sim sairia a qualquer cargo se elegeria mas dessa forma não se elege a nadfa com mtas mentiras e tapeação isso é ruim ok.

  • Filipe | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 15h44
    0
    0

    Filipe, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Zinei | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 15h21
    0
    0

    Lembrando da operação pacenas agora não muito distante querem privatizar a sanecap é muita falta de respeito ao povo CUIABANO parece mais uma zombaria o que esse prefeito vem realizando e diz que é graduado uma pessoa dessa, deve ser umas dessas que leva tdo na barriga. Acredito que havendo intervenção federal ao menos iniba um pouco o descater geral emando dessa cupula escrupula e sem carater.

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

MAIS LIDAS