Executivo

Sexta-Feira, 31 de Julho de 2020, 18h:54 | Atualizado: 31/07/2020, 18h:54

PAÍS PASSA POR "TEMPESTADE"

Dom Pedro Casaldáliga e outros 3 bispos de MT assinam carta contra Bolsonaro

Reprodução

Bispo Pedro Casaldalia

Bispo prelado emérito de São Félix do Araguaia Dom Pedro Casaldáliga, em carta, diz que atual governo brasileiro tem apatia nas ações para os mais pobres

O bispo prelado emérito de São Félix do Araguaia Dom  Pedro Casaldáliga e outros três bispos de Mato Grosso assinaram, junto com um grupo de 152 arcebispos e bispos da Igreja Católica uma carta com duras críticas ao presidente da República  Jair Bolsonaro (sem partido). No documento,  também  subscrito por Dom Adriano Ciocca Vasino, bispo prelado de São Félix do Araguaia; Dom Neri José Tondello, bispo de Juína; e Dom Protógenes Luft, bispo de Barra do Garças, os religiosos citam que o governo federal demonstra "omissão, apatia e rechaço pelos mais pobres", além de "incapacidade para enfrentar crises".

Ainda nesta semana, 1058 padres brasileiros assinaram um manifesto em apoio às críticas dos 152 bispos contra Bolsonaro. A iniciativa desses sacerdotes esquenta ainda mais o embate entre as chamadas alas "progressista" e "conservadora" na Igreja Católica.

 Ao longo do texto, os bispos afirmam que a situação "é visível nas demonstrações de raiva pela educação pública; no apelo a ideias obscurantistas; na escolha da educação como inimiga e nos sucessivos e grosseiros erros na escolha dos ministros".

Como não ficarmos indignados diante do uso do nome de Deus e de sua Santa Palavra, misturados a falas e posturas preconceituosas, que incitam ao ódio, ao invés de pregar o amor

Bispo prelado emérito Pedro Casaldáliga

Ainda de acordo com o texto, chamado de "Carta ao Povo de Deus", os bispos e arcebispos afirmam que o presidente da República usa o nome de Deus para "difundir mensagens de ódio e preconceito".

"Como não ficarmos indignados diante do uso do nome de Deus e de sua Santa Palavra, misturados a falas e posturas preconceituosas, que incitam ao ódio, ao invés de pregar o amor, para legitimar práticas que não condizem com o Reino de Deus e sua justiça?"

O documento também pede "união" por um diálogo contrário às ações do Governo Federal. Neste ponto, os religiosos convocam os leitores para "um amplo diálogo nacional que envolva humanistas, os comprometidos com a democracia, movimentos sociais, homens e mulheres de boa vontade, para que seja restabelecido o respeito à Constituição Federal e ao Estado Democrático de Direito".

Covid-19

Na carta, os religiosos ainda afirmam que o Brasil atravessa "um dos momentos mais difíceis de sua história", vivendo uma "tempestade perfeita". Essa tempestade, nas palavras dos arcebispos e  bispos, culminaria em uma "crise sem precedentes na saúde" e em um "avassalador colapso na economia", com a tensão "provocada em grande medida pelo Presidente da República [Jair Bolsonaro] e outros setores da sociedade".

"Analisando o cenário político, sem paixões, percebemos claramente a incapacidade e inabilidade do Governo Federal em enfrentar essas crises", diz trecho da carta.

Com base em versículos bíblicos, o texto cita o atual momento da pandemia enfrentada pelo país e o aumento de casos e óbitos pelo novo coronavírus. "Assistimos discursos anticientíficos, que tentam naturalizar ou normalizar o flagelo dos milhares de mortes pela Covid-19".

"Esse discurso não se baseia nos princípios éticos e morais, tampouco suporta ser confrontado com a Tradição e a Doutrina Social da Igreja."

O documento termina com um pedido da Igreja Católica ao povo brasileiro por união aos movimentos que "buscam novas e urgentes" alternativas para o país.

"Despertemo-nos, portanto, do sono que nos imobiliza e nos faz meros espectadores da realidade de milhares de mortes e da violência que nos assolam", conclui. (Com informações do G1)

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • Adriano | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 09h02
    1
    0

    Leonildo, vc é católico? Se for percebo que não entende nada da Igreja Católica. Defenda com argumentos sólidos o que escrevi e não fica vomitando palavras aos ventos sem saber o certo o que dizer.

  • Leonildo | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 21h20
    4
    2

    Adriano, acho que você está muito retardado. Falando assim de comunismo faz entender que o fascismo e a ditadura do teu "Mico" é o caminho para a libertação do povo.

  • DELCI BALEEIRO | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 20h47
    1
    3

    ESTE É UM OREIA, PETISTA REMANESCENTE.

  • Adriano | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 18h38
    5
    8

    Esses Bispos não representa a verdadeira Igreja Católica. Já há muito tempo o através da Teologia da Libertação o comunismo dentro da Santa igreja Católica. A Opinião desses senhores não reflete em nada a opinião da maioria avassaladora dos Católicos de boa fé. Pois de boa fé essa carta não tem nada. Criticar o único governo dos últimos 50 anos que verdadeiramente defende o Tripé Judaico Cristã do inicio da civilização Ocidental que São Atenas na Grécia com a Filosofia Greca, Jerusalém com os princípios da Fé Católica e Roma com o Direito e a Ética. Nisso se baseia a verdade e princípio de uma sociedade. Cadê a opinião desses bispos a respeito dos 16 anos de PT e PMDB no governo. Governo que fende aborto, ideologia de genero, casamento gay, destruição da família tradicional, etc...Tudo isso totalmente contra os ensinamentos da Santa e Amada Igreja Católica Romana. Não escreveram carta de repúdio a nada disso. a CNBB não é um órgão eclesiástico da Igreja e sim uma mera associação de Bisco com fins de Sindicatos. Mais um vez essa carta não representa a opinião do povo Católico Brasileiro. Já estamos fartos desses bispos comunistas infiltrados dentro da Igreja de Cristo. Mas fique triste não Nossa Senhora em suas aparições em Fátima, já tinha alertado que isso aconteceria na Igreja Católica. Que o Dragão vermelho do comunismo entraria dentro da Igreja Católica para tenta transformá-la de dentro pra fora. Porém nas mensagens ela diz que mesmo isso acontecendo no final a Igreja vencerá o comunismo que é o maior inimigo da Igreja.

  • ana | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 17h56
    9
    7

    o sobre o PT e o lula o que os 3 tem a falar?

  • Eleitor | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 15h41
    4
    7

    Engraçado isso pq esses senhores donos da moral, não assinaram cartas qdo houve uma onda d pedofilia nas igrejas, ficaram quietinho achas q o público tem memórias curta.

  • Milton Vizini Corrêa Júnior | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 15h33
    5
    6

    Perderam uma oportunidade de ouro de se reservarem aos currais de suas insignificâncias!!

  • Everton | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 14h48
    8
    6

    Estes senhores estão de parabéns. Tem muita lucidez e sabem muito bem que este governo é uma quadrilha que se preocupa apenas em proteger a si mesmos, os milicianos e a burguesia podre. Infelizmente, temos aqui tantos comentários contra estas pessoas de bem. Estes anti-petistas tem o coração carregado de ódio e, na falta de argumentos, apelam ara o mesmo discurso, aquilo que é propagado pelo gabinete do ódio. Até tu, Romildo! Quem te viu e quem te vê! Deu agora de cuspir no prato onde comeu?

  • alexandre | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 14h36
    3
    6

    O que os bispos dizem , sobre a perseguição de cristãos , pela china, pátria mãe dos petistas ?

  • Dos Santos | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 11h44
    12
    14

    Fico feliz que boa parte dos sacerdotes da igreja católica ainda demonstram lucidez ao assinar essa carta e reconhecer os inúmeros erros desse governo, sinal que nem tudo esta perdido. Infelizmente, muitos católicos foram “enfeitiçados”, tiveram seus cérebros “lavados” por esses discurso do ódio, de violência, de desprezo pela educação e ciência, da descriminação pelos mais vulneráveis. Além do deboche pelos mais de 90 mil brasileiros mortos. Muito disso vai na contramão dos princípios cristãos. Mas, tudo isso foi implantado como uma semente na cabeça dos mais ignorantes pela atual organização criminosa que esta no poder. Mas, com fé em Deus, cedo ou tarde, vai cair e pagar muito caro pelos crimes cometidos.

Túlio, inabilidade política e frustração

tulio fontes 400 curtinha   Túlio Fontes (foto), que ainda faz mistério sobre disputa à sucessão em Cáceres, ficará mesmo fora do embate das urnas. Ex-prefeito e derrotado duas vezes para deputado estadual, ele não moveu uma palha para fortalecer o seu nanico PV. Conclusão: o partido só...

Pátio, vice, o MDB e ex-secretário

adonias fernandes 400 curtinha   Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio não desistiu de vez do seu antigo partido, o MDB, no qual militou por mais de duas décadas. Embora em rota de colisão com alguns líderes emedebistas, Pátio ainda tem bom contato com o ex-padrinho político, o...

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.