Executivo

Sexta-Feira, 11 de Abril de 2014, 19h:11 | Atualizado: 12/04/2014, 09h:42

Em ato, Mauro alerta União e quer mudança na distribuição de recursos

Luiz Alves

mauro_colle_reuniao.jpg

Prefeito Mauro Mendes ao lado do presidente da AMM, Valdecir Colle, durante manifestação nesta 6ª

Durante ato de mobilização das prefeituras do Estado, nesta sexta (11), o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), ressaltou a urgência de mudanças na distribuição de recursos oriundos de impostos no país. O Palácio Alencastro paralisou as atividades das 10h às 14h. Segundo o socialista, os municípios ficam com apenas 14% do total da arrecadação da União.

De toda a arrecadação em impostos, 14% é distribuído aos municípios, 23% são destinados aos Estados e o governo federal fica com 63%. “As perspectivas são nebulosas, uma vez que se as mudanças não forem feitas, daqui a alguns meses, muitas cidades estarão somente administrando a folha de pagamento, sem ter recursos para investir em melhorias ou pagar serviços essenciais, como saúde e educação”, disse.

Assim como Mauro, o presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Valdecir Colle (PSD), destacou as dificuldades em conseguir recursos da União para a realização de projetos. Segundo ele, mais de 75% dos 141 municípios aderiram à paralisação desta sexta. “Hoje temos cerca de 100 municípios em situação caótica, que trabalham apenas para quitar a folha de pagamento”.

Valdecir pondera que o ato pretende alertar o governo federal e sensibilizar o Congresso Nacional para mudar o Pacto Federativo, que estabelece a distribuição de impostos no país. Ressalta que todos os meses vai a Brasília a fim de conseguir parcerias e convênio, no entanto, explica que apesar de os projetos estarem prontos, não consegue nem 25% dos recursos. 

Entre as propostas do movimento nacional “Viva seu Município”, que reivindica o resgate da saúde financeira das cidades brasileiras, estão o aumento de 2% do Fundo de Participação dos municípios; a reformulação da lei que estabelece o Imposto Sobre Serviços (ISS); a redistribuição mais justa dos royalties do petróleo e do gás; bem como o encontro de contas das dívidas previdenciárias. No final deste mês, autoridades de todo o Estado devem realizar análise de reivindicações para participar da Marcha dos prefeitos até Brasília, prevista para acontecer em maio. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Clauberto Franco | Sábado, 12 de Abril de 2014, 13h30
    2
    0

    Na verdade mesmo baixo o nível de arrecadação, a prefeitura consegue manter as suas contas, no Brasil existe muito funcionário fantasma, que corroí a estrutura brasileira, salários tem que variar de acordo atividade desempenhada, não é vergonhoso o Brasil copia modelos de padrões internacional de educação, saúde, Etc... ta ai porque Brasil vai ser sempre pais sub-desenvolvido, está aumentando a população sem haver controle programado, primeiro passo e transformar escolas grande monumentos de ensino como em outros países, mas acredito que Estado de Mato Grosso e outros estado não precisa de governo central, (Brasilia) cada estado é possível administrar seus recursos em beneficio da população, porque governo federal arrecada sem fazer nada, porque o que mas vemos na televisão é corrupção correndo solta, então as coisas tem que mudar, mudando a química , renovando o cenário politico.

  • GILSTON | Sábado, 12 de Abril de 2014, 05h32
    1
    2

    Prefeito de Cuiabá pensa que a Dilma é igual o Silval Barbosa, em que se dá um tapinha nas costas ao se virar trollar. Governador é coerente, todo mundo sabe que o Prefeito MM e Pedro descendo o pau no governador em suas viagens pelo Estado afora já em campanha eleitoral, mas mesmo assim, o Silval não se preocupa com picuinhas políticas e ta só que faz obras grandes dentro de Cuiabá administrado pelo partido de Mauro e Pedro Taques. Agora eu não entendo o Mauro! Na campanha, ele ganhou nosso voto dizendo “ Na minha administração Cuiabá não faltará recursos, pois sou administrador e disso eu entendo, vou administrar Cuiabá como administro minhas empresas, lá eu pago até o 15º salário para os meus funcionários ” . Então prefeito para de reclamar e dá um jeito no corpo, pega seu jatinho e vá pro EUA ou Europa buscar recursos como parceiras sei lá. Parabéns ao governo pela obra do tijucal, o que importa é fazer.

França, convite do Pode e suspense

roberto franca 400 curtinha   Roberto França (foto), que exerceu vários mandatos eletivos, entre eles de vereador e de prefeito de Cuiabá, ficou empolgado com o convite para se filiar ao Podemos, inclusive com abertura para concorrer novamente ao Palácio Alencastro. Para evitar conflitos, antes de fazê-lo, o...

Neurilan critica Pivetta e faz campanha

otaviano pivetta 400 curtinha   Em discurso em Tangará da Serra, num evento promovido pela AMM que serviu de palanque eleitoral, Neurilan Fraga disparou críticas ao vice-governador Pivetta (foto), que também pretende concorrer ao Senado. Disse que Pivetta não aceita nem discutir o valor repassado hoje aos...

Evento da AMM para pré-candidatura

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto), que aproveita o trunfo de presidente da AMM para tentar projeção política, insiste na pré-candidatura ao Senado, mesmo com a filiação oficial ao PL fora do prazo exigido pela legislação, o que ensejará no indeferimento do registro. E...

Selma, carreata e "ciúmes políticos"

selma arruda 400 curtinha   Quem vê Selma Arruda (foto), senadora cassada por crimes eleitorais, e o ex-senador e federal José Medeiros afinados no Podemos, nem imagina que no pleito de 2018 ela optou por distanciá-lo motivada simplesmente por "ciúmes políticos". Selma carregava o slogan de "Senadora de Bolsonaro"....

Reunião pra debater viabilidade do VLT

wellington 400 curtinha   Após participar de uma reunião na Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, o senador Wellington (foto) revelou que no próxmo dia 10 vai ser realizado encontro com o secretário José Carlos Medalia e com integrantes do Governo de MT para discutir a viabilidade do VLT, cujas obras...

Estado reduz número de homicídios

alexandre bustamante curtinha 400   O secretário Alexandre Bustamante (foto), de Segurança Pública, está comemorando a redução do número de crimes em MT.  O Estado fechou 2019 com a menor taxa de homicídios dos últimos 10 anos. Nos 12 meses do ano passado foram contabilizados...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.