Executivo

Quarta-Feira, 10 de Novembro de 2010, 07h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:28

Unemat

Em reunião no Paiaguás, reitor tenta obter orçamento maior

Reitor tenta conseguir orçamento maior em 2011

Adriano Silva   O reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Adriano Silva, se reuniu com os secretários estaduais de Fazenda, Edmilson dos Santos, e de Planejamento e Coordenação, José Gonçalves Botelho do Prado, na segunda (8) para pleitear o aumento do orçamento da instituição para o próximo ano.

   Ele diz que apresentou a necessidade de que, para o exercício de 2011, a Unemat conte com recursos na ordem de R$ 170 milhões. Para isso, mostrou os números relativos à universidade num encontro classificado pelo professor como bastante técnico. Uma próxima reunião deve acontecer ainda nesta semana com a presença do governador reeleito, Silval Barbosa (PMDB), para tratar de assuntos políticos.

   Adriano destaca que está confiante na relação da Unemat com o Palácio Paiaguás nos próximos quatro anos. “Apostamos nessa parceria com o Governo”, destacou. Para ele, a universidade deve contribuir com o Estado atuando como fomentadora de inteligência, investindo em seu corpo técnico e capacitação de alunos.

   “Este é o primeiro dos últimos quatro anos que a Unemat não fecha no vermelho”, ressaltou o professor. O orçamento de 2010 fechou em R$ 125 milhões, ficando R$ 20 milhões acima do previsto inicialmente, que era de R$ 105 milhões. Os recursos foram aumentados para atender a Lei de Responsabilidade Fiscal, que determinar que um gestor não pode deixar contas para seu sucessor pagar. Adriano foi eleito em junho deste ano e empossado em 1º de outubro.

   De acordo com o reitor, a maior parte da verba foi aplicada na folha de pagamento dos servidores. Atualmente, a Unemat conta com cerca de 400 funcionários e 1000 professores atuando em 11 campi. Somente com pagamento de salários, foram gastos os R$ 105 milhões. E é justamente neste setor que Adriano pretende investir boa parte da verba pleiteada para o ano que vem.

   A previsão é de que a folha chegue a R$ 123 milhões, com a contratação de novos servidores. A medida é uma das prioridades do novo reitor. “O ideal é trabalhar com dois funcionários adminsitrativos para cada professor e o que temos é justamente o contrário: mais de dois professores para cada servidor. Está muito difícil administrar assim”, explicou o professor.

   Os outros R$ 47 milhões do total do orçamento pretendido, devem ser aplicados em custeio da universidade e realização de investimentos. “Como estávamos há quase quatro anos fechando com déficit, ficamos sem investimentos”, informou Adriano, ressaltando a necessidade de aquisição de novos livros e estruturação dos laboratórios.

   A Unemat foi um dos principais alvos das promessas de campanha dos candidatos ao governo e também dos concorrentes aos cargos legislativos. Nos diferentes discursos, os pontos mais abordados foi a implantação do curso de Medicina a e instalação de um campus na região metropolitana. No entanto, investimentos deste porte, conforme o reitor, não devem acontecer em breve. Ele garante que está aberto à discussão, mas não abrirá mão de garantir a qualidade da estrutura já existente antes de ampliar a instituição. “Vamos trabalhar com o pé no chão. Primeiro temos que estruturar o que já temos e garantir a qualidade do ensino”, ponderou.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Plácido Roberto Azeredo | Quarta-Feira, 10 de Novembro de 2010, 11h29
    0
    0

    A UNEMAT é uma das menos produtivas universidades do Brasil, e a que paga um dos melhores salários. O meu sobrinho com doutorado em Pegagogia (UNESP) ficou impressionado com que ganha um colega seu por aqui. Mas não vejo nimguém cobrar nada da UNEMAT em todos os sentidos. Azeredo

  • lucia de almeida | Quarta-Feira, 10 de Novembro de 2010, 09h24
    0
    0

    Bom, a troca de reitores na Unemat, como diz cuiabano, trocou seis por meia duzia. Tanto Taizir como o Adriano, quem sairá mais rico da instituição. Ele (Adriano) esquece que na Unemat, tem rever são as gratificações que valores absurtos, rever os professores que saiem para fazer mestrado ou dourados, todos pagos com o dinheiro do Estado, e quando voltam, não querem saber de voltar a dar aulas, ai ficam contratando professores temporarios. Mal assumir, e já veio pedir mais recursos. Dê uma olhada na adminstração da instituição, para depois ver se realmente, esta precisando de recursos.

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...