Executivo

Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2014, 08h:01 | Atualizado: 11/02/2014, 09h:42

Em visita de Dilma, o setor agrícola vai cobrar a interligação de modais


Enviada especial a Lucas do Rio Verde

 

.

br 163

BR-163 é principal rodovia para escoar a produção de grãos de Mato Grosso

O presidente da Aprosoja Carlos Fávaro falou durante o evento de organização da vinda da presidente Dilma que a logística é a maior das reivindicações do setor do agronegócio. Hoje (11) ele e outros diretores de entidades irão conversar com a chefe do Executivo federal e entregar um documento com as demandas. 

Carlos Fávaro revela ainda que a principal cobrança é para que a presidente atue de forma mais contundente na intervenção para viabilizar os licenciamentos de obras e, assim, fazendo com que elas fiquem prontas no prazo, principalmente no caso das rodovias e dos portos. “Não adianta nada a gente chegar no Pará e não ter portos construídos para dar vazão à produção”, reclamou.

Ele alerta ainda ser fundamental que haja uma interligação entre os modais: rodovia, ferrovia e hidrovia, sendo que os dois últimos vão garantir a competitividade da região. “Senão o caos que estamos vivendo no sentido sul, vamos viver no sentido norte”, acrescenta. Nessa linha defende a construção de ferrovias e hidrovias. “Aí sim teremos plenitude da infraestrutura logística em Mato Grosso”.

Em relação ao processo de implantação da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, a Fico, barrada pelo TCU, o presidente da Aprosoja concorda que haviam divergências e falhas significativas no projeto, inclusive problemas no traçado, o que encarecia muito a obra. “O TCU fez as intervenções necessárias. Entendemos que é preciso cuidar do erário, mas ele deveria ser mais maleável e entender que a produção está perdendo bilhões de reais por ano sem a Fico”, reclama.

Para ele, o TCU precisa ser definitivo e se posicionar logo, já que o governo federal está disposto a corrigir os erros e lançar o edital em breve. “Queremos que em quatro ou cinco anos tenhamos o trem de carga buscando produção aqui em Lucas do Rio Verde”, salienta.

Já sobre o pedágio na BR-163, em fase de implementação, o presidente da Aprosoja afirma que “ninguém gosta de pagar mais uma tarifa. O Brasil vive a maior carga tributária do mundo. Mas que o pior pedágio é a falta de estrada”. Ele pontua que se não tiver estrada boa, o frete encarece muito. A entidade tem estudos que apontam que em muitos locais as pessoas estão satisfeitas com o modelo, porque o valor da tarifa foi reduzido devido à intervenção do governo federal que colocou recursos. “Isso permitiu que a iniciativa privada disputasse com mais de 50% de deságio do valor do pedágio garantindo competitividade”. Pesquisas mostram que mesmo pagando pedágio o frete vai baratear 11% na rodovia 163, então a entidade apoia a iniciativa.

Competitividade

O setor vem tratando de forma paliativa, mas é importante focar nas portarias interministeriais visando recursos para que caso seja necessário o Ministério da Agricultura venha agir de novo no apoio à comercialização. “Isso garante a atividade e o excedente da Balança Comercial Brasileira. É bom para toda a cadeia”, destaca Carlos Fávaro.  

O documento, além das portarias e da demanda de logística fala sobre uma proposta inovadora de verticalização do excedente da produção do etanol de milho sem ser competitivo com o alimento, já que ele é usado muito na produção de ração para animais. “Desse modo, é criada uma integração entre grãos e carnes e todos ficam satisfeitos e beneficiados”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prefeito de Lacerda, projeto e derrota

alcino curtinha 400 pontes e lacerda   O prefeito de Pontes e Lacerda, Alcino Pereira Barcelos (foto), resolveu dar de ombro para a Câmara Municipal sobre um projeto de grande alcance social e perdeu feio na queda-de-braço. Contrariando a vontade do prefeito, os vereadores aprovaram a proposta, apresentada pelos colegas Pedro Vieira e...

MPE antes e depois de Maluf no TCE

jose antonio borges 400 curtinha   Antes, membros do MPE fizeram esforço para impedir a nomeação de Guilherme Maluf como conselheiro do TCE, sob argumento de que não detinha notório saber jurídico, contábil, econômico e financeiro e ainda carrega vários processos judiciais nos ombros....

Fatura por média e multa à Energisa

thiago 400 ager curtinha   Após fiscalização no 2º semestre do ano passado, a Ager-MT multou em R$ 14,4 milhões a Energisa. Descobriu-se irregularidades na área comercial da concessionária de energia. Thiago Bernardes (foto), coordenador Regulador de Energia da Agência, explica que, no trabalho...

PS-VG e revolta por falta de médicos

marcondes curtinha 400   Principal calcanhar de Aquiles do 2º maior município do Estado, que registra hoje cerca de 200 mil habitantes, o Pronto Socorro de Várzea Grande não está recebendo pacientes ortopédicos e nem ginecológicos em sua porta de entrada. É que a unidade não tem...

Emanuel, feitos, paletó e a reeleição

emanuel pinheiro 400 curtinha   O núcleo de apoio estratégico do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) está empolgado com resultado de pesquisas realizadas tanto para avaliar como está indo a administração da Capital, pontuando pontos fracos e fortes, quanto sobre se há chance ou não de...

Deputada critica Bruno no Operário-VG

janaina riva 400 curtinha   Acostumada a enfrentar temas polêmicos, dentro e fora da seara política, Janaína Riva foi a única parlamentar a se manifestar publicamente sobre a decisão do Operário de Várzea Grande de contratar o goleiro Bruno, condenado a 20 anos por matar e ocultar o corpo da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.