Executivo

Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2014, 08h:01 | Atualizado: 11/02/2014, 09h:42

Em visita de Dilma, o setor agrícola vai cobrar a interligação de modais


Enviada especial a Lucas do Rio Verde

 

.

br 163

BR-163 é principal rodovia para escoar a produção de grãos de Mato Grosso

O presidente da Aprosoja Carlos Fávaro falou durante o evento de organização da vinda da presidente Dilma que a logística é a maior das reivindicações do setor do agronegócio. Hoje (11) ele e outros diretores de entidades irão conversar com a chefe do Executivo federal e entregar um documento com as demandas. 

Carlos Fávaro revela ainda que a principal cobrança é para que a presidente atue de forma mais contundente na intervenção para viabilizar os licenciamentos de obras e, assim, fazendo com que elas fiquem prontas no prazo, principalmente no caso das rodovias e dos portos. “Não adianta nada a gente chegar no Pará e não ter portos construídos para dar vazão à produção”, reclamou.

Ele alerta ainda ser fundamental que haja uma interligação entre os modais: rodovia, ferrovia e hidrovia, sendo que os dois últimos vão garantir a competitividade da região. “Senão o caos que estamos vivendo no sentido sul, vamos viver no sentido norte”, acrescenta. Nessa linha defende a construção de ferrovias e hidrovias. “Aí sim teremos plenitude da infraestrutura logística em Mato Grosso”.

Em relação ao processo de implantação da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, a Fico, barrada pelo TCU, o presidente da Aprosoja concorda que haviam divergências e falhas significativas no projeto, inclusive problemas no traçado, o que encarecia muito a obra. “O TCU fez as intervenções necessárias. Entendemos que é preciso cuidar do erário, mas ele deveria ser mais maleável e entender que a produção está perdendo bilhões de reais por ano sem a Fico”, reclama.

Para ele, o TCU precisa ser definitivo e se posicionar logo, já que o governo federal está disposto a corrigir os erros e lançar o edital em breve. “Queremos que em quatro ou cinco anos tenhamos o trem de carga buscando produção aqui em Lucas do Rio Verde”, salienta.

Já sobre o pedágio na BR-163, em fase de implementação, o presidente da Aprosoja afirma que “ninguém gosta de pagar mais uma tarifa. O Brasil vive a maior carga tributária do mundo. Mas que o pior pedágio é a falta de estrada”. Ele pontua que se não tiver estrada boa, o frete encarece muito. A entidade tem estudos que apontam que em muitos locais as pessoas estão satisfeitas com o modelo, porque o valor da tarifa foi reduzido devido à intervenção do governo federal que colocou recursos. “Isso permitiu que a iniciativa privada disputasse com mais de 50% de deságio do valor do pedágio garantindo competitividade”. Pesquisas mostram que mesmo pagando pedágio o frete vai baratear 11% na rodovia 163, então a entidade apoia a iniciativa.

Competitividade

O setor vem tratando de forma paliativa, mas é importante focar nas portarias interministeriais visando recursos para que caso seja necessário o Ministério da Agricultura venha agir de novo no apoio à comercialização. “Isso garante a atividade e o excedente da Balança Comercial Brasileira. É bom para toda a cadeia”, destaca Carlos Fávaro.  

O documento, além das portarias e da demanda de logística fala sobre uma proposta inovadora de verticalização do excedente da produção do etanol de milho sem ser competitivo com o alimento, já que ele é usado muito na produção de ração para animais. “Desse modo, é criada uma integração entre grãos e carnes e todos ficam satisfeitos e beneficiados”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Punição a 2 ex-presidentes da Câmara

haroldo curtinha 400   Apesar de ter julgado regulares as contas de gestão de 2016 da Câmara de Cuiabá, ano em que teve dois presidentes, o já falecido Júlio Pinheiro, entre janeiro e junho e, depois, Haroldo Kuzai (foto), de 20 de junho a 31 de dezembro, o conselheiro interino João Batista Camargo, em...

Guiratinga, frota sucateada e a farra

sinval vilela 400 curtinha   O vereador Sinval Vilela (foto), do DEM, disse que em Guiratinga, administrada por Humberto Domingos, o Bolinha, está havendo farra com dinheiro público. E lista descasos e atos de incompetência do prefeito. Conta que a prefeitura possui um caminhão pipa, mas está encostado no...

Verba a quem não tem litígio à União

emanuel pinheiro 400 curtinha   Apesar do governo estadual anunciar que está recebendo os R$ 359 milhões da União, essa verba oriunda do chamado Orçamento da Guerra (Emenda Constitucional 106) para ajuda no combate ao coronavírus só será liberada a partir do próximo dia 9 e para quem, seja...

Salgadinhos sim; caminhão pipa, não

humberto bolinha 400 curtinha   Em Guiratinga, o prefeito Humberto Domingos, o Bolinha (foto), resolveu homologar na última segunda, 1º de junho, processo licitatório para contratar uma empresa com vistas a fornecer salgadinhos nas 11 secretarias municipais. Vão ser gastos com salgados R$ 21,7 mil. No mesmo dia, Bolinha...

Nepotismo e demissão na gestão Pátio

leandro junqueira 400   Acuado pela notificação recomendatória do Ministério Público Estadual, o prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, não teve outra saída senão exonerar a servidora Renata Castilho Moreno do cargo comissionado de gerente do Departamento de Engenharia e...

Candidatíssima à vereadora em Cuiabá

gisele almeida 400 curtinha   A apresentadora de TV, Gisele Almeida (foto), vai mesmo encarar o teste das urnas como candidata à vereadora em Cuiabá. Irmã do ex-vereador, ex-deputado e hoje conselheiro afastado do TCE, Sérgio Ricardo, ela não perde tempo nas articulações. Recentemente, recebeu no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.