Executivo

Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 09h:47 | Atualizado: 19/11/2019, 10h:04

Troca de farpas

Emanuel reforça abandono de obra e diz que governador "tem estado angustiado"

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) rebateu o governador Mauro Mendes (DEM) sobre a situação do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) quando assumiu a prefeitura em janeiro de 2017: “estava abandonada”. Ele disse que o governador “tem estado angustiado”, mas não tirou o mérito do início da obra nas mãos do democrata enquanto prefeito.

Rodinei Crescêncio

Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro

Governador Mauro Mendes e prefeito da Capital Emanuel Pinheiro em inauguração do HMC

Durante a cerimônia de inauguração da unidade, na segunda (18), Mauro entregou medições da obra feitas no final de sua gestão como prefeito de Cuiabá e, em seguida, deixou o local acompanhado de cinco de seus secretários.

“A obra estava parada e eu precisei de três, quatro meses... Eu não tiro o mérito do governador, foram investidos pelo Estado 25% no financeiro e 23% na obra física, mas nós temos que ir à luta. Na época, no segundo semestre de 2016, nós tínhamos 400 trabalhadores, quando eu assumi caiu para 40, 50. Era uma obra paralisada, abandonada”, reforçou Emanuel.

O prefeito destacou a importância de o hospital começar a operar com 100% de sua capacidade. A unidade passará a receber os casos de urgência que eram direcionadas ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. Devem ser atendidos 35 mil pacientes por mês, segundo a prefeitura.

“Mas eu entendo o governador, não é provocação, entendo a irritação nisso. Eu não tiro o mérito dele de ter iniciado. E nós, com toda garra e comprometimento da nossa equipe, tivemos que ter todo esse trabalho, e o que importa é o que está aqui hoje. É o maior hospital do Estado de Mato Grosso, 100% público, atendendo à população SUS com dignidade e humanização. É uma virada de página, é uma data histórica, é o início de um novo ciclo na saúde pública. E o resto... isso vocês vão saber, isso é público. Deixa de bobagem”, declarou.

Emanuel ainda descartou que a atitude do governador de entregar os documentos em meio à cerimônia tenha causado algum desconforto e atrapalhado o momento festivo. Mauro aproveitou a situação para anunciar a retomada das obras do novo Hospital Júlio Muller, na região do Coxipó, e do Hospital Central, abandonada há 34 anos no Centro Político Administrativo.

“Tirar o brilho de uma festa dessa não tira, né. Está aí a obra para todo mundo ver. É o estilo do Mauro. Ele tem estado muito angustiado ultimamente, é muito problema. Eu já falei: no que eu puder ajudar... Ele prometeu aqui duas grandes obras e, no que depender de Cuiabá, pode contar comigo. Júlio Muller, Hospital Central, é isso que ele tem que fazer. Passou um ano do governo dele, e lembrando que no terceiro dia eu estava aqui dentro. Mas, antes tarde do que nunca. Ele tem que começar e pegar essas obras, não esquecendo do VLT também. Tem que ir para dentro, tem que montar o gabinete dele no canteiro central da Prainha, se precisar. Tem que montar o gabinete dentro do Júlio Muller, dentro dos escombros do Hospital Central. Se não agarrar no chifre do boi, será que eu vou ter que chegar lá para terminar tudo?”, continuou.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Davi | Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019, 18h02
    2
    0

    A despeito da famigerada imagem do paletó, Emanuel Pinheiro tem dado uma aula de gestão ao democrata que só sabe reclamar da situação fiscal (copiando seu mestre e antecessor Pedro Taques).

  • Amosil | Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019, 07h19
    0
    0

    Vigiiiii, Será outra PREDESTINAÇÃO? Reconstruir o HMC, e vai tbem reconstruir o H UNIVERSITÁRIO?? TAMUS JUNTOS E ABRAÇADOS

  • Pedro luis | Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 10h36
    9
    12

    Esse prefeito é um fanfarrão, se acha o cara. Quero ver na campanha, quando for explorado ao extremo o vídeo dele enchendo os bolsos do paletó. Ao eu quero ver ele ficar atacando o governador.

Matéria(s) relacionada(s):

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

Fritado no PDT e buscando o Aliança

antonio galvan 400 curtinha   Fritado no PDT, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan (foto), pretende agora procurar espaço em um partido considerado de direita. E está se movimentando para assumir em MT o comando do Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado pelo presidente Bolsonaro. O sojicultor se mostra,...

Lúdio e incógnita sobre quem apoiar

ludio cabral 400 curtinha   Em 2010, com PT rachado, o hoje deputado estadual Lúdio Cabral (foto) não apoiou Carlos Abicalil, do seu partido, para o Senado. Preferiu virar cabo eleitoral de Pedro Taques, que se elegeu. Agora, para este pleito suplementar ao Senado marcado para 26 de abril, para preencher a vacância devido...

Cotado à cadeira de desembargador

francisco faiad 400 curtinha   É forte o movimento nos bastidores entre os juristas, dentro e fora da OAB/MT, pela indicação do nome de Francisco Faiad (foto) pela classe Quinto Constitucional à cadeira de desembargador. Bem articulado e com bom conceito no meio jurídico, Faiad foi presidente da OAB/MT por dois...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.