Executivo

Segunda-Feira, 28 de Dezembro de 2009, 17h:48 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Divergências

Estilo trator de Éder pode tirar votos do governista Silval

    O executivo Éder de Moraes, um dos secretários que vão permanecer no primeiro escalão mesmo com a renúncia do governador Blairo Maggi a partir do final de março e com a posse de Silval Barbosa como chefe do Executivo, está numa função técnica e tem tomado posicionamento político que, ao invés de ajudar o peemedebista na pré-campanha ao Paiaguás, pode atrapalhá-lo. Éder resolveu transformar em saco de pancada o prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB), que se firma como principal nome da oposição na corrida sucessória.


Secretário de Fazenda Éder de Moraes, trator do governo Maggi e porta-voz do pré-candidato Silval

   Em artigos e nas entrevistas, Éder desce o porrete no tucano e, por outro lado, como não poderia ser diferente, exagera nos elogios à figura do vice-governador. Se o ex-presidente da MT Fomento foi destacado para essa missão de porta-voz do Palácio Paiaguás, agindo como trator na tentativa de patrolar opositores de forma dura e um tanto agressiva, está sendo um erro estratégico. Um secretário de Fazenda já enfrenta naturalmente a ira de alguns segmentos, principalmente do empresariado, por causa da pesada carga tributária. A gestão Éder tem incrementado as receitas e isso é um grande mérito, mas, por outro lado, tem criado instabilidade por causa das operações de combate à sonegação fiscal. Essa linha dura de Éder, de mesclar o técnico com o político, deve tirar voto de Silval.

   Num artigo intitulado "Silval Barbosa e a cegueira dos parasitas", Éder faz propaganda do seu futuro chefe. "É impressionante o grau de cegueira conveniente, parasitismo, críticas infundadas e, sobretudo, ignorância disfarçada da oposição, que a qualquer preço tenta desvirtuar as ações de sinergia entre Silval Barbosa e a população de Mato Grosso, mais precisamente da Baixada Cuiabana. Tentam confundir o jeito sereno, conciliador, objetivo, sincero e determinado do nosso vice-governador como alguém que precise de brutalidade para se impor".

   Em outro artigo, com título "Silval Barbosa humaniza a relação com o cidadão", Éder pinta o pré-candidato do PMDB como o melhor gestor do mundo. Afirma que Silval adotou uma forma inovadora de fazer política e governar em parceria com o cidadão. "Tenho acompanhado Silval em várias visitas, principalmente nos bairros, feiras-livres e movimentos sociais, cuja receptividade e empatia com a sociedade cuiabana tem sido a marca desses encontros", escreve o secretário.

   "Autofagia tucana"

   Numa outra abordagem, desta vez com o artigo "Alerta aos cuiabanos: autofagia do PSDB", Éder de Moraes afirma que "(...) Cuiabá está sendo violentada pela política tributária de São Paulo". Afirma que "cidades governadas pelo PSDB, que em tese deveriam compartilhar de experiências inovadoras e de uma relação de co-irmãs, até porque o prefeito da Capital defende com unhas e dentes a candidatura de José Serra à Presidência da República em 2010, (...) não estão tendo convivência honesta, unida pela naturalidade e pela convergência partidária", diz Éder. Depois, prossegue: "(...) No caso dessa relação, Cuiabá está sendo violentada por São Paulo ou Wilson está sendo sendo lesado por José Serra? Parece um jogo combinado, onde um faz caixa em cima do outro".

   Pelo visto, enquanto não chegar 31 de março, quando tomará posse como governador e nomeará o seu secretário-chefe da Casa Civil com perfil para político, convergente e conciliador, Silval manterá na linha de frente o trator Éder de Moraes. Quando acordar, poderá ser tarde demais.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

Hospital cobra R$ 2,4 mi da prefeitura

luiz carlos pereira 400 tce   O Instituto de Saúde Santa Rosa recorreu ao TCE, na esperança de encontrar respaldo para receber R$ 2,4 milhões da secretaria de Saúde da Capital. Argumenta que a prefeitura, com quem mantém contrato desde 2019, está inadimplente, pois não teria pago integralmente os...

Definido novo presidente do Sanear

hermes avila 400   O prefeito Zé do Pátio nomeou à presidência do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) o engenheiro Hermes Ávila de Castro (foto), que tende a se efetivar no cargo. Hermes ocupa a cadeira que, desde janeiro de 2017, pertencia à Terezinha Silva de Souza,...

Afilhado de Bezerra nomeado adjunto

clovis cardoso 400   O MDB, sob o cacique político Carlos Bezerra, "emplacou" mais um filiado histórico em cargo relevante na gestão Mauro Mendes. O advogado e ex-superintendente regional do Incra-MT, Clovis Figueiredo Cardoso (foto), foi indicado e já nomeado para o cargo de secretário-adjunto de Agricultura...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.