Executivo

Sexta-Feira, 14 de Junho de 2019, 15h:20 | Atualizado: 14/06/2019, 15h:26

PREVIDÊNCIA

Faltou dinheiro para pagar aposentados, afirma governador ao defender reforma

Reprodução

Mauro Mendes

Mauro Mendes faz vídeo na empresa Rumo, em Rondonópolis

O governador Mauro Mendes (DEM) voltou a lamentar que Estados e municípios foram retirados do texto da reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional. O democrata já havia classificado a decisão como “desserviço para o Brasil”.

Ocorre que  o relator, deputado federal Samuel Moreira (PSDB-SP), e os líderes que representam a maioria na Câmara,  querem que governadores e prefeitos convençam os parlamentares dos seus grupos políticos a votarem a favor da reforma da Previdência. Em troca, prometem a reinclusão dos estados e municípios quando o texto for para o plenário.

Ao lamentar novamente a decisão do deputado, Mauro lembrou que Mato Grosso possui déficit previdenciário anual superior a R$ 1 bilhão. Segundo ele, a situação obriga o Governo a deixar de investir nas áreas essências para pagar aposentadorias.

 “Faltou dinheiro para pagar os aposentados e tivemos que pegar dinheiro que podia estar sendo investido em estradas, saúde, pra comprar remédio e cuidar das escolas, mas usamos esse dinheiro, que é pago pelos cidadãos, para pagar aposentados”, lamentou o governador, que acompanhava o ministro da Infraestrutura Tarcisio Freitas em visita a Rondonópolis nesta sexta (14). 

Mauro também reafirmou que o déficit previdenciário é um dos principais problemas do país. De acordo com o democrata, enquanto o problema não for resolvido pela reforma, a máquina pública continuará inviabilizada.

“Lamento muito porque a previdência é um dos graves problemas do país.  O déficit de R$ 300 bilhões do governo federal inviabiliza investimentos. É vergonhoso ir a Brasília e ouvir o que a gente escuta dos ministros. Os ministérios também estão definhando por falta de capacidade de investir, de tocar os projetos. Eu vi e ouvi essa semana lá, de um representante do TCU, que tem mais de 14 mil obras do governo federal paralisadas por falta de recursos’, completou.

Ao defender a reinclusão dos estados e municípios no texto da reforma, Mauro sinalizou que vai dialogar com a bancada federal de Mato Grosso buscando votos pela aprovação. O Estado contra com oito deputados federais e três senadores, sendo que somente a deputada federal Rosa Neide (PT) declara posição contrária.

“Precisamos fazer com  que essa reforma unifique o Brasil e não permitir que tenhamos 358 tipos de reforma. Cada Estado fazendo de um jeito, cada município fazendo de um jeito e ainda uns não fazendo. Isso é um desserviço para o nosso povo brasileiro. Nós vamos entender bem, aguardar um pouco mais esse trâmite no Congresso Nacional, mas até lá vamos fazer bons debates com parlamentares, líderes e mostrar que o Brasil não aguenta mais ficar sangrando”, concluiu.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

Emedebista pode ser candidato único

leonardo bortolin curtinha   Eleito na suplementar realizada em 2017, Leonardo Bortolin (foto), de Primavera do Leste, é considerado hoje o prefeito emedebista em MT mais bem avaliado. Na convenção do partido nesta quinta no município, lideranças, como o deputado federal Carlos Bezerra e os estaduais Thiago Silva,...

2 "amarelam" e faltam de propósito

nininho curtinhas   Dois deputados não pisaram os pés na sessão desta quinta propositalmente. "Amarelaram". Ao invés de tomarem posição quanto ao projeto de lei complementar do governo que reinstitui os incentivos fiscais, Nininho (foto) e o delegado Claudinei preferiram não comparecer. Assim como os...

Adevair vai para PTB e quer ser vice

adevair cabral curtinha   O PTB, que hoje não tem um representante entre os 25 vereadores cuiabanos, vai abrigar dois parlamentares, o presidente da Câmara Municipal Misael Galvão, hoje no PSB, e o primeiro-secretário da Mesa, o tucano Adevair Cabral (foto). O curioso é que ambos chegam na legenda petebista...

7 contra reinstituição dos incentivos

valdir barranco curtinha   Como já esperado pelo governador Mauro, apesar da pressão de diversos segmentos, como do comércio, do agronegócio e da indústria, o projeto de lei complementar número 53, que trata da reinstituição dos incentivos fiscais, passou facilmente pelo crivo da Assembleia....

Irmão de ex-senador já sai do governo

wener santos curtinha   Durou apenas seis meses a permanência do ex-prefeito de Nova Marilândia (2013/2016), Wener dos Santos (foto), como secretário-adjunto de Cidades do Estado. Irmão do ex-senador Cidinho Santos, Wener foi exonerado no último dia 2. Pediu para deixar o governo Mauro. O salário não...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.