Executivo

Quinta-Feira, 08 de Abril de 2010, 18h:35 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

Operação Hygeia

Funasa afasta coordenador; 14 servidores já eram investigados

Funasa afasta coordenador regional e suspende contratos

  A presidência da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), em Brasília, afastou o coordenador regional Marco Antônio Stangherlin, detido pela Polícia Federal, nesta quarta (7), durante a Operação Hygeia. A medida é preventiva e prevê que ele fique longe do cargo por 60 dias, prazo que pode ser prorrogado por igual período.

   No lugar de Marco, o chefe de gabinete da presidência do órgão, Moisés Sousa Santos, assume temporariamente. Em coletiva nesta quinta (8), Moisés assegurou que os contratos mencionados na Operação Hygeia estão preventivamente suspensos até que as investigações sejam concluídas. O órgão também designou um procurador federal para acompanhar o caso. A presidência avalia, agora, a necessidade de afastamento ou não de outros servidores.

  Segundo Moisés, a Fundação já vinha sistematicamente fiscalizando a Coordenação de Mato Grosso, mesmo antes da operação da Polícia Federal. Um processo de sindicância julgado em 2009 culminou na instauração de um processo disciplinar, em fevereiro, em desfavor de 14 servidores, inclusive os mencionados na Operação Hygeia. 

   Em nova de esclarecimento divulgada nesta quarta (7), a Funasa informa, por meio da assessoria, que ainda não foi notificada oficialmente pela PF. Também destaca que, entre 2007 e 2008, uma auditoria interna apontou irregularidades em contratos administrativos na coordenação de Mato Grosso, entre eles os de fretamento aéreo e fornecimento de passagens. Os documentos foram encaminhados à PF, enquanto os servidores envolvidos na gestão dos contratos respondem a Processo Administrativo Disciplinar (PAD).

Confira a nota de esclarecimento na íntegra
   “Em relação às investigações da Operação Hygeia, conduzidas pela Polícia Federal nos estados do Mato Grosso, Rondônia, Goiás, Minas Gerais e no Distrito Federal, relacionadas a convênios firmados entre municípios e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), a Assessoria de Comunicação da Fundação esclarece:
A diretoria da Funasa apoia integralmente as investigações da Polícia Federal fundamentadas em dados da Controladoria Geral da União (CGU).
    Em caráter preventivo, a Funasa suspendeu todos os repasses que estavam previstos para convênios/termo de compromisso em questão, até o esclarecimento efetivo de cada caso.
Em 2007 e 2008, a Auditoria Interna da Funasa apontou irregularidades em contratos administrativos na Coordenação Regional de Mato Grosso, entre eles a contratação de serviço de fretamento aéreo e fornecimento de passagens, que foram encaminhadas à Polícia Federal.
    Todos os servidores envolvidos na gestão dos contratos respondem a Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado para a apuração das irregularidades.
    Vale lembrar que até a presente data a Fundação Nacional de Saúde não foi notificada oficialmente sobre a Operação Hygea realizada pela Polícia Federal.
    Informações sobre os motivos das prisões de ex-servidores, servidores da Instituição devem ser obtidas no âmbito da Polícia Federal.”

Fundação Nacional de Saúde
Funasa

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Governo vai ter consultoria hospitalar

gilberto figueiredo 400 curtinha   O governo estadual terá consultoria em assistência hospitalar. O processo de contratação é tocado pela secretaria de Saúde, sob Gilberto Figueiredo (foto). A ideia é buscar melhorar o atendimento à população e os índices de...

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.