Executivo

Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 09h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

SAÚDE PÚBLICA

Funcionários do HGU ameaçam paralisar atividades já nesta 5ª

Com folha atrasada, funcionários do HGU ameaçam paralisar nesta 5ª

   Os cerca de 300 enfermeiros do Hospital-Geral Universitário de Cuiabá deflagram indicativo de greve a partir desta quinta (29), às 19h. Eles reclamam que há um ano não recebem salário em dia e alertam para o risco da unidade hospitalar, que não está mais vinculada à Unic, vir a fechar as portas por acúmulo de dívidas milionárias. A folha de março, por exemplo, não foi quitada ainda.

   Como o ex-secretário de Saúde da Capital Luiz Soares comprou briga com o HGU e deixou acumular dívidas superiores a R$ 10 milhões, que deveriam estar sendo repassadas, o hospital vem sendo tocado de forma capenga. Se viu obrigado a recorrer até a empréstimos junto à factoring. Com alguns ajustes no caixa, a administração precisa optar pelo pagamento ora da folha de pessoal ora fornecedores. Essa alternância tem resultado no acúmulo de dívidas e com taxas de juros.

   A categoria reivindica junto ao prefeito Chico Galindo (PTB) o pagamento dos R$ 10 milhões atrasados, mesmo que sejam em parcelas, para ajudar o hospital a ter fôlego financeiro. Por outro lado, cobra a folha em dia. O sucessor de Soares, médico Maurélio Ribeiro, prometeu contornar a situação e, mesmo com orçamento de R$ 260 milhões liberado para o exercício deste ano, até agora não resolveu a pendência. O HGU bateu a porta do governo estadual e também só recebeu promessa. Como está desvinculado da Universidade de Cuiabá (Unic) havia dois anos, a unidade hospitalar precisa andar com as próprias pernas e depende do repasse do SUS.

   Dejamir Souza Soares, presidente do sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado, alerta para o risco de caos se os enfermeiros e, por tabela, outros funcionários, decretarem greve. O atendimento de alta complexidade simplesmente ficaria interrompido. Segundo ele, o hospital vai deixar de realizar cirurgias cardíacas, ortopédicas, neurológicas, partos e ainda transplante de medula.

    Os técnicos ganham entre R$ 770 a R$ 900, enquanto enfermeiros recebem subsídios que variam de R$ 1,8 mil a R$ 2 mil mensais. Segundo Dejamir, a folha deveria ser paga até o quinto dia útil, mas geralmente é quitada entre 25 e 30. "Quando o pagamento é feito não vem com correção". Quanto ao vencimento de março, no entanto, não se tem previsão de quitá-lo. Ele assegura que, se os enfermeiros cruzarem os braços, outros setores devem acompanhá-los, como os da administração, da lavanderia, da recepção, nutrição e cozinha.


Centro cirúrgico do Hospital-Geral Universitário, que pode parar se enfermeiros decretarem greve geral nesta 5ª
Foto: Edson Rodrigues

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • João de Almeida | Quinta-Feira, 29 de Abril de 2010, 17h13
    0
    0

    Ah!Luiz Soares "bloqueou" pagtos do HGU-quem bloqueia é a justiça. A expressão correta seria (glosou).Quem por força de lei determina a glosa é o mistério da saúde. Não se paga o que não foi feito-ou feito sem autorização..quem garante que foi feito..(regulação).Luiz tem todos defeitos,já levantaram a vida dele frente pra tras..e de tras pra frente - corrupção não tem. Será que os funcionários do HGU acreditam que falta de pagto é culpa do Luiz. Diretor do HGU pará de fazer mídia e paga os funcionários.Quem pariu mateus que embale.Cuidado prefeito...o MP esta de olho-justificar o injustificável. Porque voces não citam nomes de quem no estado ...ficou na promessa...só otário ou corrupto paga o que não deve. Cade o Ar.., Guil...

  • adriana | Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 17h02
    0
    0

    enquanto isso o maurelio fica preocupado com festinhas

  • paulo | Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 17h00
    0
    0

    maurelio peça demissão,voce é um incompetente

  • julio jose | Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 14h30
    0
    0

    Ué uma faculdade medicina sem hospital pode funcionar,esses galindo vou te falar,cade o Mec para fiscalizar se isso esta certo,Prefeito pague logo esses funcionários pois trabalharam e merecem ganhar e cade o MP para apurar porque esse ex secretario de saúde não pagou e ainda quer ser senador,sai de mim coscorão

  • Rodolfo | Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 11h56
    0
    0

    isso nao é um centro cirurgico na foto e sem uma UTI neonatal.

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...