Executivo

Segunda-Feira, 10 de Fevereiro de 2020, 14h:42 | Atualizado: 10/02/2020, 16h:49

pré-candidato

Galli cobra promessa feita por Mauro sobre redução de ICMS dos combustíveis

O ex-deputado federal Victório Galli, que se articula para disputar a eleição suplementar ao Senado pelo Patriota, cobrou que governador Mauro Mendes (DEM) honre a promessa de campanha e aceite debater a redução do ICMS dos combustíveis. O desafio foi feito pelo presidente da República Jair Bolsonaro, que prometeu zerar os impostos federais, caso os governadores façam o mesmo nos Estados.

No entanto, Mauro classificou a proposta de Bolsonaro como impraticável. Argumentou que o ICMS dos combustíveis representa 25% da receita própria de Mato Grosso, o que é a média dos Estados, enquanto  PIS e o Cofins são apenas 2% dos impostos arrecadados pela União.

“A  proposta do presidente Jair Bolsonaro é muito boa de ouvir, mas na prática é impossível de ser implementada. O ICMS dos combustíveis representa 25% da nossa receita própria. O PIS,  Confins e Cide representam 2% da receita do Governo Federal. Quando ele propõe aos Estados, corta 25% que eu corto 2%, me permitam a brincadeira, é como chegar para você e dizer: corta sua perna que eu corto o meu dedinho”, declarou Mauro, durante visita a Assembleia, na quinta (06).

Dayanne Dallicani

Victorio Galli

O ex-deputado federal Victório Galli, em entrevista ao Rdnews; ele defende que Mauro Mendes avalie desafio feito pelo presidente Jair Bolsonaro

Já Galli pede que Mauro  pelo menos siga o exemplo de outros governadores e aceite conversar sobre a redução do ICMS. Segundo ele, a medida seria benéfica para toda população mato-grossense.

“Estou me dirigindo ao governador com todo respeito. Na campanha, ele defendeu a redução do ICMS do diesel. Agora, chegou o momento de fazer essa discussão com nosso presidente Bolsonaro. É um anseio da população e todos sairão ganhando. A arrecadação pode diminuir no primeiro momento, mas tenho certeza que será compensada com o crescimento da economia que o corte de impostos vai proporcionar. Peço que o Mauro reavalie esse posicionamento”, disse Galli ao .

Mauro está entre os 22 governadores que rejeitaram reduzir o ICMS dos combustíveis. Apenas cinco aceitaram a proposta de Bolsonaro. São eles:  o governador do Acre, Gladson Cameli (PP);  o governador do Piauí, Wellington Dias (PT); o governador de Goiás, Ronaldo Caidado (DEM); o governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo); e o governador de Rondonia, Marcos Rocha (PSL).

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Amaral de souza | Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2020, 13h30
    0
    0

    Esse galli é o maior babaca que ja conheci. Va cobrar o bosta do teu presidente do FEX que ele e vc devem para o povo de MT

Parlamentar temido reassume em VG

caio cordeiro 400 curtinha   Com menos de 15 dias no cargo de vereador em Várzea Grande, o primeiro-suplente Caio Cordeiro (foto), do PRP, já terá de desocupar a vaga. Eis que está de volta, da prisão para retomar o assento de parlamentar, Jânio Calistro, que está no segundo mandato e responde...

Diversos cortes nas despesas da AL

eduardo botelho curtinha 400   Num período em que o Legislativo praticamente parou, assim como o Judiciário e órgãos vinculados aos Poderes, como TCE e MPE, o presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (foto), tomou decisão correta ao cortar gastos enquanto perdurar a pandemia do coronavírus. Entre as...

Governador está tenso e preocupado

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes anda tenso e preocupado. Mesmo já tendo adotado uma série de medidas de prevenção, inclusive consideradas radicais, ele não dorme direito por causa das projeções nada otimistas de aumento nos próximos dias de casos de coronavírus em...

AL aprovará empréstimo de R$ 550 mi

A Assembleia aprovou, na convocação extraordinária desta sexta (27), dispensa de pauta para a mensagem do Executivo que pede autorização para contrair empréstimo de R$ 550 milhões junto à Caixa Econômica. O recurso será aplicado na construção de pontes de concreto em diversos municípios. Agora, a matéria entra na pauta e será aprovada pela maioria dos deputados na próxima segunda (30),...

Queda nas receitas e o salário regular

emanuel pinheiro 400 curtinha   Prefeitos de um modo geral vão conseguir pagar a folha do funcionalismo de março, na próxima semana, sem tantas dificuldades. Já para abril, a tendência é que passem apurados para manter os vencimentos em dia, por causa do reflexo negativo da pandemia do coronavírus,...

Galvan, afronta à legislação e multa

antonio galvan 400 curtinha   O presidente da Aprosoja-MT, Antônio Galvan (foto), que tentou, mas acabou desistindo da disputa ao Senado, está sempre envolvido em polêmicas, seja nas demandas do agronegócio, seja no cotidiano da política. A mais recente é que ele, juntamente com outros produtores, está...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.