Executivo

Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 10h:11 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Defensoria Pública

Gestão Karol "torrou" R$ 508 mil em diárias

Karol Rotine, ex-defensora pública-geral do Estado   A ex-defensora pública-geral Helyodora Carolyne Almeida Rotini, a Karol Rotini, liberou R$ 508,3 mil em diárias em 2008, revela auditoria do Tribunal de Contas. Apesar da gestão tumultuada e tensa, marcada por denúncias, o balancete foi aprovado pelo Pleno do TCE. A auditoria analisou cerca de 50% dos processos de concessão de diárias. Apontou irregularidades como, por exemplo, falta de relatório de viagem ou atraso no encaminhamento do documento e pagamento indevido de diárias. Em 2008 Karol teve a sua disposição um orçamento de R$ 30,9 milhões. Durante o exercício, houve uma suplementação de créditos de R$ 9,7 milhões e, por outro lado, redução de R$ 4,4 milhões.

   Sob sua responsabilidade, foram pagos despesas de R$ 29,5 milhões. Somente com telefone celular, Karol gastou R$ 56,5 mil. Deixou para o sucessor Djalma Sabo Mendes uma dívida flutuante inscrita em restos a pagar de R$ 181,4 mil. A ex-chefe da Defensoria do Estado promoveu 25 licitações, que somam R$ 2 milhões. Destas, 19 foram homologadas. Das licitações válidas, 17 foram com pregão presencial, enquanto as outras 2 foram por carta-convite. Houve ainda cinco dispensas licitatórias e nove inexigibilidades. A auditoria do TCE é assinada por André Luiz de Campos Baracat.

   Durante todo o período em que ficou à frente da Denfensoria, Karol enfrentou muitas polêmicas e, apesar das contas dela terem sido aprovadas pelo Tribunal de Contas, ficou marcada pelo estereótipo de gestora que estrapolou no uso da verba indenizatória, sendo alvo, inclusive, de denúncias e representações apensadas às suas contas referentes de 2008. Algumas denúncias foram consideradas procedentes pelo Pleno do TCE, que multou Karol em 40 Unidades Padrão Fiscal (UPF-MT), o equivalente a R$ 1,2 mil, devido à ausência de controle interno na Defensoria.

   Entre as acusações apensadas no processo estão contratação de serviços com preços superiores aos de mercado, despesas com justificativas de dispensa de licitação sem amparo na legislação, não utilização de imóvel locado por período superior ao prazo tolerável, concessões irregulares de diárias, pagamento de verbas indenizatórias para transporte dos defensores e uso indevido de veículo oficial custeado pela administração pública e deferimento de benesses a membros da instituição sem abertura de concorrência.

    Foram constatados ainda privilégios a parentes de membros da Defensoria. Um concurso foi colocado sob suspeição. O Ministério Público, que emitiu parecer contrário à aprovação das contas de Karol, apontou 13 irregularidades, mas o relator-conselheiro Valter Albano, hoje presidente do TCE, entendeu que a gestora deveria receber apenas sanções e aplicação de multa e votou pela regularidade. O parecer foi acatado pelos conselheiros, que também votaram pela procedência parcial de denúncia movida contra a ex-gestora devido ao comprovado descumprimento de formalidades da Lei das Licitações. O TCE cobra da Defensoria que crie, por exemplo, normas mais duras para uso de aparelhos celulares pelos servidores.

Postar um novo comentário

Comentários (21)

  • José Carlos | Quarta-Feira, 20 de Janeiro de 2010, 11h18
    0
    0

    Para que serve o TC. Recentemente o mesmo tribunal aprovou as contas de Lutero Ponce (hoje empresário bem sucedido) e a Câmara dos Vereadores, atitude de louvor, cassou a figura. E agora, o TC aprova as contas da Def. Pública, mesmo a sua gestora ter consumido mais de R$ 500 mil em diárias. E mais, segundo denúncias, até em gozo de férias ela recebeu diárias, tudo documentado. Com a palavra o Ministério Público.

  • Flavio Pinho | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 11h13
    0
    0

    ´VOCÊS NÃO ENTENDERAM, AÍ PÓÓDIIII !!

  • CARLOS ROBERTO | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 14h09
    0
    0

    É POR ISSO QUE EU SEMPRE ME PERGUNTO, PRA QUE SERVE O T.C.E ???

  • joão pedro | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 13h51
    0
    0

    joão pedro , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Anderson Moura | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 13h08
    0
    0

    Paeraí, Romilson, então temos que a Defensora que ganhou as eleições para Defensora Geral e não foi nomeada em virtude das acusações, após investigações agora é inocente?

  • Rafael Marques | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 13h01
    0
    0

    Rafael Marques, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • leondas | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 12h16
    0
    0

    leondas, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • leondas | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 12h16
    0
    0

    leondas, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • leondas | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 12h16
    0
    0

    leondas, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • leondas | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 12h15
    0
    0

    leondas, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Políticos e prisões nos últimos 2 anos

gaspar lazzari 400 curtinha   Vários políticos, que exerceram mandatos eletivos, como de vereador, prefeito, deputado e de governador, foram em cana nos últimos dois anos em MT. Eis alguns deles com passagem pelo cárcere: ex-governador Silval Barbosa, ex-deputados José Riva, Mauro Savi e Gilmar Fabris e o hoje...

Contratos da MTI vão ser suspensos

kleber geraldino mti curtinha 400   O governador Mauro Mendes vai determinar que o presidente Kleber Geraldino Ramos dos Santos (foto) suspenda todos os contratos da Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI - ex-Centro de Processamento de Dados do Estado), após ser informado de irregularidades em pelo menos dois...

Diretor define contratos emergenciais

alexandre beloto 400 curtinha diretor hospital   O diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, Alexandre Beloto Magalhães (foto), tem feito compras emergenciais de materiais hospitalares para surprir demandas, especialmente do São Benedito e do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que detém uma...

Bancada garante R$ 10 mi para IFMT

neri 400 curtinha   O deputado Neri Geller (foto), coordenador da bancada federal mato-grossense, anunciou destinação de R$ 10 milhões em emendas para o Instituto Federal de Mato Grosso no orçamento de 2020. Dirigentes do IFMT promoveram duas reuniões para debater projetos para melhorar a estrutura física...

Juca e aval do prefeito a projeto social

juca do guaran� curtinha 400   Juca do Guaraná Filho (foto), do Avante, conseguiu sensibilizar o prefeito Emanuel Pinheiro a apresentar uma mensagem à Câmara isentando do pagamento de IPTU os portadores de câncer e HIV. O  projeto foi apresentado originalmente na Câmara Municipal da...

Supremo enterra pedido contra Maluf

maluf_400   A 1ª Turma do STF enterrou de vez um pedido do advogado Waldir Caldas (Novo), ex-candidato ao Senado, que tentava revogar os atos que conduziram o ex-deputado Guilherme Maluf (foto) a uma cadeira no Tribunal de Contas. Caldas queria, ele próprio, ter a chance de ser indicado ao cargo, que era de prerrogativa da Assembleia. O...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.