Executivo

Sexta-Feira, 23 de Julho de 2010, 19h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

Ager

Governo deveria olhar mais para o transporte, diz Márcia Vandoni

   Depois da decisão de adiar o aumento, já previsto, da tarifa do transporte coletivo da região metropolitana, a diretora presidente da Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager), Márcia Vandoni, criticou a falta de políticas públicas para o setor. Isso porque o adiamento do reajuste se deve a uma discussão que pretende unificar o tranporte da região a fim de atender os requisitos para ser sede da Copa de 2014.

   “Essa política única do governo federal, em incentivar a compra de motos em 72 vezes e redução de impostos para os carros populares, não resolve o problema do transporte”, criticou. Ela ressalta que mesmo com os benefícios, ainda existe uma parcela considerável da população que não pode adquirir os bens e continuará dependendo do transporte coletivo. Além disso, as cidades não contam com infraestrutura para suportar o trânsito dos novos veículos lançados no mercado.

   De acordo com Márcia, a questão do transporte coletivo merece maior atenção, não só pela sua importância para as cidades que vão sediar a Copa, mas porque é a alternativa utilizada nas principais cidades para enfrentar os problemas do trânsito.

   Assim, de olho no Mundial da Fifa, a ideia é que, já neste ano, sejam unificadas as datas-base para a revisão tarifária e que, a partir do ano que vem, possa ser implantado um valor único para a passagem dos ônibus que circulam nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande. O impasse, segundo ela, está na diferença entre os contratos celebrados entre as administrações públicas e as empresas. “Eu não posso unificar a tarifa se a linguagem dos meus contratos for diferente dos outros. As exigências têm que ser as mesmas em todos”, explicou.

   Contudo, a Ager ainda precisa resolver outro impasse para estruturar o transporte intermunicipal. Se, por um lado, os ônibus que fazem o trajeto urbano já tem uma tarifa pré-estabelecida de R$ 2,40 para reajuste e simplesmente aguardam o posicionamento de Várzea Grande, o transporte rodoviário espera por uma decisão judicial. Isso porque, neste caso, todos os contratos vigentes estariam irregulares.

   O governo do Estado pediu uma prorrogação do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado em 2003 para manter as concessionárias sem a realização de processo licitatório, até 3 de novembro e o Ministério Público ainda não deu um parecer à respeito.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Jedae | Terça-Feira, 27 de Julho de 2010, 13h52
    0
    0

    Senhora presidente, estive em Barra do Garças, e não se tem fiscalização. Os onibus saem com lotação acima das 46 poltronas. Onde fica a AGER nisso? Vamos esperar morrer pessoas para se tomar alguma providência????

  • Jedae | Sábado, 24 de Julho de 2010, 12h41
    0
    0

    Presidente, pra que serve a AGER e as Oscip? Hummmm??????

  • J. Nepumuceno | Sexta-Feira, 23 de Julho de 2010, 23h57
    0
    0

    Era melhor a Ager explicar a prestação de contas dos convênios milionários e da Oscip que é um verdadeiro cabide de empregos.

  • Luis Fernando | Sexta-Feira, 23 de Julho de 2010, 23h29
    0
    0

    Como essa mulher é chata. Só sabe falar, trabalhar que é bom nada. Pra que serve mesmo essa ager? deve ser cabide de emprego.

  • claudiojose Pres.PRB-10 | Sexta-Feira, 23 de Julho de 2010, 22h15
    0
    0

    claudiojose Pres.PRB-10, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • bento porto | Sexta-Feira, 23 de Julho de 2010, 20h04
    0
    0

    Colocando mais motos e carros de passeio que entram no mercado anualmente nas ruas estreitas de cuiabá,o cáos é certo.Maior ainda será com o BRT(ônibus em linha exclusiva). A Agecopa deve fazer o estudo de viabilidade sobre o VLT(metrô leve de superfície), mais rápido,confortável sem poluição e seguro. Vai reduzir o volume de ônibus e veículos no sistema central e não precisa de centenas de R$milhões em desapropriação necessários para o BRT. Se o VLT for viável já existem investidores interessados em investir sob regime de concessão, sem maiores ônus para o poder público e com a mesma tarifa dos ônibus,pois o sistema será integrado.Pagou o ônibus, já pagou o VLT. Entende-se a preocupação da Dra. Márcia Vandoni, sobre a tendencia de cáos cada vez maior no transporte coletivo.

  • sergio-gutierres@hotmail.com | Sexta-Feira, 23 de Julho de 2010, 19h10
    0
    0

    MUDANDO DE ASSUNTO, E OS 44 MILHÕES.. E A MULHER Q FOI PRESA EM PEIXOTO DE AZEVEDO?????

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.