Executivo

Sexta-Feira, 08 de Maio de 2015, 14h:11 | Atualizado: 08/05/2015, 14h:43

Executivo

Governo integra Fazenda e PGE para buscar R$ 14 bilhões da dívida ativa

Gilberto Leite

taques_procuradoria

Pedro Taques, secretário de Fazenda Paulo Brustolin e procurador Patrick Ayala

O governador Pedro Taques (PDT) inaugurou, na manhã desta sexta (8), o espaço da Procuradoria Fiscal do Estado anexo à Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz). A medida busca integrar os trabalhos realizados pelas instituições com objetivo de intensificar a cobrança de créditos ativos que chegam a aproximadamente R$ 14 bilhões.   

Na solenidade, Taques afirmou que o Governo trabalha diuturnamente pela recuperação dos créditos da dívida ativa. Segundo ele, os cerca de R$ 14 bilhões precisam ser transformados em políticas públicas para beneficiar os cidadãos mato-grossenses. “O valor equivale a 14 VLTs. Além disso, pode ser convertido em diversos hospitais regionais ao custo individual de R$ 100 milhões. Podemos comprar mais ambulâncias, reformar as 748 escolas estaduais e pavimentar as rodovias que estão em situação precária”, argumenta.  

Taques também disse que seguirá preparando Mato Grosso para o futuro. Entretanto, garante que “não esquece o passado” e pretende continuar realizando auditorias na máquina pública para identificar malfeitos das gestões anteriores. “Vamos mudar o Estado sem esquecer o passado e pensando no futuro. Quem tem medo de auditoria que tome maracugina ou água de melissa. Alguns já estão presos, mas ainda tem mais gente precisando ir para cadeia”, completou.  

 O secretário de Fazenda Paulo Brustolin lembra que a integração entre Sefaz e Procuradoria Fiscal do Estado é a primeira fase do projeto para  recuperação de recursos para o Estado através da cobrança efetiva da dívida ativa. A segunda etapa será a integração em sistema único de todos os  processos até 30 de junho.  

Segundo Brustolin, a medida agiliza a cobrança dos créditos inscritos na dívida ativa. Além disso, facilita a vida dos empresários, que encontrarão mais agilidade e rapidez na hora de emitir certidão. “A Sefaz acredita que é plenamente possível recuperar pelo menos R$ 2 bilhões para o caixa do Governo até o final de 2016. E essa medida é extremamente importante para o Governo, inclusive foi uma determinação do governador Pedro Taques”, explica.    

O procurador-geral do Estado, Patrick Ayala, afirma que a proximidade da Procuradoria Fiscal com a Sefaz facilitará e trará mais eficiência ao trabalho dos procuradores, de cobrar os créditos do Estado. Segundo ele, não haverá mais divisão entre dívida da Sefaz e dívida da PGE e os débitos serão tratados de forma unificada. “O objetivo é conseguir que a arrecadação atinja níveis mais eficientes”, concluiu.  

Além de Taques, Brustolin e Patrick Ayala, a solenidade contou com a presença do presidente do TCE Waldir Teis e do conselheiro Valter Albano, ambos ex-secretários estaduais de Fazenda. O secretário de Gestão Júlio Modesto também acompanhou a inauguração.  

  Custo-Benefício  

O espaço da Procuradoria Fiscal do Estado anexo à Sefaz demandou investimento de R$ 120 mil na reforma da Escola Fazendária. De acordo com Brustolin, após constatar a imediata necessidade de trazer a PGE para perto da Sefaz, a ideia inicial foi alugar um espaço que custaria em torno de R$ 700 mil por ano, apenas com aluguel, além de  R$ 2 milhões anuais para funcionar com toda a estrutura necessária  incluindo segurança, limpeza, entre outras despesas funcionais. 

 Dessa forma, a equipe técnica da Sefaz  reviu todo o layout da Escola Fazendária para analisar a possibilidade de dedicar um andar à Procuradoria Fiscal.  “Conseguimos otimizar através de um estudo moderno de layout um andar exclusivo do prédio que já existia na Sefaz para a Procuradoria, evitando o custo de R$ 2 milhões para o Governo anualmente. Também tomamos o cuidado de manter o auditório da Escola Fazendária do mesmo tamanho para que possamos ampliar ao longo desse ano as boas práticas que a escola procura implementar em toda sociedade”, ressaltou Brustolin. 

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Otávio | Domingo, 10 de Maio de 2015, 05h48
    0
    0

    Kkkk Dois bilhões até o final do ano de dívida ativa não recuperou nem meio milhao

  • Cris | Sexta-Feira, 08 de Maio de 2015, 15h48
    2
    0

    Por enquanto o relatório da Receita Pública no portal da SEFAZ, aponta um percentual 4,6% abaixo do previsto na LOA, no período do primeiro Bimestre. Inscrever é um passo, cobrar é outro e diminuir o inconverso de ICMS é outro. Bora licitar o transporte de passageiros, aumentar a receita de serviços, fiscalizar sem olhar à quem os incentivos fiscais, segmentos do agronegócio, madeira, medicamentos, varejo, e outros...Parece que o Secretários ainda está perdido. Apruma! O Governador adora fazer trocadilhos, mas não mandou o Secretário to mar um guaraná bem forte pra acordar. Ou tomou e não aguentou, ficou tonto.

  • Manoel Peixoto | Sexta-Feira, 08 de Maio de 2015, 15h27
    2
    0

    É...!! A Empresa que na Época, da vaca gorda não recolheu os tributos. Agora seus proprietários realmente perderão o sono. E infelizmente, não se lê nada de noticias de nossas economia que nos anima. É só crise desemprego,e empresas fechando. Fico como Matogrossense e Brasileiro, preocupado com essa situação, pela qual passa o país, E isso sempre acaba respingando,em cima do trabalhador, e das pequenas empresas. A equipe economica tem que ser habilidosa,para resolver esse problema,que tentará ser resolvida, em um momento dificil,pela qual passa nossa economia. Que todos sejam felizes e encontrem um caminho suave, para a solução do problema.

  • Lizandra | Sexta-Feira, 08 de Maio de 2015, 14h44
    1
    0

    Está anotado: $2 bilhões em dívida ativa efetivamente recebida até dezembro de 2016. Vamos lembrar!

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

Vander forte pela oposição em Tangará

vander masson curtinha   O nome mais forte hoje da oposição em Tangará da Serra, do ponto de vista da densidade eleitoral, é do empresário Vander Masson (foto), que ficou em terceiro lugar para prefeito em 2016 e, no pleito do ano passado, concorreu e perdeu para deputado federal. Filho do ex-prefeito e...

Prefeito de Tangará prepara sucessor

wesley torres curtinha tangara   Em Tangará da Serra, cidade pólo do Médio-Norte, o prefeito emedebista Fábio Junqueira, que está no segundo mandato, quer lançar à sucessão Wesley Torres (foto), diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Em...

Ex-tucano histórico agora reforça PSB

aparecido alves curtinha   O ex-deputado por alguns meses e ex-presidente do Intermat na época do Governo Dante, Aparecido Alves, o Cido (foto), se filiou neste sábado ao PSB, um mês depois de ter deixado os quadros do PSDB, do qual era considerado militante histórico, inclusive desde a década de 1990. Sua ficha...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.