Executivo

Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 18h:22 | Atualizado: 18/06/2019, 07h:23

ESTAGNADO

Governo não aceita extender lei do ganho real e grevistas ficam sem nova proposta

Rodinei Crescêncio

Janaina Riva

Janaina Riva, que participou da reunião com Mauro Mendes

O governador Mauro Mendes (DEM) não acatou a sugestão da Assembleia para tentar acabar com a greve dos professores, iniciada no último dia 27 de maio, alterando a Lei Complementar 5102013, que dobra os salários dos servidores da Educação no prazo de 10 anos. O não pagamento de uma parcela de 7,69% de reajuste, com vencimento em maio  deste ano, está entre os motivos da paralisação por tempo indeterminado.

O mesmo percentual está previsto anualmente até 2023 pela lei aprovada pela Assembleia em 2013. O objetivo dos deputados  era que o prazo fosse estendido para 2026, o que não foi aceito por Mauro.

   “O Governo não tem proposta para greve. Na posição do governador, nada mudou desde o início do movimento até agora. O Executivo tem obtido êxito na Justiça e pelo que eu ouvi na reunião, nenhuma  proposta deve ser feita aos grevistas”, disse a deputada estadual Janaina Riva (MDB), após reunião de Mauro com parlamentares, na tentativa de resolver o impasse com os professores, realizada na tarde desta segunda (17).

Sobre a sugestão da Assembleia, Janaina afirmou que  Mauro alegou que não quer deixar dívidas para os sucessores. Além disso, teria argumentado que não pretende ceder aos educadores para não ser pressionado pelas demais categorias do funcionalismo público estadual. 

“A Assembleia  não tem legitimidade para fazer proposta. Fizemos uma sugestão, mas não havia estudo de impacto financeiro. Então, não tem proposta para os grevistas”, completou.

Já o líder do Governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (DEM), explica que o Governo já apresentou suas razões para não cumprir a lei. Segundo ele, além da vigência do Decreto de Calamidade Financeira, o Estado está gastando com pessoal mais do que permite a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

  “O Governo está impossibilitado de readequar a legislação e conceder aumento real aos professores. Não temos condição financeira, pela LRF, de cumprir essa lei. Estamos em calamidade financeira e não tem dinheiro novo entrando no caixa do Estado”, concluiu Dilmar.

O presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM) também participou da reunião com o governador. Entretanto, deixou o Palácio Paiaguás sem conceder entrevista.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Ceriaco | Terça-Feira, 18 de Junho de 2019, 09h19
    3
    0

    A greve mostra um resultado da falta de " bom senso Democrático" do Governo, somado a contratações de Agentes policias, para sua guarda pessoal no valor ( R$ 109,000,000 mil), e certamente esse recurso poderia estar no caixa financeiro do estado. E porque será que o Judiciário tem direito a RGA, enquanto que a lei 510/2013 e fruto de 67 dias de greve em 2013, e o governo recusa a cumprir a Lei.

  • aloísio | Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 22h07
    1
    1

    Ai que saudade dos tempos da caverna ... é pra lá que caminhamos.

  • Margareth | Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 21h02
    2
    2

    Mas para o judiciário comprado que inclusive está segurando as investigações contra ele, aí sim ele concede tudo, não existe corte , nem contingência

Matéria(s) relacionada(s):

Primeira-dama, hospital e dia histórico

virginia mendes curtinha   A primeira-dama do Estado Virgínia Mendes classificou esta terça (23) de dia histórico por marcar a inauguração do hospital estadual Santa Casa, em Cuiabá. Averso a entrevistas para jornalistas, ela recorreu às redes sociais para, em postagem, fazer elogios ao ministro da...

Empossado no comando do Incra-MT

ivanildo incra curtinha   Apesar de já estar atuando desde o início do mês, Ivanildo Teixeira Thomaz (foto) tomou posse na segunda (22) como novo superintendente do Incra/MT, numa solenidade em Brasília que marcou a posse de outros dois, sendo eles Cassius Rodrigo de Almeida na regional do Rio de Janeiro, e Antonio...

Setor produtivo pressiona deputados

Algumas entidades, especialmente do setor produtivo, estão exercendo muita pressão sobre deputados, inclusive econômica, na tentativa de convencê-los a votar pela rejeição do projeto que estabelece reinstituição dos incentivos fiscais e que já foi aprovado, semana passada, em primeira votação, inclusive pelo placar de 15 a 7.  Há empresários do agronegócio que foram pessoalmente à AL...

Governador chateado com grevistas

jayme_curtinha   Embora pareça, muitas vezes, ignorar o movimento grevista, agindo como o árbitro de futebol, que finge não ouvir os gritos da torcida, Mauro Mendes não está nada feliz com o tom das críticas de alguns servidores. Jayme (foto), líder do Democratas, mesmo partido de Mauro, pediu hoje...

Ministro lamenta ausência de prefeito

mandetta_curtinha   Ministro da Sáude Luís Henrique Mandetta fez questão de ressaltar a ausência do prefeito da Capital Emanuel Pinheiro na solenidade de reabertura da Santa Casa hoje. Mandetta disse que Emanuel foi muitas vezes a Brasília “pedir por esse hospital”, que foi fechado após a...

Dinheiro para Fipe veio da Assembleia

allan kardec curtinha   O secretário estadual Allan Kardec (foto), da Cultura, Esporte e Lazer, confirma que, de fato, o Estado repassou R$ 1,5 milhão para o tradicional Festival Internacional de Pesca Esportiva, realizado este mês em Cáceres. Enfatiza que esse dinheiro havia retornado para o Poder Executivo em forma de...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.