Executivo

Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2020, 13h:42 | Atualizado: 15/01/2020, 13h:48

PROJETO DE TUCANO

Governo veta 2% do ICMS de bebidas e cigarros para tratar dependentes em MT

JLSiqueira

Wilson Santos

O deputado Wilson Santos, autor do projeto vetado por Mauro Mendes, durante discurso

O governador Mauro Mendes (DEM) vetou o projeto de Lei 122 de 2019, que destina 2% da arrecadação de ICMS recolhido sobre a venda de bebidas alcoólicas, cigarros e congêneres para o tratamento de dependentes químicos.

O projeto de autoria do deputado Wilson Santos (PSDB) foi aprovado na sessão de 18 de dezembro na Assembleia.

Mauro justifica que, segundo manifestação da Procuradoria-Geral do Estado, que opinou pelo veto total ao projeto, a matéria é inconstitucional. “O projeto de lei vincula, de forma ilegal, a receita de impostos a despesa específica”.

Durante a sessão na qual foi apresentado o projeto, os deputados se mostraram bastante comovidos com a questão. A deputada Janaina Riva (MDB) chegou a citar o drama familiar que sofre em razão das drogas, já que um de seu parente próximo é dependente, e ainda denunciou o “delivery” que existe nos condomínios de luxo, em Cuiabá.

Também o deputado Elizeu Nascimento (DC) defendeu a proposição e relembrou histórico que viveu de alcoolismo, período que foi superado após uma conversão religiosa.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Edmilson | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2020, 11h06
    0
    0

    O correto seria que empregasse o dinheiro para fazer campanhas de prevenção de dependência química e não para tratamento de dependentes químicos, Como está hoje, as pessoas vão continuar usando a droga pois sabe que o estado está ai para tratar sua dependência

  • ILDO DA SILVA | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2020, 10h42
    1
    0

    Nao da pra entender este Governo, na virada do ano ele deu uma canetada que ira prejudicar toda a populaçao aumentando impostos de remedio, alimentos e construçao, agora na hora de taxar bebidas e cigarros ele nao apoia, NAO ENTENDI GOVERNADOR.

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.