Executivo

Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 11h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

SAÚDE

Henry diz que chance de assumir cadeira no staff de Silval é nula

Pedro Henry   O deputado federal Pedro Henry (PP) afirmou que as possibilidades em torno de seu nome para conduzir a secretaria estadual de Saúde (SES) a partir do próximo ano na equipe que está sendo composta pelo governador reeleito, Silval Barbosa (PMDB), não passam de especulações. “São meras especulações geradas pela imprensa”, ressaltou.

   De acordo com ele, nunca houve nenhum convite ou sequer um diálogo neste sentido. Henry, que é médico e ainda luta na Justiça pelo direito de assumir um novo mandato, acompanhou Silval durante visita à pasta, num momento em que o governador discute a composição de sua equipe, aumentando as especulações.

   Contudo, ele, que teria inclusive aval de seu partido, principalmente se não conseguir o registro de candidatura para validar os votos conquistados nestas eleições, é veemente ao descartar a hipótese. “Em princípio, não há nenhum interesse em assumir a pasta”, garantiu, lembrando que sua prioridade é voltar à Câmara.

   Ele teve seu mandato cassado numa acusação por compra de votos nas eleições de 2006 e permanece no cargo por força de liminar. Em julho, às vésperas do período eleitoral, foi condenado novamente pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob a acusação de abuso de poder econômico na campanha à Prefeitura de Cáceres, em que seu irmão, Ricardo Henry (PP), tentava a reeleição e foi declarado inelegível com base na Lei da Ficha Limpa. Mesmo assim, concorreu sub judice neste pleito e conquistou mais de 81 mil votos, o que lhe garantiria um novo mandato. Agora, recorre da decisão junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para poder retornar ao Congresso.

   Uma das pastas mais polêmicas do primeiro escalão, a SES tem um histórico de mudanças constantes de gestor. Somentes neste ano, três nomes assumiram a secretaria, que atualmente está sob o comando de Augusto Amaral. Diante da situação, o primeiro secretário da Assembleia e presidente da CPI da Saúde, deputado Sérgio Ricardo (PR), procurou Silval para defender que o novo secretário tenha capacidade de gestão e conhecimento do setor, indicando que, para isso, um médico parlamentar asssuma o cargo.

   O nome mais referendado pelos deputados estaduais é o de Guilherme Maluf (PSDB), reeleito para mais um mandato no Legislativo estadual. Mesmo sendo de um partido de oposição ao Governo, o tucano dispõe de prestígio entre os colegas da Casa e acumula a experiência de ter sido secretário de Saúde da Capital por mais de um ano, durante a administração do ex-prefeito Wilson Santos (PSDB). No entanto, o deputado também nega qualquer abordagem para compor o primeiro escalão de Silval.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • gilder gomes | Terça-Feira, 07 de Dezembro de 2010, 21h09
    0
    0

    Seria uma aberração um governador que teve mais de 700 mil votos, colocar como seu auxiliar (secretário) um político que foi cassado por improbidade. Seria um tapa na cara dos eleitores de Mato Grosso.

  • João Batista de Souza | Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2010, 06h29
    0
    0

    João Batista de Souza, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Maria das Dores Correa | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 23h39
    0
    0

    Maria das Dores Correa, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Toninho Borá | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 17h16
    0
    0

    Claro que ele é medico e é um dois melhores.....se informe antes de comentar uma materia....e é o melhor deputado que nossa região ja teve!

  • Ane Leal | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 12h05
    0
    0

    É claro que P. Henry aceitará, ele só não foi convidado - tá doidinho pra ficar na midia - tá valorizando o passe. Só uma pergunta Rdnews ele é médico? Se nem esse atual que e medico está sabendo trabalhar - eitá saudade de Luiz Soares, nunca pensei que fosse escrever isso.

  • Melquiano Brunine | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 11h25
    0
    0

    Melquiano Brunine, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...