Executivo

Sexta-Feira, 11 de Abril de 2014, 08h:55 | Atualizado: 12/04/2014, 09h:27

OSS

Ipas deixa gestão de 3 hospitais e por 120 dias Estado vai ficar no controle

O Instituto Pernambucano de Assistência Social (Ipas) não responde mais pela administração dos hospitais Metropolitano de Várzea Grande, Regional de Colíder e o de Alta Floresta. A Organização Social de Saúde (OSS) pediu ao governo do Estado a rescisão dos contratos, sendo que um acordo amigável foi assinado ontem (10). A SES vai fazer coletiva para dar mais explicações sobre o assunto na próxima semana.

 Em nota, o Governo afirma que aceitou o destrato e que a partir de agora, por um prazo de 120 dias, as três unidades serão administradas pelo Estado, honrando os compromissos com os usuários, os profissionais e os fornecedores, assim como o fornecimento de medicamentos. Após os 4 meses, um novo modelo de gestão será decidido.

A situação do instituto estava complicada. A SES chegou a criar uma comissão para fiscalizar o destino da verba repassada ao Hospital Metropolitano de Várzea Grande após denúncia de atraso de três meses de salários e no pagamento de fornecedores.  No mês passado, o deputado Ademir Brunetto (PT), por exemplo, cobrou que o Ipas deixasse de atuar no Estado. Na ocasião, ele afirmou que médicos, funcionários e fornecedores dos três hospitais receberam o último repasse integral de valores em outubro do ano passado.

Comissão vai investigar possível desvio de repasse no Metropolitano

 As OSS, constantemente criticadas por parlamentares mato-grossenses, sindicatos e entidades ligadas à saúde, foram implantadas em Mato Grosso em 2011 na gestão do então secretário estadual de saúde, o ex-deputado federal, Pedro Henry, condenado no julgamento do mensalão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. (Com assessoria)

Deputado diz que médicos não recebem repasse desde outubro

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • JHOY | Domingo, 13 de Abril de 2014, 11h15
    0
    0

    MUITO SIMPLES. O IPAS RECEBEU DO GOVERNO ESTADUAL DURANTE O TEMPO QUE GERENCIOU SÓ O HOSPITAL METROPOLITANO, PRATICAMENTE O MESMO QUE O ESTADO JUNTO COM A PREFEITURA GASTARAM PARA A MANUTENÇÃO DOS 02 PRONTO SOCORROS DE CUIABÁ E VARZEA GRANDE. A GRANDE DIFERENÇA(EXAGEROS A PARTE) É QUE SE VC QUEBRA UMA UNHA, VC SERÁ ATENDIDO PELO HOSPITAL METROPOLITANO. SE VC TEM UMA FRATURA EXPOSTA, LEVA UMA FACADA, UM TIRO, SOFRE UM ACIDENTE GRAVE DE CARRO, NO TRABALHO, ESPORTE VOC É ENCAMINHADO PARA UM DOS PRONTOS SOCORROS. NO FINAL O CUSTO PARA CUIDAR DA UNHA QUEBRADA LA NO METROPOLITANO OU DA FRATURA EXPOSTA LÁ NOS PRONTOS SOCORROS É BASICAMENTE O MESMO. AI MEU AMIGO, VC FAÇA/TIRE SUA PRÓPRIA CONCLUSÃO.

  • Lúcia | Sábado, 12 de Abril de 2014, 06h56
    0
    0

    Quem começou todo esse trabalho, foi pra cima, peitou e teve coragem de encarar essas OSS foi o ex secretário de saúde Mauri. Lembram que colocaram o cara na cruz porque ele disse que a SÉS não tinha controle sobre as OSS? Está ai a prova. Quem tirou esse IPAS da Farmácia de Alto custo foi o Mauri. Vamos ver agora se o Lafeta tem a coragem de executar e exigir o ressarcimento do dinheiro extraviado do IPAS.

  • Vero | Sexta-Feira, 11 de Abril de 2014, 23h31
    0
    0

    Espero que essa atitude perdure, e não seja somente mais um jogo politico! A saúde do estado foi sucateada pelas OSS, Vamos aproveitar que a justiça esta começando a ser feita com a prisão do Pedro Henri. Hora do estado assumir a responsabilidade, assumir suas obrigações. começando com concurso!

  • emidio de souza líder comunitario | Sexta-Feira, 11 de Abril de 2014, 18h16
    0
    0

    nos usuário do sus samos culpado dessa saudê que esta ai, todos os anos a população elege a maioria dos bons medico profissionais e não se fás mas concursos publico, ai fica complicado em Mato Grosso, vamos eleger o Líder comunitário costumado ajudar as pessoas voluntariamente, Emidio de Souza se elegendo a Deputado Estadual de MT,Vamos aprovar uma lei e criar criar a Cidade Olímpica C P A Norte o lado do Complexo Novo Paraíso região norte de Cuiabá e a conclusão do Rodoanel.vou fazer uma revolução nas comunidade organizar 80% das Associações de moradores que se encontra Desativado Legalmente em Cuiabá, e um movimento que poderia estar munto fortalecido mas continua com pires na mão vamos sim da a volta por cima.

  • domicio | Sexta-Feira, 11 de Abril de 2014, 12h59
    0
    0

    xo mano , depois que sugou o bolso do estado, agora eles rescidem contratos com o ESTADO. MINISTERIO PUBLICO ESTADUAL , agem em favor da sociedade de bem E FACA UMA DEVASSA NESSE CONTRATO QUE O ATUAL CONDENADO DO AP470, PEDRO HENRY, contratou.

  • Luciano | Sexta-Feira, 11 de Abril de 2014, 12h14
    0
    0

    Reiscindir os contratos das OSS e o óbvio e o mínimo. A sociedade quer saber quem vai pagar os prejuízos. O rombo das OSS já foi apurada pela AGE e TCE, só precisam serem executadas. Só que com os filhotes do Pedro Henry na SÉS (Jorge LAfeta, Huarck e Rogério) isso nunca vai acontecer. Providências: QUEREMoS SABER QUEM VAI PAGAR OS PREjUIZOS CAUSADOS pELAS OSS?

  • joaoderondononopolis | Sexta-Feira, 11 de Abril de 2014, 10h42
    0
    0

    Enjoaram de lidar com muito dinheiro. Vamos ver se de agora em diante o governo vai investir o mesmo valor que as OSS.

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

"Cenário apocalíptico" e respiradores

z� do patio 400 curtinha   Um mês depois do escândalo sobre a compra e pagamento de quase R$ 4 milhões por 22 respiradores falsificados, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, tomou duas decisões, mas nenhuma delas no sentido de investigar eventuais falhas de servidor da...

Binotti, a popularidade e a oposição

luiz binotti 400 curtinha   O grupo político do hoje vice-governador Otaviano Pivetta, que comandou Lucas do Rio Verde por mais de duas décadas, terá dificuldades para reconquistar o comando local no pleito deste ano. O pré-candidato Marino Franz, que foi vice de Pivetta e depois prefeito, será o...

Um mês no Senado e com um projeto

carlos favaro 400 curtinha   Em um mês como senador, Carlos Fávaro (foto), oficialmente com 12 assessores, por enquanto, fez dois pronunciamentos da tribuna, não atua na relatoria de nenhuma propositura e apresentou um projeto, justamente o que pede socorro financeiro a um dos setores do agronegócio, o algodoeiro. Na...

Desagregador luta pra retornar à Ager

fabio calmon 400   Fábio Calmon (foto), que foi adjunto da Sinfra no Governo Taques e depois nomeado presidente da Ager-MT, não desiste da Agência, mesmo sabendo que ali se tornou uma pessoa non grata por uma série de situações. Foi carimbado de incompetente, burocrata, arrogante e desagregador. O governador...

Oportunismo e na defesa de Bolsonaro

niuan ribeiro curtinha 400   Niuan Ribeiro (foto), presidente do Podemos em MT, agora virou defensor do Governo Bolsonaro. Eis o que o vice-prefeito de Cuiabá escreveu no Instagram, em postagem acompanhada de sua foto, sobre o conteúdo da reunião ministerial de 22 de abril que expôs várias faces do governo. "Apesar...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.