Executivo

Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 10h:11 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

HISTÓRIA

Jonas não tinha inimigos, diz Maggi nos 2 anos da morte do democrata

Jonas Pinheiro   Uma pessoa simples, fácil de lidar, carismática e acima de tudo um exímio político, que conseguia transitar em todos os partidos e não tinha inimigos. Estes são alguns dos predicados destacados pelo governador Blairo Maggi (PR), ao lembrar do senador Jonas Pinheiro (DEM). “Ele transitava em todos os lugares, não tinha nenhum inimigo político e eu tento ser assim também. Com a morte dele, perdemos uma experiência enorme”, avalia Maggi, nesta sexta (19), data em que completa dois anos da morte do senador democrata, falecido em 2008. Uma semana antes de morrer, ele teve uma parada cardíaca e foi internado no hospital Amecor, em Cuiabá. Ele faleceu, aos 67 anos, no fina da tarde de uma terça (19).

  Além de ter sido suplente de Jonas no Senado, Maggi era amigo pessoal dele. O democrata costumava, inclusive, dizer que o republicano era seu filho transgênico, numa referência ao fato de ser um dos responsáveis pelo fato de Maggi ter entrado na vida política. “Ele era uma espécie de garimpeiro de políticos, incentivava candidaturas a vereador, prefeito, deputado, senador e até governador, como foi o meu caso. Tinha um despojamento incrível e não temia perder a cadeira no Senado”, relata Maggi.

Blairo Maggi, Jonas Pinheiro e Dilceu Dal Bosco   O governador conta também um fato inusitado. Horas antes de uma audiência em um ministério, em Brasília, Jonas teve que ligar avisando que não poderia ir e informou que, em seu lugar, mandaria o suplente. "No meio da conversa, o ministro perguntou o meu nome e ele disse: Brairo Maggi (sic). Como o ministro não entendeu, pediu que ele soletrasse, ao que Jonas disse: B L A I R O  M A G G I, Brairo Maggi (sic), ele sempre me chamava assim, com o sotaque especial dele". 

  Jonas nasceu em Santo Antônio de Leverger, formou-se em médico veterinário, e passou a ser uma referência na política mato-grossense. Foi deputado federal por três mandatos e eleito senador duas vezes. Elegeu-se deputado federal em 1982, 1986 e 1990. Em 94, conquistou a cadeira de senador com 281.998 votos superando o outro eleito para o mesmo cargo, Carlos Bezerra (PMDB), que teve 281.885 votos. Jonas foi reeleito em 2002, com a maior votação do pleito para o Senado: 612.965 votos. Já a senadora Serys Slhessarenko (PT), eleita no mesmo ano na chapa do democrata, teve 575.539 votos.

  O senador ficou conhecido em Mato Grosso como o político do campo, que defendia a agricultura com “unhas e dentes”. “Temos políticos, como o deputado federal Homero Pereira (PR) e o senador Gilberto Goellner (PR), que defendem o setor ruralista, mas a perda de Jonas para o Estado foi grande porque perdemos a experiência dele em transitar por todos os lados”, avalia Maggi.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • mauro | Sábado, 20 de Fevereiro de 2010, 19h04
    0
    0

    e ai rdnews, ta faltando comentarios ai o meu por exemplo.

  • LINGUA PRETA | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 21h45
    0
    0

    era o minimo que o governador tinha a fazer, pois quando ele veio a oito anos atras quem segurou seu piano aqui na baixada foi o jonas. acompanhado de mais alguns politicos que ele acabou virando as costas agora.

  • nelson | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 16h03
    0
    0

    temos saudades e um grande vaziu na politica brasileira e principalmente de Leverger e nao teve continuidade na politica, como ele nao teremos outro, talves o afilhado(blairo)consiga chegar perto em seus anceios

  • Jonas Josino | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 14h06
    0
    0

    Pronto! Já virou Santo!

  • Sassioto | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 13h40
    0
    0

    Sassioto, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Jorge Roberto | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 13h12
    0
    0

    Jonas Pinheiro faz parte do quadro de políticos de Mato Grosso que nos deixa orgulhosos. Foi um cidadão humilde , trabalhador e sempre representou muito bem Mato Grosso. Jonas Pinheiro, Dante de Oliveira, Cel. Torquato, Bento Lobo... nem morto Blairo fará parte deste time...

  • Débora P. Silva | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 13h08
    0
    0

    Uma correção ele não se formou pela UFMT, mas sim pela Universidade Federal de Viçosa foi estudante em São Vicente sendo ali Técnico Agrícola...

  • Fernando Magalhães | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 12h57
    0
    0

    Discordo do Governador "Brairo Maggi"em um ponto: Jonas está fazendo muita falta não é só para Mato Grosso. É para o Brasil todo.Vai demorar aparecer outro com a mesma coragem,inteligência, força de atitude,conhecimento da área em que atua, caráter e simplicidade; tudo na mesma pessoa. Mas Deus precisou dele lá no céu.

  • Luiz Fernando | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 11h02
    0
    0

    Luiz Fernando, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Sassioto | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 10h41
    0
    0

    Sassioto, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Empolgado e já morando em VG

emanuelzinho 400   O deputado federal Emanuelzinho (foto), do PTB, está tão empolgado com a possibilidade de concorrer a prefeito de Várzea Grande que não só transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para o município vizinho, ainda no ano passado, como também alugou um apartamento...

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

"Cenário apocalíptico" e respiradores

z� do patio 400 curtinha   Um mês depois do escândalo sobre a compra e pagamento de quase R$ 4 milhões por 22 respiradores falsificados, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, tomou duas decisões, mas nenhuma delas no sentido de investigar eventuais falhas de servidor da...

Binotti, a popularidade e a oposição

luiz binotti 400 curtinha   O grupo político do hoje vice-governador Otaviano Pivetta, que comandou Lucas do Rio Verde por mais de duas décadas, terá dificuldades para reconquistar o comando local no pleito deste ano. O pré-candidato Marino Franz, que foi vice de Pivetta e depois prefeito, será o...

Um mês no Senado e com um projeto

carlos favaro 400 curtinha   Em um mês como senador, Carlos Fávaro (foto), oficialmente com 12 assessores, por enquanto, fez dois pronunciamentos da tribuna, não atua na relatoria de nenhuma propositura e apresentou um projeto, justamente o que pede socorro financeiro a um dos setores do agronegócio, o algodoeiro. Na...

Desagregador luta pra retornar à Ager

fabio calmon 400   Fábio Calmon (foto), que foi adjunto da Sinfra no Governo Taques e depois nomeado presidente da Ager-MT, não desiste da Agência, mesmo sabendo que ali se tornou uma pessoa non grata por uma série de situações. Foi carimbado de incompetente, burocrata, arrogante e desagregador. O governador...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.