Executivo

Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010, 15h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Transportes

Lei que restinge tráfego de caminhões já gera polêmica

   A partir desta segunda (18) os motoristas de caminhões de carga, operação de carga e descarga vão ter que se adaptar à nova lei que regulamenta a circulação destes veículos na Capital. A normativa vai ser sancionada pelo prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB) no final da tarde. Assim, ficará proibido na zona da área central da cidade a circulação de veículos automotores com Peso Bruto Total (PTB) entre 4 e 16 toneladas, com ou sem carga, das 6h às 20h, nos dias úteis e
nos sábados das 6h às 14h.

  A lei também proíbe a circulação de veículos automotores com PBT acima de 16 toneladas, em qualquer dia e horário. Será permitida a circulação de veículos com PBT até 16 toneladas das 20 às seis horas nos dias úteis e nos sábados a partir das 14 horas. O objetivo da lei é melhorar a trafegabilidade dentro da Capital, já que o grande número de caminhões contribuem para que sejam formados engarrafamentos.

  “Essa lei vai gerar organização, pois vai melhorar o fluxo de veículos na área central de Cuiabá, mas estamos criando alternativas para não prejudicar os setores empresariais envolvidos”, garante o secretário de Trânsito e Transporte Urbano, Edivá Alves. Nem tudo são flores. O projeto deve enfrentar resistência do setor e vai ser alvo de muitas reclamações porque prevê punições a todos que desrespeitarem a normativa. Além dos caminhões, vão ser restringidos o tráfego de patrolas, carregadeiras, dentre outros veículos de grande porte.

  Pela tabela de taxas apresentada por Edivá, os caminhões de socorro, por exemplo, pagarão uma contribuição de R$ 200. Anualmente, a arrecadação deve ser de R$ 3 mil. Já veículos de obras que prestam serviços emergenciais pagarão uma taxa de R$ 25, que renderá R$ 3,6 mil aos cofres públicos. Caminhões de concretagem pagarão R$ 200 e o Palácio Alencastro espera arrecadar R$ 4,8 mil. O prefeito argumenta que a ação busca preparar Cuiabá para a Copa de 2014. “Essas ações são necessárias, pois o crescimento da cidade exige maior organização e regras específicas para facilitar a vida da população”.

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • João Moessa | Quarta-Feira, 20 de Janeiro de 2010, 20h40
    0
    0

    Se o problema de engarrafamento eram os caminhões então por que não os proibiu de circular a mais tempo? Sempre vejo engarrafamento e particularmente não acho que sejam os caminhões os responsáveis. Se os engarrafamento são (OU ERAM) devidos ao fluxo de caminhões na área central da Capital, ENTÃO NOSSOS PROBLEMAS ACABARAM!!!!!

  • saldanha | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 20h00
    0
    0

    Hummm,...o ônus vai sobrar para o bolso do contribuintes. Os ilumindos do PSDB não fazem nada sem penalizar o cidadão. Hoje são caminhões pesados, amanhã, carros, depois, motos, bicicleta, e pedestres. Para quem vende rua, pode esperar de tudo.

  • Renata | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 14h46
    0
    0

    Uma unica duvia, os motoristas terão de trabalhar de madrugada, onde fica a legislação trabalhista, quando eles chegarem para descarregar, vão encontrar os funcionarios do comercio e mercadistas esperando, então ai vai se criar no comercio um novo turno após as 20:00 até as 06:00, legal empresarios ou vão ter que pagar horas extras que a legislação não permite exceder 2 horas diarias, então vai ser muito dificil, o certo mesmo acho adequar a malha viaria de cuiaba, alargando avenida melhorar a sinalização, criar uma faixa exclusiva para onibus, criar passarelas para pedrestre decentes porque as que existem na Av Fernando Correa da medo, sem segurança nenhuma, e assim por diante ia me esquecendo quando vier os caminhoes para tirar os entulhos das obras da COPA o que o prefeito vai fazer, as construtoras vão ter que trabalhar de madrugada, porque são pesados os equipamentos e os caminhoes carregados

  • Carlos Roberto de Aguiar | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 14h28
    0
    0

    Uma pergunta; Como fica o Atacadão no Porto, pois lá continua cheio de carretas.

  • carlos | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 10h47
    0
    0

    deu pra ver o contorno do motel ali na miguel sutil fizeram uma bola gastaram e nao resolveram o problema o secretario acha que sabe e o prefeito que so conversa acha bonitinho e assinaso faltava essa agora vai dizer que assinou sem ler

  • bicudo | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 10h41
    0
    0

    vou te fallar, vamos trabalhar secretario e prefeito, vai passear em uberlandia \\mg, |Mariga PR, Joenvile SC, fica por 2 anos e aprende, a administrar, sou cuiabana mas as vezes me envergonha dessa falta de investimento, cade viadutos ampliaçao de vias so taxar e conversar é facil

  • Jean M. Van Den Haute | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 10h41
    0
    0

    Prevalece a Lei Estadual Complementar n° 359/09, a Lei da Região Metropolitana, vigente desde maio 2009, desconhecida e não considerada. Portanto, ontem foi divulgada mais uma "LEI ILEGAL" oriunda da falta de competência e da falta de entendimento entre Blairo Maggi e Wilson Santos.

  • ELCIO | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 10h28
    0
    0

    Quem conhece cidade como Maringa-PR, Joenvile-SC, Uberlandia-MG entre outras que sao organizadas e tem politicos de atitude. vive em cuiaba, com politicos que nao conhecem e so falam abobrinha. Em uma cidade tao acolhedora como cuiaba merece melhores politicos e governantes

  • ROBERTO GONÇALVES | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 10h22
    0
    0

    O QUE DEMOSNTRA O PODER DO NOSSO SECRETARIO E PREFEITO, QUE O NEGOCIO É ARRECADAR TAXAR E NAO ORGANIZAR FAZER AMPLIAÇAO DE VIAS, VIADUTOS NEM FALA E NEGOCIO É O VALOR DA TAXA É PAIS DE POLITICOS  E SEM ATITUDE, ESSE PREFEITO É BOM PRA LUDIBRIAR

  • Paula Tejano | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 09h03
    0
    0

    Tinha é que arrumar uma solução para os onibus que trafegam no centro, isso sim é que atrapalha o transito, mas estes incompetentes não veem isso. Cuiabá vai ser a maior vergonha de todas as cidades que vão receber jogos da copa.

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...

Prefeito de Araputanga negocia praça

enilson rios prefeito 400 araputanga   O prefeito de Araputanga, Enilson Rios (foto), que ganhou as eleições do ano passado por uma diferença de apenas 56 votos sobre Joel Martins, com placar de 3.492 a 3.436, está no centro de uma polêmica. Ele aceitou uma proposta do Sicredi para utilização de um...

Barra recebe R$ 1,9 mi pra bancar UTIs

adison gon�alves 400   Em Barra do Garças, com 61 mil habitantes e 5.929 casos confirmados de Covid-19, inclusive com 207 mortes, incluindo 26 óbitos de indígenas em consequência da doença, o prefeito Adilson Gonçalves (foto) abriu crédito suplementar no orçamento de R$ 1,9...

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...

ICMS e R$ 150 mi a mais a municípios

rogerio gallo 400 curtinha   O secretário Rogério Gallo (foto), da Fazenda, assegura que o governo estadual já enviou para os municípios, no primeiro trimestre deste ano, R$ 150 milhões somente em ICMS arrecadado a mais do que estava previso na lei orçamentária. O valor é 8 vezes...

Fúrio, última ação no MPE e morte

celio furio 400   Célio Joubert Fúrio (foto), que morreu nesta sexta, aos 56 anos, vítima da Covid-19, foi um incansável combatente de atos de improbidade administrativa em MT e na defesa do patrimônio público. Integrava aos quadros do Ministério Público Estadual havia 29 anos. Ele atuou...