Executivo

Terça-Feira, 07 de Dezembro de 2010, 18h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:28

CUIABÁ

Licitação do lixo ocorre no dia 15; contrato vai ser de 1 ano

   O Palácio Alencastro realiza em 15 de dezembro a licitação para contratação da empresa que ficará responsável pela coleta de lixo na Capital. O edital está disponível no site da prefeitura desde 10 de novembro para que as empresas possam apresentar as suas propostas. A contratação da nova empresa de coleta de lixo é bastante aguardada porque a cidade passou por um longo período de problemas relacionados ao serviço. Primeiro teve de romper com a Qualix, porque a empresa não coletava o lixo adequadamente, depois também houve pendengas com a empresa carioca Delta e, agora, o prefeito Chico Galindo (PTB) pretende encerrar a novela.

  A licitação, na modalidade concorrência pública, será realizada às 9h, no auditório da secretaria de Finanças. Entre os requisitos previstos no edital está a contratação de empresa especializada para locação de caminhões coletores de resíduos sólidos domiciliares, com condutores, sem combustível, com guarnição coletora e equipamentos de apoio quando necessário, para atender as necessidades da secretaria municipal de Infraestrutura (Seminfe), sob Paulo Borges.

  Caberá à empresa vencedora apenas a locação dos veículos, sendo que o serviço de coleta ficará sob a administração da Seminfe. Conforme previsão do Alencastro, vão ser contratados 30 caminhões, sendo dois específicos para a coleta seca do lixo. Assim, serão destinados basicamente a coleta do lixo reciclável.

  Cada conjunto de veículos deverá ser entregue com rádio comunicação, GPS e chip de localização via satélite. A ideia é que os veículos sejam monitorados por uma central de controle instalada na dependência da Seminfe, impedindo que os trabalhadores boicotem a coleta de lixo e os obrigando a cumprir adequadamente a jornada de trabalho. O contrato com a empresa vencedora será de 1 ano, podendo ser prorrogado por mais um. Conforme levantamento feito pela Seminf, vão ser destinados R$ 16,8 milhões por ano à empresa responsável pelo serviço, sendo que o custo mensal estimado é de R$ 1,4 milhão.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.