Executivo

Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 17h:05 | Atualizado: 12/02/2019, 19h:29

ARRECADAÇÃO DE JANEIRO

Mauro aponta déficit de R$ 168 mi e tenta neutralizar o discurso do Fórum Sindical

O governador Mauro Mendes (DEM) divulgou os números da arrecadação de janeiro. Segundo o democrata, a arrecadação ultrapassou R$ 1,36 bilhão, enquanto o déficit ficou em R$ 168,8 milhões. Com a divulgação da contabilidade nesta terça (12), Mauro  busca neutralizar o discurso dos servidores públicos estaduais que paralisaram as atividades por 24 horas. Isso porque o Fórum Sindical contesta a gravidade da crise financeira e sustenta que o governo potencializa a gravidade da crise para adotar medidas que penalizam o funcionalismo.

“Boa tarde, para que todo cidadão possa compreender como fechamos o mês de janeiro, publicamos hoje os números oficiais. Estamos com um déficit real de R$168 milhões, apenas no primeiro mês do ano. Agora, com parte das medidas implementadas na busca pelo equilibrio fiscal, é hora de trabalharmos muito para mudar a realidade do Governo de Mato Grosso”, diz a postagem do democrata.

Veja o post feito por Mauro Mendes no Facebook:

Números

Ao mesmo tempo em que divulga a arrecadação superior a R$ 1,3 bilhão, o Executivo alega que R$ 362,9 milhões foram gastos com a folha dos servidores da ativa.  Com aposentados e pensionistas, o  desembolso foi de R$ 200,9 milhões.

Duodécimos

Para o Tribunal de Justiça foi repassado R$ 85, 6 milhões enquanto a Assembleia recebeu R$ 47,7 milhões. Já o duodécimo do Ministério Público Estadual foi de R$ 33,3 milhões. O Tribunal de Contas recebeu R$ 27,6 milhões e a Defensoria Pública, R$ 10,5 milhões.

Repasses obrigatórios

Neste período, foram repassados R$ 295,2 milhões para os 141 municípios de Mato Grosso. O repasse obrigatório para Saúde foi de R$ 20,7 milhões e para a Educação, R$ 156,3 milhões através do Fundeb.

O custeio das 15 secretarias chegou a R$ 51,3 milhões. Os bloqueios judiciais e o MT Saúde consumiram R$ 7,6 milhões.

Apenas R$ 467 mil foram aplicados em investimentos e R$ 28,1 mil para o pagamento de dívidas com bancos. Assim, as despesas pagas totalizam  R$ 1,32 bilhão.

O saldo na Fonte 100 é de R$ 37, 3 milhões. As despesas de janeiro não pagas ultrapassam R$ 200,2 milhões. O déficit final é de R$ 168, 8 milhões.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • LOUCO LOUCO | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 13h21
    0
    0

    LOUCO LOUCO, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Cidadão | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 11h00
    4
    0

    O executivo ainda continua pagando os aposentado do assembleia??? E dos outros poderes???

  • JAIR DE ALBUQUERQUE SIQUEIRA | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 10h02
    6
    0

    Senhor Governador! Elogiável a sua potura em informar a população do Estado os números da arrecadação/despesas do Estado, no mês de janeiro/2019. Porém, seria de bom alvitre, Vossa Excelência nos dar algumas informações para melhor esclarecer a opinião pública matogrossense, tais como: Analisando os números apresentados por Vossa Excelência, vê-se que os Funcionários Públicos (ativos e inativos) consumiram 42,6% da receita estadual, mas quantos são os Funcionários Públicos do Estado? O Poder Judiciário, O Ministério Público, a Assembleia Legislativa, o Tribunal de Contas, a Defensoria Pública e as Secretarias consumiram juntos 19% de toda a arrecadação estadual, mas quantos funcionários (incluídos ai os Juízes, Promotores, Deputados, Conselheiros do Tribunal de Contas, Defensores Públicos, etc.) tem o Estado de Mato Grosso? Qual o montante que o Estado deixou de arrecadar, em virtude da Renúncia Fiscal? Quantas Empresas foram beneficiadas, quais são elas e a quem elas pertencem? Com essas informações, Senhor Governador, tenho certeza que a opinião pública ficará bem mais esclarecida a respeito da real situação do estado e quais setores dele, que realmente ajudam a produzir déficit na arrecadação estadual? O Povo de Mato grosso precisa, espera e agradece essas respostas.

  • MARCUS VINICIO ARRUDA E SILVA | Quarta-Feira, 13 de Fevereiro de 2019, 08h25
    12
    0

    Isso é piada. Aumentou os repasses, manteve os incentivos, não fez a reforma administrativa ainda e não cortou as VI. Ou somos palhaços ou ele é comediante

  • Luiz | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 20h47
    16
    2

    Esse Pinóquio fez uma tempestade em copo d'água pra nada só prá justificar sua política neoliberal, e encobrir as verdadeiras causas da quebradeira do estado, que são as robalheira que lapidaram o estado, os incentivos fiscais, duodécimos dos poderes, sonegação, desmando administrativo, fiscalização dos a órgãos de controle eneficaz inclusive dos ilustre deputados etc. Como se explica sem o tal do fex não pagou 3 três folhas em 15 dias essa política de quanto mas pior e só pra enganar os trouxas. A verdadeira intenção é ferrar com os trabalhadores,para implantar sua maligna política do estado mínimo, que os sábios sabe no que vai dar fim das políticas públicas. É só piada

  • Eliseu Lucchini | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 20h38
    14
    0

    Digite o texto aquiNão existe crise no Estado que deixa de arrecadar, por iniciativa própria, R$ 4 bilhões, por meio de incentivos fiscais, para privilegiar menos de 5% das empresas instaladas no Estado.

  • roberto | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 20h23
    17
    0

    Natural que queira apresentar números negativos, quer vender um produto que não existe em MT, crise, prova disso é duodécimo dos poderes que tiveram reajuste. Quem tem 60 milhões para publicidade de governo, usa para contar mentira, disso o Mauro Mendes entende.

  • Volney Albano | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 19h34
    15
    1

    Governador Mauro Mendes, o problema do déficit é na Receita e não na Despesa. Mato Grosso poderia e deveria ter arrecadado muito mais no mês de janeiro. Porém, por opção política e para proteger os barões do Agronegócio que financiou a sua campanha, o senhor coloca a culpa na Despesa, para justificar a penalização dos servidores públicos, assim como fez Pedro Taques. Por que o senhor não propõe mudanças na legislação estadual, para minimizar os efeitos da Lei Kandir e fazer com que de fato os barões do Agro paguem impostos em MT? Goiás já fez isso e Mato Grosso do Sul também. Pq só em MT, os barões do Agro não contribuem com a receita do Estado como podem e devem contribuir? Governador, chega de usar o Estado para beneficiar o andar de cima e prejudicar o andar de baixo em nosso Estado.

  • alexandre | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 18h27
    17
    0

    E o aumento de duodécimos em 102 milhões ? De quanto foi a receita mesmo, 1 ou 3 bilhões ? ..

  • E os outros poderes estão no azul???? | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 18h25
    16
    0

    O executivo de mato grosso disque fecha no vermelho. E os poderes fecharam no vermelho ou no azul???? Pq nessas horas mato grosso é só o executivo.

Matéria(s) relacionada(s):

Ulysses, ideologia e clima amistoso

Ulysses Moraes curtinha   Entre os 14 deputados novatos, Ulysses Moraes (foto), do DC, é quem assumiu cadeira na Assembleia fazendo o maior barulho. Polêmico líder do MBL em Mato Grosso, ganhou fama devido aos vídeos no Youtube, em que faz críticas ao petismo e a corrupção no Estado. Antes mesmo de...

Max ou Maluf será conselheiro do TCE

max russi curtinha   Até 5ª (21) a Assembleia deve aprovar tanto no colégio de líderes quanto em plenário o nome de Max (foto) ou de Maluf para o cargo vitalício do TCE. Curiosamente, os dois estão nivelados em termos de “problemas”. Maluf se tornou réu. Max responde também a...

Guiratinga dá R$ 900 pra paciente SUS

humberto domingues bolinha curtinha guiratinga   Em Guiratinga, o prefeito Humberto Domingues Ferreira, o Bolinha (foto), do PSDB, transformou em lei uma medida considerada rara no Estado, garantindo auxílio de R$ 900 reais a cada paciente do SUS que necessite se deslocar a outra cidade para fins de tratamento médico. Essa...

O retorno e como apresentador de TV

eder moraes curtinha   E ele ressurge depois de ir do céu ao inferno. Eder Moraes, que foi supersecretário dos governos Blairo e Silval, se envolveu em escândalos, ficou preso por alguns meses e carrega condenações, processos e ações sobre os ombros, volta ao noticiário, agora como apresentador...

Condenada por fraudes na equipe de JC

chica nunes curtinha   Jayme Campos (DEM), de volta à cadeira de senador para mais oito anos de mandato, emprega no gabinete não apenas Baiano Filho, que foi vereador por Sinop e deputado estadual. Na lista de 22 nomeados nos últimos 15 dias está outra pessoa que passou pelos mesmos cargos, a ex-deputada e...

Reação do agro por causa da taxação

mauro mendes curtinha   Em solo onde brotam culturas que sustentam Sorriso no ranking de capital nacional do agronegócio e dentro de um círculo tomado por um grupo de produtores rurais, o governador Mauro Mendes (foto), que teve a coragem de taxar o agronegócio, não poderia encontrar um ambiente favorável. Ali, ao...

Selma usa Dilma para ficar no Senado

selma arruda curtinha   Na tentativa de escapar de uma cassação pela Justiça Eleitoral, a senadora Selma Arruda (PSL) invocou, quem diria, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Conhecida por bradar contra o Partido dos Trabalhadores, a senadora traz em suas alegações finais a decisão do TSE que inocentou a...

Deputado presta homenagem a pastor

thiago silva curtinha   Da tribuna da AL, em sessão na quinta, o deputado estreante Thiago Silva (foto) prestou homenagem ao pastor da Assembleia de Deus, Rubens Siro de Souza, que faz aniversário neste sábado (16). Membro da mesma Igreja, Thiago rasgou elogios a Rubens, vice-presidente da Convenção dos Ministros...

Janaina confirma bloco dos 10 na AL

A deputada Janaina Riva (MDB) confirma a construção de um bloco formado por 10 parlamentares. Ela pondera que Ullysses e Xuxu foram convidados, mas que não integram o grupo. Garante que a ideia é atuar na defesa dos direitos dos servidores e que, por enquanto, pautas como as eleições de 2022 ou a presidência da AL em 2020 ainda não são tema de discussão. Sobre o TCE, confirma que o bloco pretende votar unido em um candidato. A...

MAIS LIDAS