Executivo

Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 15h:00 | Atualizado: 18/04/2019, 15h:08

Governo de MT

Mauro aposta na conclusão de obras para fixar a pecha de “bom gestor” público leia

Divulgação

Mauro Tribunal

Mauro apresentou números ao presidente do TJ, desembargador Carlos Albertor da Rocha 

Em um balanço preciso que demonstra a evolução das despesas e receitas do Estado, o governador Mauro Mendes (DEM) ganha popularidade no meio político e entre os chefes dos Poderes e órgãos independentes em razão das medidas que vem fazendo para garantir que a economia das contas públicas volte ao equilíbrio.

Mauro tem se colocado como o “bom gestor”, mesma imagem que utilizou para se eleger prefeito de Cuiabá, em 2012, e agora volta ao discurso do governador que segue para encerrar o primeiro quadrimestre de gestão. E para justificar o predicado, aposta na conclusão das 114 obras relançadas ou iniciadas no começo de abril, como forma de atestar a eficiência de seu governo. O montante representa 34% do total de obras inacabadas na infraestrutura e na educação. 

Em menos de 100 dias, o lançamento das obras foi um sinal de que apesar do desequilíbrio fiscal, o Executivo tem capacidade de fazer algo. Ao todo, o Estado empregará meio bilhão de reais para finalizar as obras de infraestrutura. R$ 100 milhões deste recurso veio do novo Fethab, aprovado em janeiro deste ano, no Pacto por Mato Grosso. 

No balanço intitulado “Mato Grosso, 2003 a 2018, o que aconteceu?”, que Mauro já apresentou a todos os Poderes e órgãos independentes, o quesito obras paralisadas ganha um destaque a parte. O governador diz que as consequências de uma gestão mal executada nos últimos governos resultou em 335 obras paralisadas só no setor de infraestrutura e educação. No bojo de dificuldade que Mauro diz estar enfrentando em seus primeiros meses de gestão está o atraso no pagamento de 11.424 fornecedores, cujo restos a pagar somam R$ 3,5 bilhões.

Na área de insfraestutura, setor que é considerado estratégico para garantir o desenvolvimento do Estado, existem 290 obras paralisadas, 23 mil km de rodovias estaduais sem asfalto, 2.166 pontes de madeira que precisam ser substituídas por pontes de concreto e 5 mil km de rodovias pavimentadas com problemas de manutenção.

Entre as rodovias mais problemáticas está a MT 220, com trecho sem asfalto após o trevo de Tabaporã (a 643 km de Cuiabá). Também sofrem por falta de pavimentação as MTs 492 e 249, que liga Nova Maringá a São José do Rio Claro.

Já as obras paradas na Educação somam 46 unidades, sendo que foram catalogadas 398 escolas em situações ruis ou precárias, com 52% da rede pública necessitando de reforma, onde se pratica um ensino que coloca o Estado em 21º lugar no Ideb do Ensino Médio entre as 27 unidades da federação.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Anacleto de Campos Miranda | Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019, 17h51
    0
    0

    Pecha?. Pecha é defeito moral; vício, falha, imperfeição. Estão dando bandeira

Matéria(s) relacionada(s):

Sindal e a traição por alíquota de 14%

jovanildo antonio sindal curtinha 400   Jovanildo Antonio da Silva (foto), presidente do Sindal que já tem uma atuação pífia, agora está levando porrete de todo lado dos servidores da Assembleia. É que, ao invés de sair em defesa da categoria e se manifestar contra o projeto do governo de elevar a...

2ª suplente de Selma amarga 2 perdas

clerie fabiana curtinha 400   Clérie Fabiana Mendes (foto), que surgiu do nada na vida pública e ganhou notoriedade como 2ª suplente da senadora Selma Arruda, vai perder duas vezes. Primeiro, ficará sem o cargo eletivo, por causa da cassação da chapa, encabeçada por Selma, por caixa 2. Segundo,...

Após aprontar, Abílio pede desculpas

juca do guaran� curtinha 400   Acuado, Abílio Brunini (PSC) recorreu agora a uma outra estratégia na esperança de escapar da cassação do mandato, depois de tanto aprontar, com denúncias sem provas, constrangimento, brigas, manipulação e ataques a diversas pessoas. Da...

Cervejaria cuiabana devolve R$ 270 mi

rogerio gallo 400 curtinha   Após negociação, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), uma cervejaria de Cuiabá vai devolver aos cofres públicos cerca de R$ 270 milhões nos próximos dias. O montante se refere a diferenças no ICMS...

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.