Executivo

Terça-Feira, 24 de Setembro de 2019, 12h:45 | Atualizado: 24/09/2019, 18h:35

CÚPULA DO CLIMA

Mauro contabiliza 1 mi de toneladas em crédito de carbono e quer compensação

O governador Mauro Mendes (DEM) voltou a defender na Cúpula do Clima, em Nova York, que países desenvolvidos paguem compensações financeiras a Mato Grosso pela manutenção da floresta em pé. O democrata calcula que o Estado tenha 1 milhão de toneladas em crédito de carbono para ser comercializado com o mundo.

Mauro tem citado um estudo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) de 2017, feito com base no Cadastro Ambiental Rural (CAR), que afirma que o Estado tinha até aquele período 64,77% de vegetação preservada e protegida.

A fala do governador foi feita na sede da Rainforest Alliance, organização não governamental que certifica negócios com responsabilidade ambiental.

“É importante saber o papel que as florestas têm e agirmos de maneira mais objetiva para fazer a sua proteção. Nos últimos 10 anos, aquilo que nós recebemos pelos ativos ambientais que nós temos é muito aquém do esforço que nós estamos fazendo, e acima de tudo, muito aquém do que ainda podemos fazer recuperando muitas áreas que no passado foram devastadas”, disse Mauro em publicação nas redes sociais.

Ele defendeu que o restante do mundo precisa “agir de forma mais objetiva na proteção das floretas tropicais, como é o caso da região amazônica” e cobrou “comprometimento” com as compensações financeiras em razão da manutenção dos ativos ambientais do Estado.

“Mas, para isso, é necessário que sejam criados mecanismos de compensação, porque no discurso existem muitas pessoas falando sobre isso no mundo. O que queremos fazer, como cidadãos de um país, cidadãos do mundo, é que esse esforço de Mato Grosso, do Brasil, seja compartilhado. Estaremos em Mato Grosso fazendo aquilo que muitos estão cobrando e muitas regiões do planeta não estão fazendo”, escreveu o democrata.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

Rossato quer "minar" reeleição de Ari

dilceu rossato 400 curtinha   Em Sorriso, a capital nacional do agronegócio, a tendência é da disputa à sucessão no próximo ano ficar polarizada entre o prefeito Ari Lafin, do PSDB, e seu antecessor, Dilceu Rossato (foto), hoje filiado ao PSL. Embora se movimente nos bastidores, o deputado Xuxu Dal Molin...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.