Executivo

Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 09h:11 | Atualizado: 21/10/2019, 20h:17

ICMS

Mauro desconversa sobre reduzir o ICMS da energia e teme "politicagem" em CPI

O governador Mauro Mendes (DEM) garante que o Estado vai acompanhar os trabalhos da CPI da Energisa na Assembleia. Perguntado se o Estado pode ajudar, de alguma forma, na redução da tarifa, Mauro desconversa e sai pela tangente: “tá caro, quem regula é a agência nacional de energia elétrica, não é um problema que está sob a tutela do Estado”, disse durante visita a Sinop.

Assessoria

Mauro em Sinop

Mauro Mendes concede entrevista durante visita a Sinop e comenta investigação na AL

Assim, o chefe do Executivo deixa claro que o Estado, que enfrenta crise econômica, não está aberto a negociação em relação ao valor de ICMS cobrado nas contas de energia elétrica. O tributo é um dos mais altos do país. E a sua redução poderia impactar diretamente em contas menos “salgadas”.

Em audiência pública, realizada na semana passada, o presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera, enfatizou que 80% do valor pago pelos mato-grossenses é destinado ao pagamento de impostos e repasses ao setor elétrico.

Entre os tributos recolhidos pela empresa, o presidente da Energisa citou o pagamento de PIS/Cofins ao governo Federal, ICMS ao governo do Estado e também a Contribuição para Iluminação Pública (CIP) aos municípios.

Sobre o andamento dos trabalhos dentro da Assembleia, Mauro ressalta a necessidade de se tomar cuidado para que não se faça politicagem. “É muito comum acontecer distorções de informações. Mas, com honestidade e verdade, nós vamos estar do lado para ajudar naquilo que for melhor para a população de Mato Grosso”.

Proposta por Elizeu Nascimento (DC), a CPI teve apoio em massa dos deputados e deve iniciar as investigações nos próximos dias – os blocos discutem quem vão indicar para compor a comissão, que será presidida por Elizeu. O objetivo é investigar possíveis irregularidades no que diz respeito ao  aumento abusivo nas contas de energia elétrica e a  má prestação dos serviços.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Misael nem espera janela e sai do PSB

misael partido 400 curtinha   Misael Galvão (foto), presidente da Câmara de Cuiabá, nem esperou chegar a janela partidária de março para oficializar a saída do PSB, onde esteve filiado por três anos. Para não colocar o mandato em risco, o parlamentar consultou a Justiça Eleitoral e obteve...

TCE-MT aprova e elogia gestão Binotti

binotti 400 curtinha   O conselheiro interino do TCE, Isaías Lopes, rasgou elogios ao primeiro ano de mandato do prefeito e empresário Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Relator das contas do exercício de 2018 da prefeitura, com aprovação unânime pelo Pleno, Isaías destacou que os resultados...

Primavera fará 4 intervenções na BR

leonardo 400 curtinha   Com recursos próprios, a Prefeitura de Primavera do Leste fará quatro intervenções na BR-070, no perímetro urbano, com readaptação e construção de trevos para ajustar o trânsito a uma nova e moderna realidade do município com quase 100 mil...

Vice do DEM-Cuiabá elogia gestão EP

joao celestino 400 curtinha   O advogado João Celestino (foto), vice-presidente da comissão provisória do DEM de Cuiabá e ligado ao senador Jayme Campos, se mostra simpático à gestão Emanuel Pinheiro, do MDB. Aliás, na segunda, Celestino fez uma visita ao prefeito e elogiou a...

Prefeito Beto faz mistério sobre apoio

beto farias 400 curtinha   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (foto), que está no segundo mandato e com a popularidade em alta, não revela quem apoiará para a disputa à sucessão, nem para aqueles aliados mais próximos. Quando perguntado, o emedebista costuma dizer que não está...

Filho de ex-prefeito, enfim, é cassado

thomaz 400 curtinha   Quase dois anos depois de cassado, enfim, o vereador tucano de Chapada dos Guimarães, Thomas Jefferson Xavier (foto), deixa efetivamente o cargo. O juiz Ramon Fagundes Botelho, da 34ª Zona Eleitoral, determinou, em decisão da última quinta (7), que a presidência da Câmara convoque de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.