Executivo

Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2020, 11h:13 | Atualizado: 15/01/2020, 16h:50

META DE DEMOCRATA

Mauro estabelece como meta em 2020 pagar salários dentro do mês trabalhado

Rodinei Crescêncio

Mauro Mendes

O governador Mauro Mendes em coletiva à imprensa na segunda, quando entregou obra da av. Parque do Barbado

Depois de conseguir pagar o salário dos servidores por dois meses consecutivos em uma única parcela dentro do prazo estabelecido pela Constituição Estadual, o governador Mauro Mendes (DEM) diz que o Estado caminha “a passos largos” para conseguir depositar o salário dentro do mês trabalhado. Apesar do otimismo, o democrata evita estabelecer uma data como meta para conseguir o feito, que há cinco anos deixou de ser uma realidade em Mato Grosso.

“Eu não gosto de fazer exercício de futurologia, nós tínhamos um planejamento, e ao longo de 2019, conseguimos colocar o salário em uma única parcela, pagamos em dezembro, pagamos em janeiro deste ano”.

Mauro afirma que neste ano pretende trabalhar com a mesma seriedade com que geriu no ano passado e tem como objetivo pagar os fornecedores e o salário dos servidores dentro do mês. “Estamos caminhando a passos largos para isso, mas eu não tenho como fazer um exercício de previsão de data quando isso vai acontecer”.

O governador enfatizou que já no ano passado pagou o 13º salário dentro da data estabelecida e que nunca precisou falar em dependência do Governo Federal para isso. “Trabalhamos com nossas próprias pernas, nossa competência e com o nosso planejamento. Graças ao trabalho da equipe e dos servidores, de muita gente, deu certo”.

Pela constituição estadual, o salário dos servidores do Estado pode ser pago até o dia 10 do mês subsequente ao mês trabalhado. No começo do ano passado, em razão da grave crise fiscal que assolava as contas do Estado, Mauro passou a escalonar os salários em três parcelas. A modalidade de pagamento perdurou até novembro, sendo que em dezembro já conseguiu pagar todos os servidores de forma integral no dia 10.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Armindo de Figueiredo Filho | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2020, 13h34
    1
    0

    AINDA BEM QUE OS PASSOS ESTÃO SENDO DE "COELHOS"(passos Largos),,,JÁ PENSASTE SE FOSSEM DE "TARTARUGAS"?????? No início do mandato , já dizia "Mussolini">>> entraram despidos (NÚS) à meta...Apenas um alerta>>> "UM GOVERNO SEM META, É COMPLETAMENTE UM GOVERNO VAZIO""... Sem mais delongas.... Fim de papo ......

  • Carlos | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2020, 07h58
    2
    0

    Esse Mauro Mendes pensa que engana alguém, alardeou uma crise inexistente para retirar direitos dos servidores e justificar a reforma da previdência no estado. Segue a mesma trilha do ex-governador Pedro Taques.

  • Davi | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2020, 07h52
    2
    0

    "O problema do estado de Mato Grosso não é falta de dinheiro, é a falta de gestão". Disse Mauro Mendes - vulgo Pinóquio, no horário eleitoral passado.

  • alexandre | Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2020, 19h02
    6
    0

    tá muito queimado, prejudicou velhinhos e servidores, cobra nada do agronegocio....

  • Eleitor | Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2020, 16h59
    11
    0

    E nós servidores públicos que estamos sendo massacrados por este Governador temos como meta derrotar todos os aliados de Mauro Mendes e em 2022 a meta é banir o Mauro Mendes da vida pública nas urnas..Nos vamos cumprir estas metas pode escrever.

  • pardal | Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2020, 16h09
    6
    0

    Não é futurolia, e sim compromisso para pagar os servidores públicos como na iniciativa privada até o 5 dia de cada mês, que pode ser dia 05 cada mês ,pelo menos, né governador MT? Não somos melhores nem piores do que eles para receber dia 10 cada mês.

  • Januário | Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2020, 13h01
    9
    0

    Ele pode pagar o salário no último dia útil do mês, pagar décimo terceiro em julho, décimo quarto em novembro e o décimo quinto em dezembro, que nem ele nem os candidatos a Senador e a Prefeito, com apoio dele, serão eleitos. Governo de um mandato só.

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.