Executivo

Segunda-Feira, 12 de Abril de 2010, 15h:21 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

SORRISO

Membros da CPI denunciam falhas estruturais em hospital

    Os membros da CPI da Saúde, presidida por Sérgio Ricardo (PR), vistoriaram o Hospital Regional de Sorriso, que hoje atende a cerca de 350 mil habitantes de15 municípios. Eles constataram que a unidade hospitalar sofre com a falta de recursos e precisa urgentemente de investimento orçado em R$ 5 milhões para ampliar o centro cirúrgico. Também há necessidade de construção de um centro de material esterilizado, cozinha, área para a maternidade e a instalação de 70 novos leitos. Caso essas melhorias sejam implementadas, devem ser contratados 48 técnicos de enfermagem, 8 enfermeiros e 18 funcionários de apoio.

   A diretora do hospital, Rejane Joana Potrich Zen, foi taxativa e ressaltou que a unidade está com a infraestrutura comprometida, principalmente no que tange ao atendimento de baixa complexidade. Segundo ela, isso poderia ser revertido com aplicação de recursos por intermédio dos municípios que fazem parte do consórcio de saúde.

   Atualmente existe uma grande demanda reprimida porque algumas consultas, exames e cirurgias dependem da central de regulação da secretaria municipal de Cuiabá, onde estão concentradas as unidades de saúde que dispõem de serviços mais especializados. Outra dificuldade verificada é a demora na aquisição de equipamentos e medicamentos por parte da secretaria estadual de Administração. A diretora assegura que não faltam recursos para manutenção, mas os investimentos são imprevisíveis.

   A demanda reprimida até o momento, na média e alta complexidade, é por duas mil consultas, dois mil exames e pelo menos 1,5 mil procedimentos cirúrgicos. Além de Sérgio Ricardo, estiveram no hospital o deputado estadual José Domingos Fraga (DEM) e o prefeito de Nova Ubiratã Osmar Rossetto (PT). Hoje a unidade possui 128 leitos, seis UTIs adultos e 10 neonatal, oferece atendimento em cardiologia, neurologia, urologia, gastroentereologia clínica, cirurgia vascular e clínica. Cinquenta médicos prestam atendimento.

   Após a inspeção, Sérgio Ricardo anunciou que pretende marcar reuniões com o governador Silval Barbosa (PMDB) e com os membros dos consórcios intermunicipais para debater os problemas dos hospitais regionais. Nesta quarta (14), os membros da CPI devem apresentar um documento com uma série de sugestões para o aprimoramento da política pública de saúde a Silval.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • KECHAO | Sexta-Feira, 16 de Abril de 2010, 02h29
    0
    0

    KECHAO, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Mandrake | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2010, 14h44
    0
    0

    Veeeeja o Sr Sérgio doa Òculos Ricardo, fazendo demagogia que lindo, fico até emocionado. agora tudo vai se resolver.

  • valdeci | Terça-Feira, 13 de Abril de 2010, 12h26
    0
    0

    É serginho essa sua CPI vai virar PIZZA mais uma vez. Não vai dar em nada. Tudo isso só porque está chegando a época da eleição. Eu conheço aquela região deixa a mesma em paz por favor. Não venha atrapalhar o que está quase bom.

  • joao jose | Terça-Feira, 13 de Abril de 2010, 10h28
    0
    0

    quanta demogogia neh dep. ja pensou se este pais fosse serio e nao houvesse desvio de verbas publicas? seriamos pais de primeiro mundo em poucos anos....pense nisso, nas pessoas que estao MORRENDO por falta de assistencia....quem sabe isso pode mudar!

  • luiz do cpa | Terça-Feira, 13 de Abril de 2010, 08h37
    0
    0

    a saude de mato grosso não anda bem mesmo, isso nós ja sabemos. mas esse deputado sergio aparecido ricardo esta fazendo politicagem... esse deputado gosta de colocar o nome dele em tudo, se acha o maioral, isso não passa de demagogia pura em epoca de eleição. só porque tem um programa mediucre na tv se acha. e olha que é do mesmo partido do ex-governador, por que não viu isso antes??? e só agora em vespera de eleição fica fazendo campanha extemporanea e o ministerio publico não ta nem ai...

  • roberto | Segunda-Feira, 12 de Abril de 2010, 21h40
    0
    0

    O que acontece na saúde também aconte no meio ambiente. O meio-ambiente está doente. Só fazer uma auditoria nas regionais da SEMA e nos 6 (seis) municípios em que foi extinta. Veja a sede da SEMA, parece uma gaiola de pombos.... Vamos voltar as regionais que forma extintas....

  • araqueto | Segunda-Feira, 12 de Abril de 2010, 17h30
    0
    0

    Tudo isso não é novidade nenhuma. Os deputados sabiam disso há muito tempo, mas nunca fizeram nada. Nenhuma critica se quer a pasta da saúde, tudo porque não queria contrariar o chefe maior Blairo Maggi. Mas, agora, como está em ano de eleição, o bom moço quer ser o MISTER M da saúde. Esse trabalho de vistoria dos Hospitais Regionais já foi feito em anos anteriores, mas nada foi feito. Não porque o governo não quis, mas porque os parlamentares não o cobraram. É só acabar o periodo eleitoral que todos esquecem do assunto. Tô de olho. Xô caititu.

  • Manoela | Segunda-Feira, 12 de Abril de 2010, 16h15
    0
    0

    esse é o modelo de gestão deixada pelo ex-governador Blairo Maggi, e assim o atual governador Sival diz que vai dar continuidade. O CAOS NÃO PRECISA DE CONTINUIDADE, JÁ ESTA INSTALADO, QUEREMOS SOLUÇÃO, TRABALHO SERIO, RESPONSABILIDADE! Aqui em Cáceres não é diferente o Hospital Regional, é tanto pepino, que o Ministério Público já cumpre expediente dentro do Hospital para que o direito do usuario não seja lesado. A ultima do Hospital Regional de Cáceres, foi o pedido de demissão do proprio diretor, por não concordar com a falta de investimento, o caos instalado na saúde sudoeste de Mato Grosso. SOCORRO RD!

  • Ana Adélia | Segunda-Feira, 12 de Abril de 2010, 16h02
    0
    0

    A CPI pelo menos tem contribuído para mostrar como anda capenga a saúde em Mato Grosso. Que coisa! Qualquer visita aos hospitais regionais para ver como anda feia a coisa. Este dia vi o dep Sérgio Ricardo mostrando uma UTI com ventilador. Será que ninguém viu isso no governo? Fica a pergunta no ar.

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...