Executivo

Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 16h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

Militante histórico do PPS critica apoio antecipado a PSDB ou PSB

   O militante histórico do PPS e membro da executiva estadual Antonio Carlos Maximo nega, a partir de nota oficial, que os socialistas tenham "batido o martelo" em torno do apoio à virtual candidatura ao governo do prefeito cuiabano Wilson Santos (PSDB). Ele também garante que o partido não fechou acordo com outras legendas, nem mesmo com o PSB em torno da virtual candidatura do empresário Mauro Mendes. Intitulada “PPS – restabelecendo a verdade”, a nota divulgada por Maximo caiu como um “balde de água fria” nos líderes socialistas que defendem o acordo com o PSDB para manter os cargos no primeiro-escalão da administração tucana. Ele demonstra que a nota expressa o sentimento da maioria dos filiados.

   Maximo faz um resgate dos principais episódios envolvendo o PPS desde a saída do governador Blairo Maggi (PR) da legenda, em 2007. Os militantes de “peso” também seguiram os passos do republicano. “Depois que Blairo Maggi e seu grupo deixaram o PPS pouco se falou do partido na imprensa, excetuando-se a destacada ação parlamentar do deputado Percival Muniz”, diz.

   Num segundo momento, ele avalia que o partido recuperou prestígio e influência com a migração de Mauro Mendes do PR para o PSB, legenda com lideranças próximas e em negociações com o PPS. “Recentemente, o PPS e outras lideranças conseguiram convencer o Mauro Mendes a deixar o Partido da República, filiar-se ao PSB e compor um bloco para disputar o governo estadual (PPS, PDT, PV, PSB, PC do B e outros)”.

   Maximo resgata outro momento em que membros do PPS defendiam a adesão ao grupo do PSDB, já que as legendas estão próximas em nível nacional. “O PPS, através do deputado Percival Muniz, de outros companheiros e de outras lideranças, se fez presente nessas reuniões. De repente, eis que surgem alguns companheiros que, ao invés de convocar a todos para o debate, resolveram fazer uma espécie de adesão automática a uma das candidaturas já postas – a do PSDB. Com toda franqueza, adesão automática em política ou é negociata ou falta de inteligência”, dispara.

   Apesar de tecer críticas a esta minoria próxima aos tucanos, Maximo argumenta que não está descartada a possibilidade de PSDB e PPS estarem juntos na eleição majoritária no Estado. Mais uma vez ele lembra que um pequeno grupo de militantes passou a ventilar a decisão de não apoiar o ninho tucano, o que não corresponde a verdade. Ao final, o militante histórico do PPS pondera que defender a candidatura de José Serra (PSDB) à presidência não fará com que a direção estadual siga o tucanato em Mato Grosso. “Testemunhei, nos últimos 26 anos, que o partido teve fortes lideranças – Blairo, Jair Mariano, Percival, Roberto França, etc. E eles sempre tiveram a maioria absoluta do diretório estadual. Portanto, não se iludam. A nossa cultura política é assim”, alerta.

   Confira um trecho da nota enviada por Antonio Maximo

   “O pequeno grupo, descontente com a alternativa Mauro Mendes, nesse início de ano, vem alimentando sistematicamente a imprensa e fornecendo dados inverídicos a respeito do posicionamento que o PPS deverá tomar na sua convenção, em junho. E o objetivo deste artigo, portanto, é restabelecer a verdade. Vamos aos fatos
   1. o Congresso Nacional do PPS, no ano passado, definiu que o nosso candidato a presidente da República será José Serra. Só isso. Não decidiu com quem vamos nos coligar nos estados. O presidente Roberto Freire foi incisivo: “a Direção Estadual do PPS de Mato Grosso vai decidir a questão local. Porém, é impossível montar palanque para Dilma Roussef”.
   2. O Secretário Geral do PPS, Rubens Bueno, me reafirmou a deliberação acima, com a seguinte mensagem, a qual transcrevo na íntegra: “Caro Máximo, Gostei de sua análise e estamos atentos. Não se esqueça, temos uma orientação do XVI CN para o plano nacional, mas a decisão no plano estadual será do Diretório de MT, resguardando o palanque do Serra. Forte abraço, Rubens Bueno”- (grifo meu).
   Concluindo:

   1. o candidato do PPS à presidência da República é José Serra ou outro nome que a coligação nacional PPS/DEM/PSDB apresentar;

   2. não haverá intervenção do Diretório Nacional no Diretório Estadual de MT como estão insinuando, oportunisticamente;
   3. O PPS de Mato Grosso poderá estar com Mauro Mendes, com Wilson Santos, com Jaime Campos, com Silval Barbosa, com outro nome que aparecer e até mesmo com nome próprio. Sobre isso não há nada, absolutamente nada, decidido pelo Diretório Estadual;
   4. Aos companheiros que estão tentando fazer adesão automática quatro meses antes da convenção, sugiro que controlem a ansiedade porque estamos apenas no começo da travessia.

   O PPS tem orgulho de nunca ter sido sigla de aluguel e nem de dar apoio automático em troca de cargos. Queremos ajudar a construir uma candidatura que tenha o melhor projeto político para a sociedade inteira de Mato Grosso e não apoiar candidato que nos brinde com carguinhos para agradar a militância”.
Antonio Carlos Maximo

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Paulo | Domingo, 28 de Fevereiro de 2010, 13h55
    0
    0

    Elismar é o típico parasita na política. Se canditato fosse, não teria nem 20 votos. É lamentável que o PPS tenha coragem de indicar esse cara para algum cargo importante, como de Secretário de alguma pasta. Ele é uma vergonha para a classe dos professores. Ele se diz professor, mas corre da sala de aula. Assim como o Elismar, existem outros quadros no PPS que deveriam ser expulsos. Já disse antes, o PPS é maior do que essas figuras.

  • Gabriela Feitosa | Domingo, 28 de Fevereiro de 2010, 10h36
    0
    0

    Elismar pode usar o nome, esse espaço do Romilson é um espaço democrático pra debate.Porém se for usar peseudonimo, mude os termos pois seus termos são conhecidos, seus argumentos adjetivados (pra dar ar de intelectualidade) há muitos já não são escutadas, quanto ao professor Máximo, ele é um dos pilares deste partido, sua esposa uma incasável fomentadora da participação da mulher na política. Romilson não acredite em mim observe a atuação firme dessa mulher que mesmo com filho pequeno se desloca para os rincões d e Mato Grosso como Nova Xavantina no sábado passado para levar a politica as mujlheres, já o Elismar corre da sala de aula como o diabo da cruz, pula de cargo em cargo, estava com Wilsom, saiu foi para o gabinete do Percival, nunca saiu de lá pra nada, nunca foi em um diretório do partido, fica só no arcondicionado "teorizando", fazendo uma politica ensimesmada.

  • antonio da silva | Sábado, 27 de Fevereiro de 2010, 06h36
    0
    0

    a coligaçaoPSDB/DEM/PTB/PPS e a coligaçao que tem credebelidade e responsabelidade com politicas publicas sustentaveis e com plano de governo que viabeliza a sociedade brasileira.

  • JOSE MARQUES BRAGA | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 22h22
    0
    0

    VAMOS REUNIR A EXECUTIVA ESTADUAL, O DIRETORIO ESTADUAL E DEPOIS UM GRANDE ENCONTRO PARA DEFINIR QUAL O MELHOR PARA MATO GROSSO E O PPS NESTE CONTEXTO. HÁ ALGUMAS ICOGNITAS AINDA A RESPEITO DAS CANDIDATURAS POSTAS E MUITO JOGO DE CENA PARA PROMOÇÕES FUTURAS E INCLUSIVE PARA ESTA ELEIÇÃO DESTE ANO. PORTANTO, SEGUINDO O PROCESSO ACIMA MENCIONADO, COM UM DEBATE E ANALISE DO MELHOR PROJETO PARA PPS, NÃO VAMOS MORRER DE AMOR ANTECIPADO. O WILSON É BOM CANDIDATO E O MAUARO ATAMBEM, RESTA SABER SE OS PILARES CITADOS EM TODAS FALAS DO MAURINHO VÃO SER VIABILIZADAS: 1 - VIABILIDADE POLITICA, QUE SE SINTETIZA NA UNIDADE DOS PARTIDOS QUE PODERÃO LHE APOIAR: PDT, PPS e outros; saber o PV vem mesmo para a alinça, qual a chapa de DEPUTADOS e SENADORES que formarão o MMMM; 2 - SE VAI TER O DINDIN, BERERÉ PARA CUSTEAR A CAMPANHA e; 3 - A DENSIDADE ELEITORAL DO CANDIDATO MAURO MENDES. SÃO TRES PILARES QUE SÓ FUNCIONAM JUNTOS. ACREDITO QUE OS NOMES SÃO RELATIVOS E A ALTERNÂNCIA DE DE PODER EM GRUPOS DIFERENTES CONTRIBUI PARA O DESENVOLVIMENTO EQUITATIVO. A HISTORIA DEMONSTRA QUAIS AS MISSÕES DE CADA GOVERNO E AS POLITICAS PÚBLICAS TRANSFORMADAS EM AGENDA DE GOVERNO SÃO APROVADAS DE ACORDO COM OS INTERESSES DO SEGUIMENTO DE PLANTAO NO PODER. SE SENÃO VEJAMOS A GROSSO MODO: 1982/86: ESTRADAS E OBRAS; 1986/90: SERVIÇO PÚBLICO E SANEAMENTO: 1990/94: ENERGIA ELETRICA E ALGUMAS ESTRADAS; 1994/2002: SANEAMENTO DAS CONTAS PÚBLICAS CRIADAS NOS GOVERNOS ANTERIORES;ALCANÇANDO O EQUILIBRIO FISCAL E CAPACITANDO O ESTADO PARA INVESTIR COMO OCORREU NOS ULTIMOS 8 ANOS E 2002/2010: ESTRADAS, ESTRADAS E ESTRADAS. AGORA PRECISAMOS BUSCAR O EQUILIBRIO SOCIAL, REDUZINDO A SEGREGAÇÃO SOCIO-ESPACIAL DAS REGIOES RICAS E DAS PAUPÉRRIMAS.

  • Rafael Amoedo | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 20h41
    0
    0

    Engraçado que na UFMT, o Prof.Antonio defende a Dilma Roussef e o Silval Barbosa...Como a Reitora defende.

  • Paulo Edson | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 19h43
    0
    0

    Apesar de ser um grande partido, o PPS sempre prefere ser parasita. Parece mais cômodo apoiar outro partido e parasitar dentro de um governo eleito, do que arriscar e lançar seu candiato de cabeça erguida. Ou será que não tem candidato e propostas. Por isso precisamos de uma reforma partidária urgente, para acabar com esse tipo de situação parasitária vazia. O PPS é igual ao PC do B, se dizem de esquerda mas vivem mamando as tetas da direita. Certo Algusto?

  • augusto neto | Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2010, 17h39
    0
    0

    sr. MAXIMO,,LEMBRO-LHE QUE NEM EM NOSSAS REUNIOES O SR. COMPARECE E QUE SUA PARTICIPAÇAO É MÍNIMA E ESTÁTICA SENDO SUA VOZ ALGO QUE NAO SE ESCUTA NUNCA,,,POSSO LHE GARANTIR QUE SEUS INTERESSES PESSOAIS ESTÃO ACIMA DO PARTIDO PRINCIPALMENTE QDO SE FALA EM M. MENDES ,,MAS AS VERDADES APARECERAO E SUA MASCARA VAI CAIR,,,

2 da AL em chapas distintas à AMM

nininho 400   Dois deputados estaduais estão divididos em chapas de honra da eleição da AMM, que acontece no próximo dia 15. O curioso é que Ondanir Bortolini, o Nininho (foto), filiado ao PSD e hoje presidente de honra da entidade comandada pelo segundo mandato consecutivo por Neurilan Fraga (PL), caiu fora da...

Trentini perde de novo para Pitucha

roland trentini 400 curtinha   Na queda-de-braço nos bastidores, o ex-prefeito por três mandatos de Alto Garças, Roland Trentini (foto), perdeu de novo para o rival político histórico, o também ex-prefeito Júnior Pitucha. Ambos, que já protagonizaram disputas acirradas, tensas e...

2 maiores líderes sob crise partidária

mauro mendes 400 curtinha   Os dois maiores chefes de Executivos em MT hoje enfrentam problemas partidários internamente. O governador Mauro Mendes (foto), mesmo sendo a principal estrela do DEM no Estado, não está confortável dentro do partido por causa de conflitos com os irmãos Júlio e Jayme Campos....

MM e deputados derrotados do MDB

carlos bezerra 400 curtinha   Por coincidência, deputados do MDB que tiveram seus candidatos derrotados nas urnas estão de afagos com o governador Mauro. E até convidaram-no para deixar o DEM e migrar para o MDB, numa articulação do cacicão do partido, o federal Carlos Bezerra (foto), que puxou a corda da...

Os Maia fincam força no Legislativo

silvio maia 400   O ex-prefeito por quatro vezes de Alto Araguaia, Maia Neto, perdeu nas urnas na majoritária, mas ganhou na proporcional. De um lado, a irmã Martha Maia, seu braço-direito durante todos os mandatos, foi derrotada à prefeita por Gustavo Melo, que se reelegeu. Por outro, Maia Neto viu dois dos seus...

Reeleito, Gustavo derruba o clã Maia

gustavo melo 400   O jovem prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), de 36 anos, manteve mesmo o "apertado" favoritismo, conforme mostrou na reta final a pesquisa do instituto Analisando, e derrotou o clã Maia. Venceu por 962 votos de diferença. Filiado ao PSB, Gustavo chegou a 4.805, enquanto Martha Maia (PP) registrou 3.840...