Executivo

Terça-Feira, 18 de Maio de 2010, 15h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

ESTADO

MPE investiga TCE e órgãos por contratos irregulares de Oscips

   O Ministério Público investiga contratos de Oscips com vários órgãos públicos de Mato Grosso, entre eles o Instituto Creatio, com o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Conforme reportagem veiculada nesta terça (18) pelo jornal Bom Dia Mato Grosso, transmitido pela TV Centro América, a entidade foi investigada e denunciada pelo Ministério Público Federal acusada de desviar verbas públicas.

  Nos endereços das empresas contratadas pelo Creatio para trabalhar no TCE, não existem escritórios. Uma testemunha que não quis se identificar revela que a contratação da Oscip aconteceu justamente numa tentativa de regularizar a situação de várias pessoas que estavam contratadas de forma incorreta pelo TCE. Essas pessoas seriam parentes de funcionários da Casa.

   No ano passado, o instituto teria recebido do TCE R$ 5,9 milhões. A testemunha afirma que a lista de contratados conta com cerca de sete dentistas e sete psicólogos, além disso, a Oscip também paga o programa de TV, as filmagens das sessões, consultores e jornalistas. 

   O MPE também investiga a relação do instituto com secretarias estaduais. O promotor de Defesa do Patrimônio Público Gilberto Gomes afirma que vários procedimentos estão em andamento para investigar os contratos. Segundo ele, as punições podem variar de nulidade e revogação dos contratos até improbidade administrativa.
 

Clique no play e confira a reportagem da TVCA

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • MAURICIO | Terça-Feira, 06 de Julho de 2010, 13h34
    0
    0

    O MPE tem que agir mais contra esses desmando que existe nos governo em toda as esferas, acabar com os contratados e estagiarios e obrigarem aos governantes a contratarem através de concurso publico, teve esse ultimo concurso vamos contratar todos os que forem aprovados e os que foram classificados ai sim acaba com essa falta de vergonha que acontece hoje nesse estado e no querido Brasil!!!!!!!!!!

  • ANTONIO F. | Quinta-Feira, 27 de Maio de 2010, 11h10
    0
    0

    Já está chegando a hora de se repensar para que serve um Tribunal de Contas Estadual? Ou se muda toda essa estrutura vicia-da de ex-políticos, filhos de ex-con-selheiros, como se fosse uma Capita- nia hereditária, uma estrutura física lembrando palácios dos Médici, com festas suntuosas, um verdadeiro sor- vedouro de nossos suados impostos. Vamos começar uma cruzada para que o TCU monte uma estrutura técnica condi zente com a importância dos Estados e enterre de vez esses malfadados TCEs, que abrigam políticos desempregados e sem qualquer capacidade técnica!

  • amanda | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 17h14
    0
    0

    isso tudo porq eu era a minoria q trabalhava de verdade e naum ocupava lugares de salário alto, eeu trabalhava na limpeza..meu salário era pouco e os q ganhavam acima de dez mil ainda estão la até hoje....mamando porq os salários altoss eles sempre tem q dividir com os poderosos q arrumou pra eles...

  • amanda | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 17h07
    0
    0

    olha trabalhei nesse tce 7 anos, quando chego essa creatio fui obrigada a abrir essa firma, porq me avisaram no dia do salário e se naum assinase os papeis para eles abrirem a firma ficava sem salario, com esse desespero e sem explicarem muita coisa pra gente..acabei abrindo a firma e ainda tive q passar procuração pra eles, eles só falaram q quando eu fosse mandada embora eles fechariam a firma e todos os custo da firma seria por conta deles..Vcs naum acredita nunca pagaram nada da firma, fiquei com uma divida enorme na prefeitura inssqn, e ainda me mandaram embora gravida sem direito algum e sem fecha minha firma....

  • antonio carlos | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 16h27
    0
    0

    Vão investigar o oscip do intermat???? DUVIDO...JA ATE SAIU DE LA E NÃO ACONTECEU NADA COLOCARO OUTRA EMPRESA UMA TAL DE BRASIL DO JARDIM ITALIA

  • cuiabano | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 13h05
    0
    0

    Esqueceram de dizer que Henrique, Claudinho e Pescuma também são contratados do Tribunal de Contas. Fazem o que???????

  • Maria | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 08h34
    0
    0

    Infelizmente o órgão que era para zelar pelo patrimônio público está sim envolvido em negócios escusos. Os recursos repassados ao CREATIO pagam os "apadrinhados" e o "troco" volta para os manda-chuvas. Quem fiscaliza o TCE? Assembléia? rs rs rs

  • Carlos | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 00h00
    0
    0

    O TCE é o cabide de emprego de politicos aposentados e de pessoas indicadas pela politicagem do estado, já passou da hora de o cargo de presidente do TCE seja ocupado por um funcionário concursado que tenha compromisso com essa instituição que tem uma grande importância para Mato Grosso.

  • Jedae | Quarta-Feira, 19 de Maio de 2010, 20h20
    0
    0

    Cada dia uma nova bomba. Nos poderes existe um famoso cruza. É gente que tem poder no judiciário com filhos e cabos eleitorais no legislativo e vice-versa. E por ai vai se sugando as gordas tetas da mãe governo/maquina!

  • Paulo | Quarta-Feira, 19 de Maio de 2010, 19h19
    0
    0

    Há alguns anos atrás um certo "Coroné" da política, de um certo Estado, perdeu a eleição para o governo e ao saber que muitos prefeitos de seu partido estavam debandando para o outro lado, disse sem nenhum pudor para a jornalista: "quero mandar um recado para esses prefeitos traidores, cuidado com o TC." Será que naquela época não havia Ministério Público para apurar essa ameaça. Será que podemos confiar realmente na lisura dos TCs.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.