Executivo

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2014, 16h:31 | Atualizado: 17/02/2014, 16h:37

Protesto

MT-130 é fechada por manifestantes que pedem fim do pedágio; confira

Reprodução

manifesto_mt130_6.jpg

Manifestantes bloquearam a MT-130 por quase 1h

Cerca de 150 pessoas realizaram, na manhã desta segunda (17), uma manifestação em frente às cancelas do pedágio da rodovia MT-130, que liga Primavera do Leste a Rondonópolis, pedindo que a cobrança de R$ 6,50 seja suspensa. O ato durou aproximadamente 1h, o suficiente para um congestionamento de 4 km. No início desta tarde o protesto foi retomado.

Durante o protesto da manhã, a concessionária Morro da Mesa informou que havia uma liminar da Justiça proibindo o bloqueio das cancelas. Os manifestantes seguiram até o entroncamento da BR-070 com a MT-130 e bloquearam a estrada, impedindo que os veículos passassem pelo local.

Entre as pessoas que lutam contra a cobrança e a precariedade da estrada estavam alguns vereadores por Primavera do Leste. Nas faixas dos manifestantes estavam dizerem como, por exemplo, Cancela aberta já; Não podemos pagar pedágio por uma rodovia cheia de buracos e sem manutenção, pedágio não. O presidente da Câmara de Primavera, Estaniel Pascoal (Pros), destacou que o posicionamento do Legislativo não é discutir preço. “No momento queremos a manutenção do trecho pedageado, pois, não podemos pagar para trafegar nestas condições”.  

Além da MT-130, a possível concessão da MT-251, entre Cuiabá, Chapada dos Guimarães e Campo Verde, tem sido questionada pela população. Na rede social, por exemplo, as pessoas estão realizando um abaixo-assinado pedindo que a privatização não ocorra. A previsão inicial era que para esse trajeto o motorista desembolsasse aos finais de semana R$ 24,65. Mas a secretaria estadual de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu) vai reavaliar os valores das tarifas. 

Recentemente, apesar de todos os movimentos contrários aos pedágios nas estradas de Mato Grosso, o governador Silval Barbosa (PMDB) declarou que não abrirá mão das concessões, tendo em vista as dimensões do Estado, em 903,3 mil km². Quanto aos protestos, o peemedebista acredita que é normal e que ocorre em todo o País. 

Câmaras se unem contra concessão de rodovias e por boicote de pedágio

Galeria de Fotos

Credito: Reprodução
Credito: Reprodução
Credito: Reprodução
Credito: Reprodução
Credito: Reprodução
Credito: Reprodução
Credito: Reprodução
Credito: Reprodução

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Mrs Farida Stephen | Segunda-Feira, 03 de Novembro de 2014, 09h03
    0
    0

    Mrs Farida Stephen, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Vereador Paulo Donin | Segunda-Feira, 10 de Março de 2014, 19h05
    1
    0

    Verdadeiro descaso com os usuários. Eu, em companhia de Darci Oberdam e Romualdo da Canoagem de Primavera do Leste, neste percurso de Primavera a Rondonópolis, pois estávamos indo a Itiquira, tivemos além dos vários sustos com motoristas que desviando os buracos acabam invadindo a pista contrária, duas rodas de alumínio amassadas. Paramos no pedágio arrecadador: 300, sequencia trans 325608, no dia 08/03/2014 as 08:08:09; descemos do veículo, tiramos fotos dos "prejuízos visíveis" , fomos filmados pelas câmeras de segurança do pedágio e os funcionários apenas olharam sem nada a dizer ou se quer se prontificaram a saber se precisávamos de ajuda. Este trajeto de Primavera a Rondonópolis durou cerca de 2:30 min. Já o percurso até Itiquira foi feito com segurança em 1:15 min, em estrada sem pedágio e em boas condições de trafegabilidade. Nossa volta foi feita em 3:15 min, devido a mais um pneu estourado e falta de segurança, já que em alguns momentos da troca do pneu tivemos que parar, pois naquele local não havia acostamento o que colocava em risco a vida de quem trocava o pneu e a dos que vinham em veículos na mesma direção, mesmo sinalizando o local com o triangulo. Peço a juíza Patricia de Poxoréo que entre com liminar para suspender a cobrança do pedágio até que a empresa Morro da Mesa cumpra com suas obrigações. Essa postura eu venho cobrando desde março de 2013 e até o momento, a resposta que obtivemos foi o impedimento da manifestação pública, carretas tombadas, pneus e carros danificados, buracos e mais buracos como consideração e troco aos R$6,50 pagos.

  • Valdir | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2014, 12h30
    1
    0

    É inaceitável, inacreditável, o que acontece em Mato Grosso. Temos órgãos fiscalizadores que custam muito para o bolso do contribuinte e quando acontece atrocidades como essa irresponsabilidade instalada nessa rodovia, nos deputados, nossos promotores, simplesmente se acovardam, se escondem atrás das mesas dos seus gabinetes luxuosos. A concessão desse pedágio já foi uma vergonha e a manutenção é algo lamentável. Os deputados, senadores estão pouco se importando com essas mazelas, até porque hoje viajam em seus jatinhos luxuosos, adquiridos com os proventos de um cargo público que ocupam sem merecer. Se eleitos pelo voto popular garante a vaga, agora a inércia, a falta de atitude para os problemas de Mato Grosso é no mínimo lamentável. Porque ninguém faz nada???

  • armindo netto | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2014, 09h10
    1
    0

    A JUSTIÇA FOI RIGOROSA CONTRA O FECHAMENTO DAS CANCELAS E TEM SIDO MUITO TOLERANTE COM OS EXPLORADORES! ASSIM FICA DIFÍCIL...

  • Antonio | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2014, 09h10
    2
    0

    O que não da para entender: A população é toda contra o pedágio de Cuiabá a Campo verde, e vai ser implantado, e ainda o homem fala em concorrer, alguma coisa esta errada, uma eu tenho certeza o déficit do estado é real, e depois da copa o governo não vai ter dinheiro nem para pagar o salário dos funcionários, o fethab vai cair pela metade, a arrecadação estrangulada vai sofrer um colapso, coitado dos empresários e contribuintes, e dele pedágio e o pior essas atitudes que esta sendo tomada pela população e vereadores vai dar em nada.

  • Ariosvaldez Rodrigues de LIma | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2014, 08h09
    2
    0

    "[...] apesar de todos os movimentos contrários [...] o governador Silval Barbosa (PMDB) declarou que não abrirá mão das concessões [...] Quanto aos protestos, o peemedebista acredita que é normal e que ocorre em todo o País. " Esse é o PMDB velho de guerra, morre grudado, mordendo, mas não larga do osso de jeito nenhum! A implantação dos pedágios seria plenamente justificável se, em nossos país, nosso governo não fosse tão, mas tão, mas tão eficiente no quesito arrecadação... Afinal, pra onde vai todo o dinheiro que eles tiram de nossos bolsos? E toda riqueza que nosso Estado produz? Arre égua!

  • Arthur | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2014, 23h16
    1
    0

    quem já passou pela rodovia não entende como esse governo tem a cara de pau de cobrar pedágio daquele queijo suíço.

  • jorge zamar - Paranatinga | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2014, 22h32
    0
    0

    Depois de tantos fatos e evidências, veiculados na mídia estadual, podemos agora , com a certeza em provas cabais, dizer: o estado de Mato Grosso está sem direção. Mas , de tanto enxergarmos esta catástrofe desde lá atrás, há alguns meses, nos sentimos frustrados diante de nossa própria visão antecipada, pois queríamos estar errados. Não estamos. Esta região de Paranatinga, que se transforma neste momento na mais nova fronteira agrícola do estado e da federação, ficou a ver navios, isolados pelo governo do PMDB. Não fomos incluídos no programa MT integrado na rodovia MT 130 , no trecho que vai de Paranatinga até a BR 163, e o trecho da MT 020, entre Paranatinga e Canarana, que está incluído, capenga e não sai do lugar, levando a Prefeitura de Paranatinga a intervir em uma rodovia do Estado , para tentar dar algum suporte de tráfego, mas efetivamente estamos sem estradas para escoar a produção, não temos sequer silos e armazéns suficientes para a quantidade de soja que está sendo colhida. O produto sai da área de coheita e vai direto aos secadores e armazéns em Primavera do Leste. Carretas, bi trens e nove eixos, dia e noite, trafegando sem qualquer controle de peso, fazem os estragos esperados, numa rodovia sem qualquer manutenção, completamente abandonada pelo governo estadual. Estamos relegados a último plano pelo pessoal do governo do PMDB. Partido histórico na luta contra a ditadura militar, pela redemocratização do país, no qual fui filiado durante 25(vinte ecinco) anos, mas que comprova a cada eleição, nunca estar a altura de governar, daí talvez o motivo, que após as eleições de 1986, não conseguir mais os mesmos resultados eleitorais, se tornar uma colcha de retalhos , aqui em nosso estado eleger o Silval, que era vice de Blairo, e virou governador. Não tem mais nenhum projeto partidário para o estado de MT. Somos gratos pelas conquistas democráticas, porém precisamos de governos que respondam às necessidades da sociedade, não apenas discursos fantasiosos e vazios, como esse da qualidade de vida, pois tudo que vem depois disso são frustrações, seguidas frustrações, com obras inacabadas e quando acabadas com péssimo nível de qualidade, precisando quase sempre de serem refeitas ou consertadas. O governador deu entrevistas afirmando categoricamente que não está nem aí para as audiências públicas (onde a sociedade participou e que em todas , negaram interesse nas concessões das rodovias MTs), dizendo que vai dar aos amigos do governo as principais rodovias estaduais. Maior contrasenso ou enganação mesmo. Como que, de um lado, ele fala que o Estado não consegue manter as rodovias já asfaltadas e logo em seguida faz novos contratos de financiamento e manda ver no tal programa MT INTEGRADO, para asfaltar outras rodovias estaduais. Por certo entregará também para as concessionárias fazerem oque estão fazendo com a MT 130,entre Pva do Leste e Rondonópolis, que cobra um valor exagerado nos dois pedágios, sem qualquer investimento concreto que venha a atender aos próprios compromissos contratuais da concessão. E ja estão falando em aumento da tarifa. Será que o governo não sabia disso? Ou será que tem coisas a mais por trás disso tudo? Uma hora vem um Deputado e se diz dono também da concessionária, logo em seguida vem alguém falando pela concessionária e diz que ele não tem qualquer participação na empresa. Esquisito, muito esquisito isso . Com a palavra o MPE. No ano passado fizemos um movimento de toda a sociedade contra o abandono da MT 130 de Paranatinga até Primavera do Leste, houve até uma reunião com o governador , lá no Paiaguás, sua sede. Uma operação tapa buracos de emergência foi executada em poucos dias, porém nada mais foi feito e hoje está tão ruim ou até pior que antes. Ficamos sabendo que já está feito uma licitação para a recuperação total deste trecho, porém já sabemos também que depois de gastar quase R$ 32.000.000,00 (trinta e dois milhões de reais) neste negócio, o governador vai entregar para a concessão. Pura jogada. E nós pagaremos a conta, como sempre. Só não consigo entender onde estão os defensores do povo, o Tribunal de Contas do Estado, o MPE, os Deputados Estaduais e Federais, os Senadores, onde será que estão, que não se apresentam para a discussão.? Nesta segunda feira, conforme lí na mídia, alguns vereadores de Primavera do Leste, fizeram um protesto no posto do pedágio na entrada para a MT 130, no trecho entre aquela cidade e Poxoréo. Gostaríamos de termos sido convidados, nós iriamos participar e dar o nosso apoio, pois entendemos que é do interesse de todos nós. Sabemos que lá na Assembléia Legislativa, foi protocolado pedido de audiência Pública, para tratar das concessões, e somente se, o governador não interferir com seu antigo líder do governo, hoje Presidente daquela casa, poderá ocorrer tal evento. Talvez daí, possamos ver quem lá dentro daquela casa de leis, está realmente imbuído da defesa da sociedade. Vamos esperar pra ver isso. Precisamos de mais. Mais infra etrutura para o progresso que está abrindo esta região do estado, com toda força do agronegócio,( que acaba de perder um grande investidor desta região, Sr. Luis Martelli, falecido em um acidente em nossas miseráveis estradas estaduais, sem sinalização, sem manutenção, sem qualquer investimento sério, apenas ilações e desperdício de dinheiro). Precisamos de mais, muito mais, só não precisamos de mais enganação , falsas promessas e politiqueiros que, já já vão começar a aparecer , pois estamos nos aproximando do período eleitoral, e eles sempre aparecem por aqui, acertando financeiramente com gente que não está nem aí para nossos problemas. Conseguirão seus votos e depois sumirão novamente por mais quatro anos. Depois os problemas tornarão a parecer, porque não foram resolvidos mesmo, e nós corremos os riscos de sempre. Sem estradas , sem segurança, sem investimentos que efetivamente trarão a verdadeira "melhoria na qualidade de vida da população", sem mentiras ou fantasias.Este Estado de Mato Grosso não se resume apenas na capital. Precisamos de um novo rumo na gestão do estado. Mais seriedade, mais compromisso com a sociedade, não apenas com alguns amigos do poder. Jorge Zamar Neto

Matéria(s) relacionada(s):

Rei da soja incentiva Fávaro ao Senado

erai maggi 400 curtinha   O ex-vice-governador Carlos Fávaro não mantém o silêncio à toa. Embora tenha sido o terceiro mais votado em 2018 - por pouco não fica com a vaga ocupada hoje pelo senador Jayme Campos -, Fávaro está enfrentando uma série de dificuldades para se viabilizar de...

Professor terá desempenho avaliado

marioneide 400 curtinha   Professores da rede pública estadual agora vão passar por avaliação de desempenho tanto para fins de progressão funcional quanto para atender a uma série de novas exigências. A secretária de Educação, professora Marioneide Kliemaschewsk (foto), já...

O pinóquio de antes, o aliado de hoje

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), hoje deputado pelo quarto mandato, está levando porrete de todo lado pela decisão de entrar na base do Governo Mauro Mendes, seu então adversário político dos últimos 15 anos. Ambos, que se enfrentaram nas urnas duas vezes, uma a prefeito e outra para...

França, convite do Pode e suspense

roberto franca 400 curtinha   Roberto França (foto), que exerceu vários mandatos eletivos, entre eles de vereador e de prefeito de Cuiabá, ficou empolgado com o convite para se filiar ao Podemos, inclusive com abertura para concorrer novamente ao Palácio Alencastro. Para evitar conflitos, antes de fazê-lo, o...

Neurilan critica Pivetta e faz campanha

otaviano pivetta 400 curtinha   Em discurso em Tangará da Serra, num evento promovido pela AMM que serviu de palanque eleitoral, Neurilan Fraga disparou críticas ao vice-governador Pivetta (foto), que também pretende concorrer ao Senado. Disse que Pivetta não aceita nem discutir o valor repassado hoje aos...

Evento da AMM para pré-candidatura

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto), que aproveita o trunfo de presidente da AMM para tentar projeção política, insiste na pré-candidatura ao Senado, mesmo com a filiação oficial ao PL fora do prazo exigido pela legislação, o que ensejará no indeferimento do registro. E...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.