Executivo

Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 09h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Fiscalização

Multas elevam arrecadação da Sema; diárias somam R$ 3 mi

 
Luis Henrique Daldegan, do Meio Ambiente, conduziu orçamento superior a R$ 70 mi no exercício de 2008
Foto: Ednilson Aguiar

   A secretaria estadual de Meio Ambiente, sob Luís Henrique Daldegan, tem se transformado numa máquina de arrecadar dinheiro. No exercício de 2008, último balancete concluído, foram quase R$ 5 milhões de receitas além do montante previsto no orçamento. Estimava-se chegar a R$ 68,4 milhões. Fechou o ano com R$ 72,9 milhões. Esse excesso de arrecadação que elevou as receitas próprias foi motivado principalmente por multas por crimes ambientais, chegando a R$ 9,6 milhões. Por outro lado, as receitas de transferências do Estado registraram redução orçamentária de R$ 5,8 milhões.

    O governo Blairo Maggi passou apurado o exercício de 2008 por causa das críticas a um Estado que figurava nas estatísticas como campeão em desmatamentos e queimadas na Amazônia. No ano passado, os números caíram, o que levou a administração a engrossar o discurso e a difundir a política de preservação ambiental.

    A Sema, que teve as contas de 2008 aprovados pelo TCE, sob relatoria do conselheiro Humberto Bosaipo, fechou o ano com 721 servidores, mas 24 estavam ou afastados ou cedidos a outros órgãos. Somente 334 são efetivos. Por causa de muitos contratos temporários, o Ministério Público interveio e, para haver adequação do lotacionograma, impôs o Termo de Ajustamento de Conduta. Exigiu realização de concurso público no máximo dentro de um ano, vetou a proposta de prorrogar contratos e determinou dispensa de todos contratados pela Tecnomapas. A gestão da folha da Sema é feita pela secretaria de Administração.

    Diárias

    Relatório de auditores do Tribunal de Contas aponta que em 2008 a pasta conduzida por Daldegan gastou R$ 3,3 milhões somente com 4.009 diárias. Quase 50 servidores foram notificados por não prestarem conta do dinheiro gasto em viagens, hospedagens e em outras despesas. O secretário autorizou ainda R$ 174,6 mil a título de adiantamento salarial aos servidores. Constatou-se falta de controle mais rigoroso quanto à frota de veículos. A Sema possui, por exemplo, 65 carros  oficiais mas que estavam fora da contabilidade e ainda tem contrato de locação de outros 58 pela Quality Aluguel de Veículos Ltda. Com esses veículos foram gastos R$ 1,9 milhão.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • manoel cuiabano | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 19h21
    0
    0

    Romilson, estão censurando mensagens no RDNEWS. um amigo meu mandou hoje a tarde um comentário sobre o mesmo assunto, não foi publicado e nem aparece se foi vetado. comungo da opinião da maioria das pessoas que a sema não tem gestão, apenas 3% das multas são arrecadadas, e o restante? para onde vai? como são feitos esses acordos de perdão da multa? além disso há que se ressaltar a arrogância e a prepotência do secretário que não gosta de dialogar com os técnicos. Outra coisa que tem que ser investigado é porque cerca de 70% são de técnicos contratados, é forte a discriminação contra os técnicos efetivos, e muitas vezes os projetos maiores são direcionados para os contratados para dar "agilidade" na aprovação dos projetos. A sema atualmente não é exemplo de nada, a não ser de truculência, ineficiência e de omissão na politica ambiental do estado.

  • mauro | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 12h44
    0
    0

    falando em sema, ta tendo problemas com os pesqueiros em leverger, que a beira do rio esta desbarrancando, e a sema ta fazendo vistas grossas, a piracema tem que se estender por masi tempo....

  • antonio | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 12h42
    0
    0

    rdnews ta uma m....o site do concurso do estado ta dando pagina invalida...

  • ricardo | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 10h47
    0
    0

    Na verdade entao a SEMA foi a unica secretaria que virou o ano com saldo financeiro, ou seja foi a unica que gastou menos do que arrecadou. UMA sugestao coloca o balanco financeiro das outras secretarias e verao um monte de suplemento para fecharem o ano pois gastaram mais do que tinham no orcamento.

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.