Executivo

Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 14h:49 | Atualizado: 17/09/2019, 21h:17

MEDIDA CONTESTADA

Perícia é uma função de Estado, dispara perito sindicalista contra edital - quadro

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Quadro contrata��o de peritos

Quadro com os municípios que serão beneficiados com a contratação de peritos, por meio de edital lançado pelo Governo ontem

O presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais de Mato Grosso (Sindpeco), Antônio Magalhães, critica o edital publicado pelo governador Mauro Mendes (DEM), que visa credenciar médicos, sem vínculos empregatícios, para atuarem como peritos criminais e receberem por exame realizado, tais como de lesão corporal, violência sexual e necropsia.

“Da forma como está posto este edital é prejudicial, a perícia é uma função de Estado, que depende de uma alta qualificação, esforço de atualização constante, nosso trabalho é extremamente especializado. Os peritos de carreira passam a vida inteira se especializando, aprofundando-se, porque o crime está sempre mudando”, pondera Magalhães que é perito criminal de carreira e médico de formação.

 O edital publicado pelo Governo visa credenciar médicos nos municípios de Barra do Bugres, Brasnorte, Campo Verde, Canarana, Colíder, Colniza, Cotriguaçu, Guiratinga, Juara, Mirassol D’Oeste, Nova Bandeirantes, Nova Mutum, Paranatinga, Querência, Rosário Oeste, Sapezal e Vila Rica.

Os médicos que quiserem participar do edital bastam ser graduado em medicina, estar inscrito em situação regular no Conselho Regional de Medicina (CRM/MT), dispor de local de atendimento regularizado, e caso ser servidor público ativo, declarar compatibilidade de horários.

Os valores que serão pagos pelo Estado por exame realizado serão calculados de acordo com a Unidade Padrão Fiscal (UPF), que hoje está em R$ 144,43, mas que varia de acordo com a determinação da secretaria estadual de Fazenda (Sefaz). Para os exames de lesão corporal e violência sexual o valor a ser pago será de 2 UPF, ou R$ 288,86 na atual cotação.

Pelos exames de necropsia serão pagos pelo Estado o equivalente a 4 UPF, que no atual valor equivale a RS 577,72. O edital estabelece que o pagamento do valor do exame será estabelecido pelo valor da UPF na da data da requisição.

Alair Ribeiro/MídiaNews/Nei Crescêncio

Ant�nio Magalh�es - Politec

O presidente do Sindpeco Antônio Magalhães (detalhe), questiona o edital lançado pelo Estado para 17 municípios

Antônio avalia que o formato do edital é algo inédito no serviço público, e que cria brechas. “Seria o mesmo de o governador abrir edital para que advogados prestem serviços como delegados, e recebam por diligência realizada. A atividade não é simples. A lei de carreira da Politec existe uma série de atribuições para peritos criminais”.

O presidente do Sindpeco aponta que no formato de credenciamento, os médicos que se submeterem ao edital não terão nenhum compromisso com o caráter investigativo da perícia criminal. Outro temor é que essa modalidade de contratação seja aplicada sobre outras carreiras da Politec.

A Politec possui 119 médicos legistas, e vaga para mais 37. Existem seis cargos ocupados com peritos oficiais odonto legistas e oito cargos vagos. São 271 peritos criminais, 95 papiloscopistas, 63 técnicos de necropsia, 10 analistas e 110 técnicos de desenvolvimento econômico e social.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • João | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 21h04
    9
    0

    Esse ato é passível de questionamento judicial. Parece-me que, a pretexto de obedecer às leis fiscais, o governador, na verdade, visa burlar a regra do concurso público. É uma vergonha o que esse governo está fazendo.

  • Lopes | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 19h14
    12
    0

    Ah se a moda pega... preparem-se os valentões dos bairros ou praticantes de MMA... vocês em breve poderão ser convocados a se credenciar ao cargo de policiais militares ou civis, já que têm fibra e coragem... Que é isso meu povo... é claro que as perícias devem ser feitas com a devida brevidade, mas sem passar por questões legais. Perícia Oficial é carreira de estado. Economia tem limites. Concurso público obrigatório sempre.

  • Cristiano Cunha | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 16h42
    17
    0

    Mauro Mendes está a favor do GRANDE CAPITAL.... em suas ações, vê-se um trilho que leva ao Estado Mínimo.... o que é dever do Estado não se pode ser nagado a este cumprir.

  • Marcos | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 16h05
    17
    1

    Ridículo esse credenciamento. Nessa leva não haverá mais concursos públicos, pois todas as vagas serão 'privatizadas'. E qual será a próxima terceirização? Delegado? Procurador? Oficial de Justiça? Qual o comprometimento que esses 'servidores' terão? nenhum

  • Henrique Santos | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 15h35
    21
    1

    Concordo plenamente com o presidente. Qualquer forma de executar as atribuições de uma carreira típica de estado em caráter precário é uma aberração jurídica. Isso é um grande retrocesso, equivale a nomear um figurão do interior como prefeito, sem ter passado por qualificação e eleições, ou um juiz de direito baseando-se no critério de ser um comentarista de política e justiça na net. Concurso para essas funções é mandatório.

Matéria(s) relacionada(s):

Única suplente com salário no Senado

clerie fabiana curtinha 400   Dos seis suplentes de senadores por Mato Grosso, uma recebe salário pelo Senado. Trata-se de Clérie Fabiana Mendes (foto), segunda-suplente de Selma Arruda. Mas o seu subsídio não é pelo cargo assegurado com a eleição da chapa, mas sim por ter sido nomeada em posto...

Prefeita e R$ 10 mi em obras em Sinop

rosana sinop 400 curtinha   A prefeita de primeiro mandato de Sinop Rosana Martinelli (foto) está fechando o terceiro e penúltimo ano de mandato com uma grande demanda de obras estruturantes. Após licitar, assinou contrato de R$ 10,2 milhões com a construtora e incorporadora Berna, que vai executar o projeto integrado de...

Justiça impede "espetáculo eleitoreiro"

helena 400 curtinha desembargadora   O Judiciário fez justiça ao mandar suspender a eleitoreira CPI contra o prefeito Emanuel. Numa fase já de pré-campanha, em que todos os 25 vereadores cuiabanos e mais uma centena de outros de fora se movimentam pensando na disputa eleitoral e ávidos para criar palanque, nada...

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

Demitida por ter apoiado Bolsonaro

josenai 400 curtinha   A aprovação em seletivo não foi suficiente para que o contrato da professora Josenai Terra (foto), que se estenderia até dezembro deste ano, fosse cumprido pela Unemat Campus Tangará da Serra. A professora lecionava desde 2017, mas em setembro de 2018 foi a única contratada para...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.