Executivo

Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 09h:14 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

MAQUINÁRIO

Perícia ocorre em 11 municípios

  A perícia nos caminhões e máquinas comprados pelo Estado começou a ser realizada pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Administração Pública nesta quarta (19). Dois peritos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), juntamente com o delegado Gianmarco Paccola Capoani e um investigador de polícia, foram para região Noroeste para dar início às análises. O objetivo é verificar se os veículos estão com os itens previstos nos editais dos pregões, ou se houve algum tipo de troca. Nesta primeira etapa vão ser vistoriados veículos que estão em 11 municípios. O trabalho terá duração de cinco dias.

  A visita dos peritos aos municípios acontece após o procurador-geral do Estado, Dorgival Veras de Carvalho, solicitar ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, que a decisão do juiz Julier Sebastião da Silva, que havia determinado que todo o maquinário fosse trazido a Cuiabá para a inspeção, fosse anulada. Alegando prejuízos aos municípios, já que haveria atraso nas obras, Dorgival obteve vitória.

  Nesta quarta (19) os trabalhos foram realizados em Tangará da Serra. Os agentes da Polícia Civil fotografaram todos os veículos. Foram verificadas também a quantidade de máquinas e as especificações, como marca, modelo, chassi, ano, placa, cor, caçambas e potência dos motores. Além disso, os policiais conferiram dados referentes aos pneus, qualidade, marca e o modelo. Há denúncias, por exemplo, de que pneus de algumas máquinas foram trocados e não são do modelo especificado no edital.

  Segundo o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado, a ordem de verificação do maquinário foi repassada pela delegada Maria Luzia e a Sejusp estaria fornecendo suporte necessário para que as vistorias sejam feitas o mais rápido possível. Houve inclusive a disponibilização de uma aeronave para a ação. A decisão de Julier é polêmica e foi motivada pelo escândalo envolvendo a compra das 705 máquinas. 

  Escândalo 

  Em fevereiro o governo comprou 705 máquinas por meio de um empréstimo de R$ 241 milhões, financiado pelo BNDES. Todos os 141 municípios de Mato Grosso receberam as máquinas, mas após uma denúncia, o então governador Blairo Maggi (PR), pré-candidato ao Senado, determinou a realização de uma auditoria nos pregões realizados pelas secretarias estaduais de Administração (SAD) e Infraestrutura (Sinfra). Num levantamento parcial foi verificado um sobrepreço de R$ 36,8 milhões. Desde que a suspeita de superfaturamento se tornou pública, foram exonerados Vilceu Marchetii e Geraldo De Vitto, que comandavam a Sinfra e Sad, respectivamente.

Clique no play e confira reportagem da TVCA

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Celso Moessa | Sexta-Feira, 28 de Maio de 2010, 07h37
    0
    0

    Caro Mediador do Blog, faça o especial ebséqio de fazer chegar as mãos do grupo de períto itinerante, esses simples comentários meus aqui em seu blog. Óbvio que não estou querendo dar uma de absoluto no tocante a essa pendenga, mas é que o assunto é tão simples que qualquer pessoa do ramo concordaria em número, grau e gênero com os meus comentários, me refiro a escolha de marcas dos veículos, tipo de pneumáticos, valores dos veículos, valores das caçambas, etc. Por exemplo, existem duas marcas de caminhões nesse rol de 5 que foram adquiridas que não funcionam no mercado, se elas forem ofertadas a 25% menos no mercado ainda terão muitos clientes que a rejeitarão. O fato é que não tem valor de revenda, as peças de reposição são caríssimas e muitas das vezes nem tem no mercado, etc. Essa aquisição é suspeita sob muitos aspéctos, mas tem um em especial... O fato de ter sido comtempladas todas as marcas, por mais que os preços se equiparem, sempre há uma diferença razoável de preços, e como foi empatados, todos ao mesmo valor...??? Isso por sí só já denota suspeitas... Licitação para ser válida, tem que ser nas escuras cada um coloca seu preço em envelopes lacrados, e só são abertos todos de uma só vez. E, eu pergunto, como todos sabiam exatamente os valores, até as frações...??? Certamente não foi algo 100% lícito... Ou foi? O que fica de lição nesse processo, é que o percentual de servidores públicos que tem poder de compra na Adm Pública e que realmente são 100% honestos, é mínimo. Esses caminhões foram adquiridos, em média, com o valor de 25% a mais, do preço de mercado... Depois o mesmo poder público prende uma mulher que 'tenta' furtar um pote de margarina para dar ao filho faminto... A administração pública brasileira é brincalhona... Por isso que sempre digo que tenho vergonha de ser brasileiro, a paisinho corrupto, Deus me livre e guarde... Obrigado.

  • hemilio do sta cruz | Terça-Feira, 25 de Maio de 2010, 10h38
    0
    0

    sou vendedor de caminhao, e ja estou sabendo que tem gente destrocando os pneus, e que a policia esta fazendo corpo mole pra dar o tempo de nao acharem nada, segundo informaçoes o PERCIO esta levando pneus de aviao, onde estao as delegada$$$? ops foi mau. rs

  • Celso Moessa | Sexta-Feira, 21 de Maio de 2010, 21h34
    0
    0

    Mais um detalhe, mesmo a Lei 8666, sendo meio que rígida no tocante ao menor preço, a Banca Licitadora, poderá optar legalmente por uma marca específica. Para tanto é só alegar no relatório coisas óbvias e morais, como: Robustês comprovada de determinada marca, durabilidade, valor de revenda, facilidade de reposição de peças, facilidade para serem manutenidos... E outros pré-requisitos, cujo mercado de caminhões é o maior norteador e conselheiro... Sem falor no bom senso, honestidade e moralidade, aliás, esse último (moralidade) está previsto na CF, como um dos quatro princípios da Administração Pública, aliás, para mim o único que deveria ser levado de fato em conta na hora de uma licitação desse porte. Será que meu comentário será aprovado pelo mediador? Espero que sim, afinal não escreví nada que não seja: legal, impessoal, público e moral. Então, se estou em acordo com a Constituição Federal, só posso estar ápto para blogar aqui... Obrigado.

  • Celso Moessa | Sexta-Feira, 21 de Maio de 2010, 21h16
    0
    0

    Olha, não quero polemizar quanto aos caminhões em tela. Entretanto, houve um comentário sem fundamento técnico aqui no blog e vou novamente esclarecer... A Lei de Licitação 8666 e sua complementar é bem clara no tocante a bens a serem adquiridos pela ADM Pública. No Edital deve-se ser explicitado em detalhes a real nescessidade dos bens licitados, bem como a sua aplicabilidade para o fim que se destina. Portanto, é óbvio que no edital constava detalhes sobre os caminhões a serem adqüiridos, tais como a potência em CV, a quantidade de eixos, tipo de pneumáticos, capacidade da caixa de carga (caçamba) et cetera... Quanto ao modelo de pneumático, é óbvio que todo veículo 6 X 2, o chamado no popular de truck, sempre os pneus do eixo motriz em 100% das vezes vem no modelo 'Borrachudo', no eixo direcional liso, bem como no eixo auxiliar/truck também liso. Outro detalhe, dizer que os veículos saem de fábrica no modelo 4X2 e depois são trucados fora, é uma inverdade absoluta, isso já não funciona assim a anos, nos veículos cuja motorização são acima de 200 CVs, todos saem já equipados com o 3º eixo de fábrica. Para se obter um veículo com morização potente, acima de 200 HP sem o 3º aixo, só com um pedido especial, e assim mesmo só a VW costuma atender a esse tipo de cliente. Quanto ao valor de uma caçamba ser de R$ 38.000,00, é a maior bobagem, uma caçamba custa entre 20 e 22 mil, só a de marca Rosset chega a 26 mil... Sou do ramo, entendo do mitiê. Todos os caminhões vieram, com toda certeza absoluta, equipados com o 3º eixo de fábrica, e mesmo se houvesse a horrível possibilidade de ter vindos apenas 4X2, quem fez o edital entenderia muito pouquíssimo do ramo veicular, pois de fato um truck parcial custa cerca de 20 mil com os 4 pneus, mas, jamais fica tão bom quanto a um de fábrica, cujo chassi seria duplo de fábrica e sem emendas, ou seja, com as vergas interíças. Mais um detalhe, um pneu liso na 'tração' de um caminhão, não o deixa incapacitado para o trabalho, seja esse qual for... Nota: Para comentar tecnicamente em um blog, penso que a pessoa tem que de fato entender do assunto... Ou então confundem os leigos. Eu, sem falsa modéstia, sou perito, por assim dizer, entendo mesmo. Sem mais comentários.

  • JOSE CUIABANO | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 21h46
    0
    0

    Os caminhoes saem de fabrica com pneus liso para trabalhar no truck tem que ser pneu borrachudo são cacamba e para todo terreno todos caminhoes saem 4*2 quem truca e agalego ou fachini esses acessorios nao sao fornecido pela concessionaria de caminhoes so a cacamba custa 38000,00 o truck 20000,00 mais caminhao que depende do modelo tem mais nem uma concessionaria teria condicoes de entregar 400 caminhao de uma so vez

  • JEFERSON- VG | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 20h39
    0
    0

    Doa a quem doer o culpados devem ser punidos!!!! Chega de oba, oba com o dinheiro público!! O estado é a décadas um tranpulin para muitos  de colarinho branco ascenderem socialmente.

  • Celso Moessa | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 18h09
    0
    0

    De caminhão eu entendo, mas entendo mesmo, no duro do aço e não no duro da cebola como se diz por aí. Na época da aquisição dos maquinários em epígrafe, meu irmão perguntou-me, quanto custa um caminhão novo 6 X 2 equipado com caçamba? E eu disse na lata, R$ 200.000,00. R$ 180.000,00 do veículo 6 X 2 de fábrica e mais R$ 20.000,00 da caçamba de 8 ou 10 m3. Mas é claro que se for comprar muitas unidades aí o valor cai e cai muito mesmo. Portanto, eu não entendo como pessoas públicas que labutam com a coisa pública, pode brincar tanto com o erário e achar que hoje em dias, com internet, TV, jornais, etc e as Faculdades derramando Jornalistas no mercado a cada semestre, doidos para mostrarem serviço, ainda podem eles acharem que ficariam livres de qualquer ônus... Agora essa de que o fabricante entrega caminhões sem pneus...!!! Kakaka, olhem nos mostruários das concessionárias se há caminhão manco, sem algum pneu? Olhem??? Francamente.

  • João Doria | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 13h56
    0
    0

    João Doria, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • João Moessa | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 13h51
    0
    0

    Estranho esta história que as prefeituras tiveram que comprar pneus para os terceiros eixos dos caminhões porque todos foram estacionado na VITRINE de propaganda do Governo ao lado do Shoping Pantanl já com todos os pneus instalados.

  • gil | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 10h45
    0
    0

    Essa história de que os 04 PNEUS dos truks dos caminhões tiveram que serem comprados pelas Prefeituras no momento da entrega , sinceramente não acredito ser verdade, porém isso pode ser provado através do APLIC do TCE dos meses que antecederam as entregas , onde são relacionados todas as aquisições mês a mês das Prefeituras . Se tiver pnues pra caminhões , ai pode ser.

Reeleição consagradora e base forte

leonardo bortolini leo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito Léo Bortolin (foto) mostrou nas urnas ser mesmo um líder político emergente da região. Ele assumiu o Executivo, após vencer a eleição suplementar em novembro de 2017, com 69% dos votos válidos. Agora foi à...

Vereador eleito diz não apoiar Abílio

eduardo magalhaes 400 curtinha   Release produzido pela campanha de Abílio Júnior anuncia que 13 dos 25 vereadores eleitos e/ou reeleitos estão apoiando o candidato do Podemos neste segundo turno em Cuiabá. E incluiu na lista Eduardo Magalhães (foto), do Republicanos. Mas o próprio Magalhães,...

Ibope mostra acirramento Abílio x EP

abilio junior 400 curtinha   O primeiro resultado da pesquisa Ibope deste segundo turno, revelado hoje pela TVCA, apontando Abílio (foto) com 48% e Emanuel com 40% das intenções de voto, empatados tecnicamente dentro da margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, é uma mostra do quanto está...

Ricardo atuando pela reeleição de EP

ricardo adriane 400 curtinha   O ex-vereador Ricardo Adriane (foto), um dos dirigentes do Republicanos da Capital e do quadro de assessores do presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho, está fazendo campanha pela reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro. Numa reunião ampliada, Ricardo deixou claro que...

Única petista eleita define apoio a EP

edna sampaio 400 curtinha   Única vereadora eleita pelo PT na Capital, a professora Edna Sampaio (foto) resolveu declarar apoio à reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). E mandou mensagens aos servidores públicos, que passarão a ter a petista como espécie de porta-voz na Câmara Municipal....

Batista agora aparece pra pedir voto

joao batista 400 curtinha   Único deputado do Pros com assento na Assembleia e presidente estadual do partido, João Batista (foto) resolveu aparecer nestas eleições em Cuiabá, mas no segundo turno. No primeiro, foi escondido pela candidata do Pros, Gisela Simona, que ficou em terceiro lugar. Nos bastidores,...