Executivo

Sábado, 06 de Fevereiro de 2010, 12h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

SOLENIDADE

Petistas empossam Abicalil; Serys não prestigia colega de partido

   O clima de racha entre a senadora Serys Marly e o deputado federal Carlos Abicalil marcou a solenidade de posse da nova executiva estadual do PT. Ambos disputam internamente a indicação da legenda para concorrer à senatória. Os petistas estão divididos e a briga promete ser acirrada. Bastava dar uma olhada pelo salão Ipê, no Hotel Palace Mato Grosso, em Cuiabá, para observar a formação das “panelinhas”. A ausência de Serys no evento chamou atenção. A senadora não escondeu o descontentamento com Abicalil, reeleito à presidência do PT , e simplesmente ignorou a posse do colega. Em sua página no miniblog Twitter, Serys escreveu que está em São José dos Quatro Marcos para acompanhar a inauguração de uma fábrica.

  Já a ex-vereadora Enelinda Scalla chamou atenção ao chegar vestida dos pés à cabeça de vermelho. Brincos, pulseiras, saia, blusa e tamanco: tudo vermelho. Ela deslizou pelo salão cumprimentando todos os companheiros e dando três tapinhas nas costas. Em meio aos petistas, estavam presidentes o pré-candidato ao governo Mauro Mendes, presidente da Fiemt, e o deputado federal Valtenir Pereira, que comanda o PSB no Estado. No meio da empolgação, petistas chamaram Mendes de governador e declararam apoio a ele. O empresário respondia em tom animado e brincando: se vocês me apoiarem, serei candidato.

   Na coletiva, Mendes disse que uma definição só ocorrerá em março. “Estou disposto a construir esse projeto, mas isso passa por questões políticas, financeiras e eleitorais. Precisamos ter uma base sólida". Mendes e Valtenir alegaram que resolveram prestigiar a posse de Abicalil porque a história do PSB e PT se confundem. Ambos também admitiram que articulam uma aliança com os petistas.

  Cerca de 300 petistas lotaram o salão Ipê. Além de Abicalil, integraram a mesa os deputados estaduais Alexandre César e Ademir Brunetto, o secretário estadual de Educação Ságuas Moraes, o vice-prefeita de Santa Rita do Trivelato Alvina Strey, o vice-prefeito de Dom Aquino Donizete Alves, o vereador de Barra do Garças Kiko, Mendes, Valtenir, o presidente da CUT Júlio César Viana, Baltazar Melo da Comissão Pastoral da Terra, o vice-presidente da executiva estadual do PDT Rodrigo Rodrigues e o presidente regional do PCdoB, Miranda Muniz.

  PT em MT

  Segundo Abicalil, o PT atua nos 141 municípios, tendo 133 diretórios e oito comissões. O último censo aponta 23 mil filiados. Hoje 17 petistas comandam prefeituras, outros 19 são vice-prefeitos e 110 atuam nas Câmaras. A sigla comanda também 90 secretarias em todo o Estado. A chapa de Abicalil abocanhou 59,95% dos votos na eleição ao diretório estadual, por isso, a maioria dos cargos foi indicado por seu grupo. O partido, que completa 30 anos, foi fundado no Estado em 1982. Apesar da forte militância, a sigla nunca comandou o governo de Mato Grosso. Já concorreram ao cargo o deputado estadual Alexandre César e a senadora Serys.

  Entre os petistas que terão o direito de dar a “martelada final” nas decisões partidárias para a eleição majoritária deste ano, está o próprio Abicalil, o seu ex-assessor e hoje superintendente do Incra Willian César Sampaio, que será o 1º vice-presidente e a ex-vereadora Enelinda Scala, empossada como 2ª vice-presidente. Já o secretário estadual de Educação Ságuás Moares, que retorna à Assembleia em março, será o secretário-geral do PT. O “caixa forte” da sigla ficará sob o ex-vereador de Poconé Salvador Soltério, que é o novo secretário de finanças.

Quem integra a nova executiva estadual do PT
Carlos Abicalil - presidente
Willian César Sampaio - 1º vice-presidente 
Enelinda Scala-  2ª vice-presidente
Ságuás Moares - secretário-geral
Salvador Soltério - secretário de finanças
Nelson Borges - secretário de comunicação
Aparecido Mendonça - secretário de organização
Miriam Botelho - secretária de formação
Secretaria de Assuntos Institucionais (indefinido)
Vogais
Dejany Cristina
Alice Marlene
Wilmar Scharader
Lúdio Cabral
Ademir Brunetto
Edilson Nery
Jairo Pereira ou Camila Leite
Obs.: Jairo ou Camila assumirá a secretaria de Assuntos Institucionais

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Jedae | Quarta-Feira, 10 de Fevereiro de 2010, 09h45
    0
    0

    Jedae, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Jedae | Domingo, 07 de Fevereiro de 2010, 19h08
    0
    0

    Em um belo dia do mês de fevereiro de 2010. O governador de Mato Grosso, convida toda nata da politica do Mato Grosso, para a entrega de 250 milhões de reais em maquinas, para várias prefeituras. Nessa solenidade esta presente o presidente da Assenbléia Leslativado, sir Riva. Vem a senadora Serys diz a celebre frase, damos um viva ao grande presidente da AL, deputado Riva. O poder mudou tanto esta mulher. Essa é a Serys de verdade. Aquela guerreira, então deputada estadual, esta morta e enterrada!

  • Enéas Cardoso Filho | Domingo, 07 de Fevereiro de 2010, 11h14
    0
    0

    Meu caro amigo e ex-eterno cunhado Ondino Lima, votaria sim no Pedro Taques, mais acredito pela inteligência e a astúcia do mesmo ele não vai entrar em bola dividia, em trocar o certo pelo errado, ou seja, largar a sua carreira brilhante de Procurador da Republica, pelo Senado. Enéas.

  • RICARDO | Domingo, 07 de Fevereiro de 2010, 10h42
    0
    0

    CARO ROMILSON MOSTRE INDEPENDENCIA PUBLIQUE AS CARTAS DO PAIZÃO SILVAL

  • Jeferson | Domingo, 07 de Fevereiro de 2010, 09h57
    0
    0

    Meu pai eterno, como tem gente ignorante e que ainda não compreendeu as mudanças democráticas. Um cara como esse Pedro, dizer que é PT de carteirinha e que vai fazer campanha contra o PT é no mínimo uma ignomínia. Tenha a santa paciência!!

  • WELLINGTON | Domingo, 07 de Fevereiro de 2010, 09h54
    0
    0

    Caro "companheiro" Pedro, penso que se enganaste ao se referir aos fatos de 2006. Quem inviabilizou a candidatura de Abicalil ao senado, foi a então Presidente do PT estadual à época, Sen. Serys, se lançando contra tudo e contra todos na sua suicida candidatura ao governo, enfraquecendo o palanque do presidente Lula no Estado e decepcionando muitos companheiros que detinham mandato e que sonhavam em compor com Blairo, viabilizar a vitória de Lula no estado e eleger Abicalil ao senado. Naquele momento ela fadou seu futuro, pois hoje Abicalil teria mais quatro anos de senado e ela poderia concorrer livre. Avante Abicalil, vc que em 1998 não se furtou em por seu nome para a disputa ao Paiaguás quando a mesma Serys que detinha mandato se esquivou. Avante, agora com a força do povo Abicali, Abicalil, o senador do Brasil.

  • ondino lima neto | Sábado, 06 de Fevereiro de 2010, 23h59
    0
    0

    concordo com o sr. eneas cardoso filho, ja que podemos escolher e votar em dois senadores, sugiro ao gringo que no segundo voto escolha o taques.

  • aqui em DIAMANTINO | Sábado, 06 de Fevereiro de 2010, 21h30
    0
    0

    VOCE SO AQUI EM DIAMNTINO 0 EX PREFEITO CHICO MENDES COLOCOU ATE FAIXA PARA PUXAR SACO DE BRAIRO MAGGI ELE NEM VEIO A QUE VERGONA EM CHICO MENDES

  • pedro | Sábado, 06 de Fevereiro de 2010, 20h58
    0
    0

    Abichalil, porque na ultima eleicao para senador voce fugiu, como uma mocinha, de cooncorrer contra o dante e o jonas? de certo era missao impossivel para uma pessoa da seu naipe. aí mandaram a seris como boi de piranha. agora que a vaga está garantida voce de forma desleal quer tirar a seris do pareo e se elegfer junto com o binomio da corrupcao: alexandre e saguas. sou PT de cartirinha e se voce for candidato a senador vou gastar e colocar o bloco na rua: nao votem no abichalil ou abicalete, e nem no saguas e nem no alexandre. pra senador meu voto sera para o blairo e para o taques.

  • eneas cardoso filho | Sábado, 06 de Fevereiro de 2010, 20h08
    0
    0

    Como um democrata e profundo apaixonado pela política vou votar em você Abicalil pelos seguintes motivos: Você vai representar o novo na política do PT em Mato Grosso, o senado mato-grossense tem que ter a divisão de poder entre a direita e a esquerda, ou seja cada lado tem que eleger um senador, A Senadora Serys já teve o seu tempo e sua época, fez muito pelo nosso estado ta na hora dela descansar. O Pt vai fazer a escolha certa. Boa Sorte.

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS