Executivo

Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019, 19h:25 | Atualizado: 26/06/2019, 21h:37

Pivetta reconhece necessidade de melhor remuneração, mas diz que a LRF impede

Divulgação

Reuni�o Governo e Sintep

Na tarde desta 3ª, Otaviano Pivetta e secretários durante reunião com representantes do Sintep, que manteve greve

O vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) defendeu melhor remuneração e melhores condições de vida para os educadores. Entretanto, afirma que o Estado precisa retornar ao limite prudencial de 49% de gasto com pessoal previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

“Os números estão aí, o limite prudencial da LRF está estourado e se o governo não cumprir a lei, como vamos esperar que o cidadão cumpra? Governo tem que dar o exemplo. Neste sentido, o governador Mauro está certo. Não vamos negar o que é direito dos professores. Precisamos construir uma pauta positiva, que leve em consideração a melhoria da educação, a melhoria da infraestrutura educacional e o compromisso de ‘todos pela educação’ com a melhoria da remuneração e das condições de vida dos professores na medida em que o Estado tenha recursos”, defendeu Pivetta após rodada de negociação com os educadores em greve desde 27 de maio.    

 O  Governo do Estado se reuniu, na tarde desta terça (25), com o Sintep.   A reunião foi conduzida por Pivetta e os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), Marioneide Kliemaschewsk (Educação), e Basílio Bezerra (Gestão e Planejamento).

Durante a reunião, os secretários destacaram todas as reivindicações do sindicato que foram atendidas pelo governo, entre elas os investimentos para melhoria na infraestrutura das escolas e da valorização profissional.

Conforme  Mauro Carvalho, serão investidos quase R$ 115 milhões na educação, ainda este ano. Segundo estimativa do governo, serão R$ 52 milhões para o pagamento de 1/3 de férias dos servidores contratados, que passará a ser garantido a partir deste ano; R$ 15,6 milhões para substituição de servidores efetivos que se afastarão para qualificação profissional; e mais R$ 11,9 milhões para substituição de servidores, que sairão de licença-prêmio ou se aposentarão. Serão investidos ainda R$ 35 milhões para melhoria na infraestrutura das escolas.

Outra reivindicação atendida pelo governo é o chamamento do cadastro de reserva do concurso público de 2017, que vai contemplar vários municípios de Mato Grosso. No mês de julho, serão chamadas 681 profissionais para atuarem em várias escolas estaduais, sendo 221 professores, 300 apoios administrativos e 160 técnicos administrativos educacionais.

Carvalho explicou que as únicas reivindicações que o governo não conseguirá atender nesse momento serão o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) e a Lei 510/2013. Segundo ele, as leis não foram revogadas e continuam em vigor. No entanto, só serão pagas assim que o governo atingir o equilíbrio financeiro e fiscal.

“Infelizmente, hoje, por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal e por falta de recursos, não poderemos atender a essas duas reivindicações. Mas o governo tem tomado medidas diárias para que o equilíbrio fiscal e financeiro seja atingido. Estamos pedindo a compreensão dos profissionais da Educação para que voltem para a sala de aula e juntos possamos chegar nesse equilíbrio o mais rápido possível”, disse Carvalho.

O secretário Basílio Bezerra reforçou que o Governo está sempre aberto ao diálogo e a negociações. “Sabemos da dificuldade grande que o Estado está passando e nesse momento não temos condições legais e nem financeiras para cumprir tudo o que está sendo solicitado pela categoria, pois não há margem nenhuma para esse pagamento”, completou  (Com Assessoria).

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • pedro paulo | Quinta-Feira, 27 de Junho de 2019, 07h47
    0
    0

    Grande coisa se acha esse senhor "PIVETTA" ! MAS SE FOSSE TÃO BOM ASSIM COMO PREGA ENQUANTO GESTOR! DEVERIA TER GANHO A ELEIÇÃO EM LUCAS DO RIO VERDE!

Voto a favor e agora contra Congresso

jose medeiros 400 curtinha   O pitbull do governo Bolsonaro, deputado José Medeiros (foto), está pegando carona num protesto, marcado para 15 de março, onde não deveria porque os seus atos não correspondem ao discurso. Medeiros foi um dos parlamentares que aprovaram o orçamento impositivo de R$ 30...

Pátio, "chororô" e chance de reeleição

ze do patio 400 curtinha   Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio (foto), com seu estilo populista, adotou a estratégia de se passar por vítima dos grupos políticos. Leva sempre a mensagem para as massas de que é um prefeito rejeitado pela elite política pelo simples fato de estar apoiando os...

Taques nem aí para colegas tucanos

pedro taques 400 curtinha   Caiu a ficha, enfim, da cúpula do PSDB em MT sobre o jogo de cena de Pedro Taques (foto). Os tucanos esperaram até ontem para ver se o ex-governador iria ao partido se pronunciar sobre eventual pretensão em disputar o Senado. Taques deu de ombros para os colegas de partido, que lançaram hoje,...

Campos e tese sobre vice de Emanuel

joacelestino_curtinha_400   Depois de uma reunião na segunda passada, na casa do prefeito Emanuel, com pré-candidatos ao Senado, entre eles, Leitão, Neri, Max, Júlio e Jayme, ficaram conversando de forma reservada o prefeito de Cuiabá e os irmãos Campos. Ali, finalizaram um acordo de cavalheiros para que o...

Recuo do DEM e agora no Republicano

gabriel guilherme 400 curtinha   O DEM terá de excluir da lista de pré-candidatos a vereador pela Capital o nome do jovem Gabriel Guilherme (foto), de 22 anos. Ele optou por se filiar ao Republicano. Lotado na Assembleia como assistente da Secretaria de Orçamento e Finanças e filho do ortopedista Paulo Fonseca...

Galvan vai deixar PDT e ir pra o PRTB

antonio galvan 400 curtinha   Embora não tenha perdido de vistas o Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado por Bolsonaro, Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja e que acabou levado à frigideira dentro do PDT em meio ao embate por tentativa de candidatura ao Senado, se mostra disposto a ingressar no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.