Executivo

Sexta-Feira, 08 de Janeiro de 2010, 13h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Campo Novo do Parecis

Prefeito é acusado de gastar dinheiro público com promoção pessoal em jornais

   O prefeito de Campo Novo do Parecis (a 380 de Cuiabá), Mauro Valter Berft (PMDB), é acusado de utilizar recursos públicos para promover divulgação pessoal em dois jornais da cidade. O Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça do município, propôs ação civil pública contra Berft por ato de improbidade administrativa.

   Na ação, o MP requer o ressarcimento aos cofres públicos do valor gasto nas publicações, corrigidos com juros e correção monetária, e a condenação do prefeito. As penas previstas em casos de improbidade administrativa. O peemdebista, caso seja condenado, por perder o direito à função pública, ter suspensos os direitos políticos de três a cinco anos, pagar multa civil, além da proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de três anos.

   Segundo o autor da ação, promotor de Justiça Luiz Augusto Ferres Schimith, o prefeito gastou um montante de R$ 7,2 mil com divulgações em uma revista e em um informativo municipal. Os dois periódicos, segundo o MP, trouxeram textos, slogan, várias fotografias e adjetivos enaltecendo o desempenho do prefeito da cidade e de seus secretários municipais. "As divulgações tiveram como objetivo a projeção política do requerido e de outros agentes políticos, o que contraria os princípios de caráter educativo, informativo ou de orientação social”, ressaltou o promotor de Justiça.

   O promotor cita o artigo 37, parágrafo 1º da Constituição Federal. “A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá der caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridade ou servidores públicos”.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Onofre de Assis Paranhos | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 19h13
    0
    0

    Primeiro perderam a eleicao por larga margem de votos.Foi o povo sofrido, que quis. Agora nao aguentam o sucesso que o Prefeito vem tendo. Fiquem quietos! Campo Novo hoje eh outro. Povo contente, asfalto nos bairros que nao podiam fazer ha anos... E mais, varias empresas chegando, eh isso que o Prefeito Mauro prometeu e esta cumprindo. Quanto as denuncias, sao infundadas.So demonstram a truculencia e o medo de ver o Prefeito Mauro ampliar ainda mais a sua vantagem na proxima eleicao. Alguem duvida disso em Campo Novo. Esperem e verao........

  • Luiz Antonio | Domingo, 10 de Janeiro de 2010, 23h03
    0
    0

    Romilson, essa ação já é segunda. Em Dezembro foi ajuzação uma ação civil publica pq a Prefeitura paga R$ 7.500 por mes para a televisão Redetv do Secretário de Esportes Gilmar Tessaro(presidente municipal do PT). Além do cara ser Secretário não teve licitação...vai levau pau! Ao que se sabe o MP está atolado de denuncias contra a atual administraçao que ainda não desceu do palanque e seus articuladores tucanos e petistas só se preocupam em atacar os produtores rurais e o ex-Prefeito Sérgio que foi o Prefeito mais honesto que o Parecis já teve. Seu erro foi deixar 5 milões na conta da Prefeitura que o Prefeto Mauro (PMDB) com ajuda dos amiguinhos do PSDB e PT deu conta de aniquilar as finanças gastando com publicidade e promoção pessoal e a cidade virada em grande lixão !

  • Alvino Moraes | Sábado, 09 de Janeiro de 2010, 11h55
    0
    0

    tem que fiscalizar pois, caracteriza um certo narcisimo do prefeito e seus secretáriados, até quando nós temos que escutar que não tem recursos e o prefeito patrocinando sua própria imagem diga que se que a administração tem que melhorar e muito para merecer destaque nos meios de comunicação sem precisar de autopromoção.

  • junior | Sexta-Feira, 08 de Janeiro de 2010, 20h02
    0
    0

    Porque quando era o prefeito Sergio Stefanello, Ninguem falava nada e ele fazia o mesmo tipo de propaganda, isso me parece uma questão pessoal com o prefeito Mauro valter, Homem honesto e integro.

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

Até Galvan quer o Senado pelo agro

antonio galvan 400 curtinha   A eleição suplementar ao Senado para início de 2020 começa a despertar interesse de diferentes setores. Só dos chamados representantes do agronegócio são pelo menos quatro possíveis candidatos. Até Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja Mato...

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.