Executivo

Quinta-Feira, 06 de Fevereiro de 2014, 17h:27 | Atualizado: 06/02/2014, 17h:31

Prefeito pontua “esquecimento” do Governo e destaca dívida de R$ 6 mi

Rodinei Crescêncio/Rdnews

valdir_santo_antonio_rdtv.jpg

O prefeito de Santo Antônio, Valdir Ribeiro (PT), em entrevista à Talita Ormond

Enquanto Cuiabá e Várzea Grande são contempladas com obras e intervenções urbanas, municípios como Santo Antônio do Leverger (a 27 km da Capital) passam por dificuldades. Apesar de ser rota para a Copa, a cidade não conquistou a atenção do governador Silval Barbosa (PMDB), segundo o prefeito Valdir Ribeiro (PT), em entrevista ao Grupo Rdnews nesta quinta (6).

O petista pontua que diante dos preparativos para receber o Mundial este ano, o Governo deixou a desejar nos municípios menores, principalmente os que compõem a Região Metropolitana. Além disso, afirma que mesmo o seu partido sendo da base governista, tem sido difícil conseguir respaldo do Executivo estadual para angariar recursos. Por outro lado, reconhece que a inadimplência também prejudica os possíveis investimentos em Santo Antônio.

Atualmente a dívida municipal gira em torno de R$ 6 milhões, sendo que metade se refere à Previdência Social. O prefeito explica que o débito se arrasta desde 2002 e que, por isso, o primeiro ano de sua gestão foi dedicado a mudar a realidade. “Nosso legado é colocar o município adimplente, mas é um problema de 12 anos, não conseguimos resolver isso de uma hora para a outra”.

Valdir ressalta que os recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é o que tem ajudado a manter as atuais contas da prefeitura em dia – como pagamento de salários dos servidores. Segundo ele, a inadimplência tem feito com que Santo Antônio perca recursos importantes, como as emendas parlamentares. O prefeito conta que esteve três vezes em Brasília para tentar dialogar com os deputados federais, mas sem sucesso. “Com a inadimplência não dá”, diz.  

Diante dos problemas, o petista garante que trabalha para que as contas anuais sejam aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), já que as dos últimos quatro anos foram julgadas irregulares pelo órgão controlador. “O cidadão tem pagado absurdamente por erros das administrações passadas, por isso, estamos corrigindo paulatinamente essas falhas para que as contas de 2013 sejam julgadas regulares”, concluiu.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Bras Silva | Quarta-Feira, 12 de Fevereiro de 2014, 16h33
    0
    0

    Senhor Prefeito de Leverger, minha terra natal. Todos os eleitores de Santo Antonio do Leverger sabia das condições financeiras e econômicas do município quando da eleição, será que só o senhor e seu aliados não sabiam? Agora para justificar sua incompetência vive alegando que pegou a prefeitura falida. Isso não é desculpa por Leverger estar o caos que se encontra. levante a bunda da cadeira e vai correr atras de recursos estaduais e federais. Algum dia você foi atrás de recursos para melhorias da cidade para a copa? elaborou algum projeto viável? duvido que tenha feito!

  • Xô Mano | Segunda-Feira, 10 de Fevereiro de 2014, 18h54
    0
    0

    Esse ai com certeza é um dos piores que já passaram aqui em Santo Antônio, perdi o meu voto mas nunca mais me engana novamente!

  • Edevaldo | Quinta-Feira, 06 de Fevereiro de 2014, 20h17
    0
    0

    Entra e sai Prefeitos em Santo Antônio do Leverger e a choradeira é uma só, pior do que sapo no brejo. Mas a cidade continua na mesma.

  • pedro | Quinta-Feira, 06 de Fevereiro de 2014, 18h52
    0
    0

    os ex prefeitos tiveram oportunidade de melhorar o municipio e não fizeram, agora estamos pagando caro, nos cidadãos que pagamso impostos queremos queremos a coisa rapida, estradas, saude e segurança publica, isso em leverger....

Queda-de-braço em Alto Araguaia

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), enfrenta uma queda-de-braço com os vereadores. Recentemente, oito dos 11 parlamentares encaminharam ofício ao chefe do Executivo, inclusive com cópia para o MPE, considerando inoportuna, descabida e suspeita, neste momento de pandemia, fazer obra...

Estado amplia leitos de UTI no Sul

gilberto figueiredo 400 curtinha   O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo (foto) reclama, sem citar nome, da forma como a prefeitura rondonopolitana está encarando a pandemia da Covid-19. Mesmo o governo federal já tendo pago diárias antecipadamente e, inclusive por três meses, de 10 leitos de...

Briga inconsequente com Santa Casa

z� do patio 400 curtinha   Acuado pela consequência da falta de planejamento e de gestão, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, está numa luta descabida de tentar encontrar culpados pelo avanço da Covid-19 no município. A prefeitura não construiu, sequer,...

2 secretários acionados sobre compras

ozenira 400 curtinha   Os secretários municipais de Cuiabá, Luiz Antonio Possas de Carvalho (Saúde) e Ozenira Félix Soares (foto), de Gestão, têm 48 horas para prestar esclarecimentos sobre compras, sem licitação, de óculos de proteção e macacões destinados a...

Valdir, conta rejeitada e pedido negado

valdirzinho 400 curtinha   Valdir Pereira de Castro, o Valdirzinho (foto), prefeito de Santo Antonio de Leverger, ingressou com pedido de revisão no TCE sobre o parecer contra aprovação das contas de 2018. O Tribunal apontou uma série de irregularidades, entre elas registros contábeis incorretos, abertura de...

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a administração Emanuel Pinheiro em Cuiabá

excelente

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.