Executivo

Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 09h:27 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:27

AGECOPA

Sachetti não esconde brigas e diz que Yuri deixou clima complicado

Adilton Sachetti, Yênes Magalhães e Yuri Bastos   “Eu tinha um foco que era a Copa do Mundo, os outros colegas pensavam em decisões com interesses políticos e até individuais de cada um que ali está”, declarou o ex-presidente da Agecopa, Adilton Sachetti, em entrevista ao Bom Dia MT, da TV Centro América. Na quarta (13) ele renunciou ao cargo alegando um clima insustentável no órgão.

   Sem "economizar" nas declarações apimentadas, como exemplo da divergência de interesses na tomada de decisões, ele cita os projetos de mobilidade urbana. “Tem situações que eu entendo que temos que pensar no Mundial. A gente conhece os problemas de Cuiabá e em algumas situações tivemos divergências porque as obras que foram apresentadas eram do município e para a Capital. Vão contribuir para a Copa? Vão, mas não eram prioritárias”, explicou.

   De acordo com Sachetti, os conflitos tiveram início com as provocações do diretor de Assuntos Estratégicos da agência, Yuri Bastos. “Tivemos uma série de desencontros em função do meu irmão (Moisés Sachetti) ter deixado o PR para apoiar outro candidato ao Governo (Mauro Mendes). Eles diziam que eu também o apoiava e isso nunca foi verdade”, disse, confirmando assim as especulações de que Yuri seria o responsável por sua saída.

   Durante a campanha eleitoral, o governador releito, Silval Barbosa (PMDB), tinha como principais adversários no pleito Mendes (PSB) e o ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB). Agora, o peemedebista será responsável pela escolha do novo diretor-presidente da Agecopa. Sachetti ficou à frente do cargo por 11 meses. Até a definição de um novo nome, o diretor de Planejamento e Gestão, Yênes Magalhães, assume interinamente o comando da Agecopa.

------------------------------------------------
"Várias vezes tive situações de desrespeito
e não era possível continuar ali", diz Sachetti
-----------------------------------------------

   Segundo o ex-diretor, as acusações de Yuri desencadearam uma série de outros conflitos, tornando o clima insustentável. “Várias vezes tive situações de desrespeito e não era possível continuar ali. Em função disso, pedi meu afastamento definitivo, porque eu entendo que a Copa do Mundo é maior que todos nós e a situaçao que estava se desenvolvendo ali era conflitante”, disse.

   Sachetti também reclama da estrutura da Agecopa. “Não tem lógica você ter que partilhar toda a execução e ser o responsável. Se você ordena a despesa, você tem que ter o controle dela. Se tem sete diretorias distintas, cada um deve responder por sua área”, esclareceu. Para ele, o desenho da agência tem contradições porque a partir do momento que há decisão colegiada, não é possível dar a legalidade necessária porque a ordenação continua sendo em grupo, sem direção verticalizada. “Todos estão no mesmo nível, não há de quem cobrar”.

   O embate contra Yuri foi explorado pelo site esportivo do canal ESPN, que chegou a citar as denúncias de irregularidades envolvendo o diretor e o fato de que ele lideraria um grupo de quatro diretores que tentariam comandar o órgão – saiba mais aqui.

----------------------------------------------
Clique no play e confira a íntegra da entrevista

Postar um novo comentário

Comentários (23)

  • Florinda Pessoa | Sábado, 16 de Outubro de 2010, 16h29
    0
    0

    Florinda Pessoa, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Jedae | Sábado, 16 de Outubro de 2010, 09h58
    0
    0

    Hoje esse pessoal que é governo, inclusive o sr. Maggi não tem uma oposição coerente. Maggi não esta acima do bem e do mal. Maggi cometeu muitas e muitas coisas erradas. O caso dos maquinários. Esse caso dos fertilizantes, 185 milhões. Casos na Seduc. Na Sejusp com Brito e os 8 milhões. No evento por nome de caso Braserv. Ele não é intocável. Ele não esta acima do bem e do mal. Ele cometeu, comete e cometera muitas e muitas falhas. Não temos uma oposição coerente para dizer tudo isso e ele e aos seus seguidores. Todo este suporte que Blairo tem hoje, eram amigos de infância do Dante. Brito. Quem falava mal do Dante, dava um chute na boca do Brito. Britão hoje é Blairo desde o ventre da mãe dele. Robertão. Vivaldo. Riva. Dentinho. Se eu for citar todos, passo dia todo e não termino. O grande poder de Maggi é ser governo. Silval é um mero faz de conta. Por isso e por outras que digo essa Copa não vai terminara bem para nós, simples mortais. Nós como sempre vamos pagar toda essa conta.

  • joao leite | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 15h42
    0
    0

    Saiu antes da casa cair, isto é, ela vai cair e advinha que é o cabeça.... Cuiabá vai fazer feio, frente a copa, quando mais denuncia saírem. os diretores...que se preocupem pois estamos de olhos e houvidos bem gravado, ops é abertos

  • francisco antonio pires | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 15h35
    0
    0

    Agora esta do jeito que esta tropa gosta, não tem fiscalização e nen ordem, todos os urubus estão em cima da carniça, cuidados senhores diretores, alem de serem fracassados, podera levar a copa do mundo ao fracasso. Em deles é conhecibo do bemat, trata-se do Sr. Bonilha, politico sem ideal e pessimo presidente do extinto Bemat, ate hoje so mama nas tetas dos governos é um eximio parasita.

  • Roberto Bezerra | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 15h17
    0
    0

    Olha tenho amigos sérios em Rondonópolis, e falam muito bem do Sachetti como gestor público. Agora pelo amor de Deus Silval, moraliza esta Agecopa, nem começou as execuções das obras ja está neste nivel. Votei no Blairo, agora me admira ele ter dado espaço politico para um cara igual este Yuri

  • joão nerio | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 14h42
    0
    0

    esse yuri é um câncer, conheço-o desde que era vereador em cba, por onde ele passa causa estragos e acabará estragando a festa da copa, olha o que ele declarou sobre os mochileiros: http://www.rdnews.com.br/noticia/yuri-evita-comparacoes-com-a-africa-e-nao-quer-mochileiros ademais fico profundamente entristecido, lutamos e comemoramos a escolha de cuiaba como sede da copa, ansiamos por melhorias significativas na nossa querida capital em todos os setores melhorando a nosa qualidade de vida, afinal são 6 bilhões de investimento. não é brincadeira esse montante. eu pergunto se a copa nao for mais aqui, ficaremos sem estádio, ele já foi demolido, quem o reconstruirá? o saudoso fragelli deve estar se revirando em seu descanso, temo pela nossa cuiabá, sr. yuri bastos, o seu nome ficará na história, mas não de uma forma positiva...

  • Lucelio Costa | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 12h38
    0
    0

    A serem comprovadas estas denúncias, pesará muito para o governador manter alguns dos diretores no cargo. Nos resta esperar pela manutenção da lisura administrativa da AGECOPA.

  • Paulo Mattos | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 12h20
    0
    0

    Vou dar a minha opinião a respeito deste assunto e espero, em nome da liberdade de expressão, da discussão democrática, do respeito ao internauta, do interesse público em discutir esse e outros temas, seja publicada e não CENSURADA, como soe acontecer, infelizmente, no site RD News. Os integrantes da AGECOPA, à exceção de um ou dois, são indivíduos que não possuem capacidade gerencial, comportamental, objetiva e competente para integrarem a instituição. São políticos ou ex-políticos fracassados, sem conhecimentos técnicos devidos nas áreas de engenharia, arquitetura, urbanismo, meio ambiente, segurança pública, educação, saúde e outros recorrentes que, necessariamente, devem servir de base concretada aos objetivos da Agência. Como justificar as presenças, se não por fatores paternalistas e políticos, a pessoas como Yuri Bastos Jorge, Yenes Magalhães, Roberto França (que demonstrou-se, como Prefeito de Cuiabá, um péssimo e ineficaz administrador) como diretores da Agência ? Por que não escolher pessoas de ilibada conduta, de saber e conhecimento em áreas pontuais para o exercício da função? Por que não conclamar profissionais da UFMT, UNIC, UNIVAG, UNIRONDON e outros profissionais liberais que tenham conhecimento das técnicas necessárias à implementação dos projetos de desenvolvimento urbanístico, ecológico, sustentável e que propicie melhores condições de vida não só aos cuiabanos como também àqueles que estarão aqui por ocasião da Copa do Mundo ? Por que a utilização de indivíduos da copa e cozinha de Blairo Maggi, apenas para lhes proporcionar rendimentos pessoais mensais que continuem e lhes assegurem a boa vida ? Ou se pensa em Cuiabá e Mato Grosso como um todo na Copa do Mundo de 2014 ou continue a se pensar comente nas pretensões egoísticas de Adilton, Roberto França, Yuri Bastos e outros assemelhados...

  • Marcones | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 11h54
    0
    0

    As crias do Blairo não se entendem, e a copa em Cuiaba fica ameaçada. Isso mostra como esse grupo sempre administrou o estado como se fosse sua propriedade.

  • Osni Dias | Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2010, 11h45
    0
    0

    Ainda bem que alguém tem hombridade de enfrentá-los porque essa turma da botina ta acostumada a patrolar todo mundo mas o Yuri mostrou que não ta ai pra brincadeira e muito menos pra ficar fazendo joguinho desse ou daquele. Parabéns Yuri.

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...