Executivo

Terça-Feira, 29 de Dezembro de 2009, 14h:47 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Saúde Pública

Secretário bate-cabeça para nomear adjunto

Maurélio Ribeiro, secretário de Saúde de Cuiabá    Treze dias depois de assumir a pasta da Saúde de Cuiabá, o médico Maurélio Ribeiro, filho do conselheiro aposentado do TCE e presidente regional do DEM Oscar Ribeiro, não definiu ainda o adjunto. Em entrevista ao RDNews neste domingo, o secretário argumentou que anunciará oficialmente o seu principal auxiliar no decorrer desta semana. Ele fez algumas sondagens e, segundo Maurélio, todos a quem procurou se mostraram disposto à contribuir.

   "Estou sendo bastante criterioso. Quero na equipe um médico que possa ter disponibilidade para atender as necessidades que o cargo impõe e disposto a mais retribuir do que receber, já que o salário é baixo". O subsídio de um adjunto não chega a R$ 4 mil. Maurélio admite que a questão salarial é um dos obstáculos no serviço público, já que médicos no geral ganham mais de R$ 15 mil na iniciativa privada. Já secretário ganha mais de R$ 9 mil.

   Maurélio é o sétimo secretário de Saúde do prefeito Wilson Santos, que tomou posse em janeiro de 2005. Nestes últimos cinco anos já passaram pela pasta Aray da Fonseca, Eugênia de Carvalho, Elias Nogueira, Olete Ventura Guilherme Maluf, Luiz Soares e, agora, Maurélio Ribeiro. Ele conduzirá um orçamento de R$ 275 milhões, ante R$ 270,5 milhões do exercício deste ano. O novo secretário enfatiza que, primeiro, procurou nomear pessoas para conduzir as policlínicas, a atenção básica e a Central de Regulação. Escolheu como superintendente do Hospital e Pronto-Socorro Municipal o médico Jair Marra, que já exerceu o mesmo cargo no início da gestão Wilson. Marra já atua no HPSMC há mais de 20 anos e também no Hospital Júlio Muller, ligado à Unic.

   Perguntado se a saúde pública em Cuiabá vive situação de caos, principalmente após a reviravolta com a greve dos médicos do SUS que paralisaram as atividades por 75 dias, Maurélio Ribeiro disse que não. Segundo ele, as dificuldades no setor ocorre em todo país. "O grande problema é a falta de recursos diante de uma demanda cara e cada vez maior. Surgem novos avanços tecnológicos, mas acabam esquecendo de combinar sobre quem vai pagar a conta". Segundo ele, "a saúde pública hoje precisa de um aperto aqui, outro ali".

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • celso carvalho | Quarta-Feira, 30 de Dezembro de 2009, 18h02
    5
    1

    No meu ponto de vista,o secretario de saúde não diz o porque veio,teve tempo suficiente para aparar as dificuldades,sendo que o PSMC está na UTI,precisamos de retorno urgente,tem pessoas morrendo lá,secretário menos demagogia e mais atitude,OBRIGADO

  • Ricardo Moreira | Quarta-Feira, 30 de Dezembro de 2009, 14h47
    5
    0

    Pra variar só existe médico na saúde né Maurélio e Wilson Santos, é só corporativismo, por isso que acho que o caos na sáude vai continuar pois piorar é impossível. Fizeram tudo pra tirar o Luiz Soares, que era um bom administrador. O que médico entende de administração pública? Se mal sabe disgnosticar uma doença pois hoje tudo é virose, não cumprem carga horária de trabalho e muito menos entendem sobre a humanização do SUS. Como dizia Rui Barbosa " cada símio na sua respectiva ramificação arbórea ou seja cada macaco no seu galho. Administração é pra administrador, economista, contador e outros afins, médico tem que ir pro atendimento, foi pra isso que se formou. GUENTA MEU POVO CUIABANO.

Jornalistas lançam 1º Anuário Jurídico

antonielle_curtinhas   O site Ponto na Curva e o Animus Centro Empresarial lançam em maio o primeiro Anuário Jurídico de Mato Grosso. A publicação, que é inédita no Estado, é conduzida pelas jornalistas e advogadas Antonielle Costa (foto) e Débora Pinho. A ideia é dar destaque a...

Ao Senado e com apoio de Bolsonaro

jose medeiros 400 curtinha   Com o apoio garantido por Bolsonaro, José Medeiros dá um passo largo rumo ao Senado, já nesta fase de pré-campanha. Entusiasmado, ele marcou a convenção do Podemos para 12 de março. De um lado, o ex-senador e hoje federal entra no rol dos mais cotados por causa do peso do...

EP, macumba e pedido de desculpa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto) admite ter sido infeliz ao usar o termo macumba quando se referiu à atuação e torcida de vereadores da oposição para seu governo não conseguir empréstimo de US$ 115 milhões para fazer investimentos. E citou que um deles teria feito...

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.