Executivo

Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 07h:43 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:27

JUDICIÁRIO

Sem acordo, sindicalista diz que fim de greve depende de Silval

   O presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjusmat), Rosenwal Rodrigues, cobra ajuda do governador Silval Barbosa (PMDB) para por fim à greve dos servidores do Judiciário mato-grossense que já dura quase dois meses. Ele enfatiza que pelos documentos apresentados pelo presidente do Tribunal de Justiça, José Silvério Gomes, se não houver intervenção do governo estadual não há data para o término da paralisação dos mais de 5,5 mil servidores. “Pelo que senti, se o governo não ajudar, o TJ não vai poder conceder as reivindicações dos servidores. Estamos aguardando a formalização de uma nova proposta para que seja debatida em assembleia”, ressaltou Rosenwal.

  Ainda conforme ele, apenas 30% dos servidores trabalham. Eles mantêm apenas os serviços essenciais do Judiciário, como cumprimento de mandados referentes à atendimento médico, com risco de morte ao paciente, e dos alvarás de soltura.Assim, praticamente todos os trabalhos do Poder Judiciário estão paralisados, o que tem causado grandes prejuízos ao trâmite de processos no Estado. Nesta semana, após assembleia-geral, os grevistas recusaram a proposta de Silval. Eles não aceitaram receber o pagamento das diferenças salariais, provenientes da mudança da URV para o Real por meio de carta de crédito, conforme foi proposto por Silval. Argumentam que este tipo de pagamento não oferece as garantias necessárias para os servidores, tendo em vista que eles não sabem quando e como essas cartas vão ser quitadas.

   Além disso, os servidores cobram o pagamento de auxílio-alimentação no valor de R$ 400 e não concordam com a manuitenção da carga horária, de 7 horas corridas (12h às 19h) – veja mais aqui. “Eu acho que os servidores já flexibilizaram muito as reivindicações. Agora só nos resta aguardar a formalização de uma nova proposta”, disse Rosenwal.

   Desde que a manifestação começou, os cerca de 5,5 mil servidores já fizeram várias cobranças para que o presidente do TJ, José Silvério Gomes, faça a revisão salarial referente às perdas acumuladas durante a conversão da moeda brasileira em Unidade Real de Valor (URV). Para quitar o débito, Silvério estima que serão necessários aproximadamente R$ 200 milhões. Os servidores cobram ainda o pagamento de salário família e a promoção salarial de oficiais de Justiça com ensino médio como se tivessem curso superior. A “queda de braço” é grande e os grevistas acreditam que apenas com uma intervenção federal conseguirão os benefícios reivindicados.

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • Lyse Santos | Segunda-Feira, 02 de Agosto de 2010, 10h44
    0
    0

    Como é triste constatar a ignorância desses que se metem a comentar artigos deste e outros sites de informação. Saibaim os srs. "entendidods" que NÃO QUEREMOS jogar a responsabilidade dos pagamentos de nossos direitos nas costas de ninguém. O que queremos É receber os nossos direitos que atpe hoje só nos foram negados. NÃO QUEREMOS SER LUDIBRIADOS COM ESSAS FAMIGERADAS CARTAS DE CRÉDITOS que, na realidade, servem apenas aos interesses dos empresários pois com elas, pagando 30% do valor, conseguem abatimento em 100% de seus débitos junto ao Poder Publico. Agora pergunto: É JUSTO RECEBERMOS NOSSOS CREDITOS COM ISSO??? Por isso, vamos levar em frente esta GREVE visto que as nossas reivindicações estão acobertadas pelo MANTO DA LEGALIDADE E JUSTIÇA!

  • Sérgio Souto de Arruda | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 19h26
    0
    0

    É incrível, mas faz sentido! Ouvi de gente muito bem informada, nesta semana quando eu estava em Cuiabá, a seguinte afirmação: a greve do Judiciário do MT está sendo acalentada por RIVA e outros políticos desse seu entorno , ou seja , a forma de manter o senhor RIVA como "ficha limpa" é evitar o funcionamento do judiciário, até a eleição. Parece não ser possível, mas como conseguir manter o RIVA nos fichas limpas, com a montanha de processos que contra ele pesa? Pois os "honestos botinudos" já conseguiram parar as investigações sobre o superfaturamento das máquinas, na maior das argumentações de dignidade. Então, o que mais falta? E ainda eles querem falar mal do Wilson! Com que moral? Só o Wilson poderá romper esse círculo vicioso de comprometimento com corrupção e poder.

  • LUIZ EDUARDO SANTOS | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 13h21
    0
    0

    TEM QUE BARRAR A ENTRADA DOS SERVIDORES NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, POIS SE O TJ PARAR OS DESEMBARGADORES ATENDEM AS NOSSAS REIVINDICAÇÕES!!! E PRA NÃO ESQUECER, FAÇA O DNA M.O.A.!!!! ENTRE NESSA CAMPANHA!!!!!!!

  • daniel | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 13h10
    0
    0

    No Brasil existem três poderes, executivo, legislativo e judiciário, cada um tem com sua autonomia, e quanto ao judicíario é o presidente do tribunal quem tem a autonomia para defende ou não os funcionário do judiciário e não o poder executivo do estado.

  • Giltair | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 13h07
    0
    0

    Se o Sr. Silval, for atende este pessoal do TJ, tem que dar o mesmo tratamento ele governador deu aos servidores do Estado que tinha precatória pra receber, ou seja: tem que dá CARTAS DE CREDITOS aquela que os empresários chama de cartas podre sem valor, mais assim mesmo mandou a SAD pagar com estes documento. Só lembrado que estas cartas de créditos, tambem oruíndos de salários atrasados ganho na justiça. Assim que tem que ser e nada de diferenciação. Sou afavor Governador atende sim, mais é assim cartas elesssssssssss.

  • ANDRE SOUZA | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 11h23
    0
    0

    PERAI! OS PODERES NÃO SÃO INDEPENDENTES? AGORA O JUDICIÁRIO QUER INTERVENÇÃO(FAVOR) DO ESTADO? QUER DIZER, O ESTADO PASSA A MANDAR, TOMAR DECISÕES E ATÉ FAZER ACORDOS E ASSUMIR COMPROMISSOS SALARIAIS NO JUDICIÁRIO? ONDE ESTÁ O SUPLEMO, QUE É TAMBÉM É CHEIO DE REGALIAS E R$R$R$?????? ONDE ESTÁ O PRESIDENTE DESTE "PODER"? VAI UMA SUGESTÃO. MANDE RESGATAR OS MILHÕES DOS PODEROSOS DAI, PARA PAGAR ESSE POVO.

  • JURACI PROFETA DE CARVALHO | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 10h51
    0
    0

    Se o presidente do sindicato fez esta declaração, ele é uma pessoa totalmente despreparada para o exercício da função a que se predispos. Numa democracia há que se preservar a independência entre os poderes. Ele deveria ser o primeiro a combater o processo fisiológico e promiscuo que por muitas vezes prevalece na relação entre os poderes. Trata-se de uma indignidade ele pregar a ingerência, é confessar a sua incompetencia e a incompetência do poder judiciário mato-grossense na gestão mais elementar que é a financeira e de pessoal. LAMENTAVEL.

  • Adriano | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 10h08
    0
    0

    Isto só pode ser brincadeira de mau gosto. O TJ já recebe um gordo cheque no fim do mês de repasse constitucional. Só que os meritíssimos sempre se auto privilegiaram, em detrimento dos demais servidores. E agora o Silval que tem de arcar com isto? Fala sério.

  • Horacio Monge | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 09h55
    0
    0

    A MALDIÇÃO DA UNIÃO DOS CONTRÁRIOS: FEITICEIRO E MONGE ATINGE EM CHEIO SILVAL BARBOSA Existe uma crença que praga de oficial de justiça é mais forte de todas as pragas. Isto vem do tempo em que um oficial de justiça levou a Sentença de condenação de Barrabás e deixou de entregar a de Jesus. Parece crendice,mas em Mato Grosso isso é o que está ocorrendo atualmente, pois senão vejamos:1. o mediador da reunião que não em nada entre o Presidente do TJ, José Silvério Gomes, e o governador do Estado, Silval Barbosa, foi o deputado, cassado logo depois, José Geraldo Riva, presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso. 2. Quem se negou a entregar o dinheiro para quitar os débitos pretérios dos servidores judiciais e, portanto, dos oficiais de justiça, foi SILVAL BARBOSA , que cai dia a dia nas pesquisas e na adesão de prefeitos de MT. 3. Quem fez corpo mole em pagar a folha com o dinheiro do FUNAJURIS mesmo, foi o presidente do Poder Judiciário, Des. José Silvério Gomes, que deve cair nas próximas horas, atingido pela denúncia de desvio de conduta na informação de cargos de confiança e emprego de parentes e apaniguados ao CNJ. Agora, vamos e convenhamos, é praga ou não é ? COMENTARIOZINHO MALDOSO AGORA: Depois que o Servidor Feiticeiro e HORÁCIO MONGE passaram a desbancar SILVAL BARBOSA , acrescentando ainda duras pragas em JOSÉ SILVÉRIO GOMES, controle-remoto da AMAM, parece a DESGRAÇA se abateu como nunca dantes visto nessas duas criaturas !

  • MARIA EDUARDA | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010, 09h43
    0
    0

    EU ACREDITO QUE O SILVAL VAI AJUDAR A ACABAR COM A GREVE DO TJ.ELES ESTÃO CERTOS EM NÃO ACEITAR A CARTA DE CRÉDITO POIS TEM SERVIDRES DA SEFAZ QUE ESTÃO COM CARTA DE CRÉDITO HÁ MUITO TEMPO POIS SÓ PAGAM 30% DO VALOR. REFERENTE AOS OFICIAIS DE JUSTIÇA PARA NÍVEL SUPERIOR JÁ FOI APROVADO PELO STF. OS OFICIAIS DE JUSTIÇA DA JUSTIÇA FEDERAL JÁ ESTÃO TODOS ENQUADRADOS NA TABELA DE NÍVEL SUPERIOR HÁ MUITO TEMPO. SERIA BOM SE A CAIXA ECONÔMICA ACEITASSE A CARTA DE CRÉDITO PARA ABATER NO FINANCIAMENTO DA CASA PRÓPRIA.

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

Inaugurados 67 km de asfalto da 020

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugurou nesta 5ª a pavimentação de 67,5 km da MT-020, entre Paranatinga e Canarana. Essa estrada faz parte do pacote de obras que foi retomado e já concluído nesta gestão. Foram investidos R$ 45 milhões do governo estadual. O...

Saggin critica "ditadura" e apoia Raye

paulo raye 400 curtinha   O empresário e advogado Sandro Saggin, que desistiu da candidatura a prefeito de Barra do Garças e agora apoia Paulo Raye (foto), do Pros, explica que em nenhum momento os diretórios estadual e nacional do Podemos, de cujo partido é filiado, encaminharam qualquer orientação aos...

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.