Executivo

Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 14h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:27

CÂMARA DE CUIABÁ

Sem alarde, prefeito altera planta genérica; IPTU aumenta

   Sem alarde, o prefeito de Cuiabá Chico Galindo (PTB) enviou em caráter de urgência a Câmara o projeto de lei que atualiza os valores da planta genérica de Capital. Apesar da proposta ter causado muito debate e ter sido criticada pela ala oposicionista, foi aprovada e no próximo ano o IPTU dos cuiabanos vai ter um preço mais “salgado”. Com a alteração nos valores, a prefeitura encerra um “jejum” de mais de 10 anos sem que os valores dos impostos fossem reajustados.

  Antes de enviar o projeto à Câmara, Galindo tratou de conversar amplamente com os vereadores e pediu empenho do líder e presidente da Mesa Direitora eleito Júlio Pinheiro (PTB) para convencer os colegas sobre a necessidade do aumento da arrecadação com o IPTU, que hoje rende pouco mais de R$ 21 milhões aos cofres públicos, enquanto que Campo Grande (MS), por exemplo, arrecada nada menos que R$ 120 milhões. A articulação foi grande e gerou bons resultados para o poder público, mas deve causar a revolta da população.

  Para compensar a atualização da planta genérica, que na prática, tem impacto direto no valor do IPTU, Galindo ampliou o valor venal, que prevê a isenção do imposto para pessoas que possuam imóveis avaliadas em até R$ 25 mil, beneficiando 26,5 mil famílias da Capital. Antes o desconto previsto em lei era para imóveis de até R$ 5 mil. Por outro lado, houve majoração do imposto em áreas tidas como nobres, como é o caso das avenidas Rubens de Mendonça (CPA), nas imediações do Shopping Pantanal, Fernando Corrêa da Costa, nas proximidades do Shopping Três Américas, das Torres e Miguel Sutil. “Campo Grande arrecada mais de R$ 120 milhões, enquanto Cuiabá arrecada apenas R$ 21 milhões. Isso é inconcebível”, argumenta Pinheiro.

  Além disso, o petebista reforça que a maior arrecadação vai ser fundamental para preparar Cuiabá para a Copa de 2014. “Estamos fazendo justiça fiscal”, reforça o atual presidente da Câmara, Deucimar Silva (PP). O petista Lúdio Cabral, único vereador a votar contra a mensagem do Executivo, criticou a medida. Ele classificou como uma “agressão à democracia” aprovar a alteração no valor da planta genérica e lamentou o fato dos vereadores serem submissos ao poder público. “Essa planta genérica aumenta em mais de 200% o valor do IPTU em Cuiabá, é uma violência contra a população que não vê os recursos investidos em obras e serviços urbanos nos bairros”, reclamou.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Juliano | Quinta-Feira, 04 de Novembro de 2010, 22h17
    0
    0

    O prefeito está correto, tem que ter valor venal compatível mesmo, antes era menos de 40% do valor do imóvel. Se ele for esperto, faz um bom mandato, utilizando bem os recursos e entra na briga em 2012.

  • carlos alberto | Sábado, 30 de Outubro de 2010, 20h06
    0
    0

    é isso ai, vamos nos lembrar desses vereadores, onde o lixo permeia toda a cidade, as ruas estao esburacadas, se realmente o iptu for de aumentode 100% so resta uma solucao vamos pagar amingua ou esperar umperdao daqui a dez anos.

  • wilson | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 19h51
    0
    0

    O IPTU tem que ser para todos os domicílios e não para alguns haja vista que todos vão se beneficiar dos serviços públicos. No caso de bairros que tem imóveis abaixo de R$ 25.000,00 não vão pagar IPTU, mas em compensação não terão serviços como rede de esgosto, aguas pluviais e asfalto? De onde vai sair dinheiro para fazer essas benfeitorias. Nesse sentido todos tem que pagar o IPTU e exigir da prefeitura os serviços públicos.

  • gregorio | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 19h15
    0
    0

    Por baixo do pano como sempre, so pinta meio fio, só escândalo na Câmara de Vereadores, só os dois ultimos mais de 12 milhões. Não tem uma rua que um cadeirante consiga andar, só voando, buracos por todos os lados, trânsito um inferno e aumentando o IPTU. Deveria perguntar pro Ex Prefeito de Curitiba, hoje Governador do Paraná como administrar uma cidade, é sim o Beto Richa teve ai ajudando o Psdb, pede ajuda, derrepente acabando com a robalheira na Prefeitura sobre dinheiro.

  • Lyse | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 18h36
    0
    0

    O grande pinóquio NÃO ganhou as eleições (GRAÇAS A DEUS) mas, em compensação, nos deixou esse chico galindo que, como já disseram, VEIO CORRIDO DE PRES. PRUDENTE/SP onde é processado. E agora oq ele faz: AUMENTA MAIS UMA VEZ A CARGA TRIBUTÁRIA!!!

  • JUVENCIO | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 18h27
    0
    0

    POIS É. AUMENTAR PARA MAMAER NA TETA TODOS QUEREM. NÃO EXISTE GARIS NOS BAIRROS, A ILUMINAÇÃO É DEFICITARIA, NÃO HÁ POLICIAMENTO NAS RUAS, A COLETA DE LIXO É HORRIVEL ,SOM ALTO DE MADRUGADA,NÃO HA POLICIAMENTO NO TRANSITO (ALIÁS:QUE TRANSITO HORROROSO )A AGUA VEM COM CHEIRO RUIM(QUANDO CHEGA) E OS VEREADORES QUE DEVIAM SER OS GUARDIÕES DO POVO SÃO UM BANDO DE PUXA SACO. 2012 VEM AÍ GENTE...

  • Curió | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 17h39
    0
    0

    Toma vergonha na cara prefeito Galindo, o povo não paga IPTU por que não teve e não tem retorno veja o lixo 3 semanas não passa, as rua todas esburacadas. Se vc pagou 40 milhões por um galo de briga e levou tinta, pois o galo era frouxo e só gostava de cantar problema seu e não da sociedade.Duvido que publicam e olha que não tem ofensa, pois Cuiabá rinha de galo é que não falta segundo a PF e Duda Mendonça.

  • Carlos Mgno Anarapes | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 17h31
    0
    0

    Quem quiser viver em uma cidade com um padrão de vida melhor, deve pagar por ela. O IPTU é para isso. Mas o Prefeito prefeito também precisa voltar suas vistas para a gestão dos recuros humanos da Prefeitura de Cuiabá. A grande massa de servidores da Prefeitura de Cuiabá merece melhor remuneração, visto que ganham pouco. Agora esse blá, blá blá de que altos salários é fator de motivação para servidor público é conversa fiada. Isso vale para iniciativa privada onde o empregado só se mantém no emprego se demonstrar comprometimento, especializar e produzir resultado. Isso não acontece na administração pública. Para comprovar basta verificar na Prefeitura de Cuiabá o grau de comprometemento e produção dos servidores melhores remunerados. A conclusão é óbvia. Tirando aqueles que estão em cargos de DAS, o descomprometimento e desempenho dos outros servidores é vergonhoso, não passam de verdadeiros sanguessugas e parasitas, além de viciados. Existem as exceções, é claro. Então, tá na hora do Prefeito implantar avaliação de desempenho na Prefeitura de Cuiabá, pricipalmente para avaliar aqueles que recebem uma tal produtividade, que nada produzem mas recebem como se produzissem. Só assim o Prefeito obrigará esse pessoal a trabalhar para o Município e justificar os polpudos salários que recebem da Prefeitura todo dia 10. Vai por mim Chico. Carlo Magno Anarapes Especialista em Finanças Públicas

  • Jão | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 16h50
    0
    0

    Nada mais justo po! Na realidade isso é fator comum nas grandes cidades, só cuiabá que tava atrasada neste sentido. o IPTU é calculado baseado no valor VENAL do imóvel e não no valor COMERCIAL. Esse vereador que critica é um grande desinformado. AS melhorias são proporcionais aos valores arrecadados nos impostos. OBS: não sou eleitor do´pinoquio nem do galindo, mas essa medida é mais do que válida.

  • EDGAR MARQUES | Sexta-Feira, 29 de Outubro de 2010, 16h32
    0
    0

    Isso e bom chico galindo,esta cidade esta comandada por um homem serio, vai mudar de personalidade esta cidade, sera um cartão postal do estado de Mato Grosso, este prefeito eu garanto que muita gente não vai gostar dele, porque, vai colocar esta cidade nos trilhos do crescimento, povo que não gosta de pagar IPTU vai chiar, povo desonesto vai estribucha, so crescemos assim, o valor venal ainda ta baixo, a copa ta ai, dali imposto, vai que sua prefeito, to com tigo não abro.

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.