Executivo

Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2010, 09h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

VÁRZEA GRANDE

Sem ordem da Justiça, prefeitura toca obras deixadas pela metade

Prefeito Murilo em visita a uma das obras inacabadas  Acuada pela população e pela Justiça, que havia constatado indícios de irregularidades nos processos licitatórios, a Prefeitura Municipal de Várzea Grande resolveu prosseguir as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), mesmo sem autorização judicial, que embargou os projetos em 10 de agosto do ano passado, devido à descoberta de esquema fraudulento envolvendo empreiteiros, servidores públicos, advogados e políticos. O Consórcio Cuiabano, que estava tocando as obras, assim como em Cuiabá, luta na Justiça para impedir novas licitações e retomá-las. Jeverson Missias, diretor-presidente do Departamento de Água e Esgoto (Dae-VG), argumenta que o trabalho por conta da prefeitura de recuperação das ruas e avenidas onde foram abertas valas para receber rede de água e esgoto é feita para amenizar o transtorno causado à população. Depois, segundo ele, a prefeitura “se entende com a Justiça”.

    As gestões Murilo Domingos (PR), em Várzea Grande Várzea, e Wilson Santos (PSDB), em Cuiabá, preparam nova licitação. No caso do segundo maior município mato-grossense, a expectativa é de que em 90 dias seja assinado o contrato para continuar o trabalho. Enquanto o novo edital não sai, as obras prosseguem com recursos próprios. Vão ser investidos cerca de R$ 600 mil, já que os recursos para o PAC, que seriam de R$ 186 milhões, estão bloqueados pelo Poder Judiciário. A prefeitura colocou seis equipes com 50 operários para terminar o que ficou pela metade. Os trabalhos começaram na região do Grande Cristo Rei, mas vão atender a todas as ruas que já têm saneamento e água potável instalados.

   O Consórcio Cuiabano, formado pela Três Irmãos, Concremax, Gemini, Lúmen e Encomind, reagiu e entrou com pedido de anulação do decreto do novo edital para garantir seus direitos. O grupo até ganhou em primeira instância o direito de dar continuidade às obras do PAC, mas o Tribunal de Justiça o suspendeu. O advogado do Consórcio, Francisco Faiad, explica que o grupo venceu justa e licitamente a concorrência por apresentar competência, capacidade e melhores preços do que os concorrentes. Por isso, deve continuar no páreo até que tudo seja liberado pela Justiça.

   Em tese, a população várzea-grandense demonstra apoiar a iniciativa da prefeitura em interferir no processo que promete se estender por um bom tempo. Segundo os moradores, por causa das valas, são constantes os acidentes e dificuldades de locomoção pelos bairros.

-------------------------------------------
Clique no play e saiba mais em reportagem da TVCA
 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • benedito kleber dos santos figueiredo(Bi | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2010, 13h34
    0
    0

    Deveria ter sido destacado na chamada da materia que essa Obra é de cunho emergencial e com recursos proprios, o Dom Juan da Toga deveria ter se preocupado tambem com os municipes que aqui residem, determinando que alguem concluisse o começado, esta um Cáos isso tudo aqui. Parabens Messias pela coragem

  • Prof. Luis Carlos Ferreira | Sexta-Feira, 22 de Janeiro de 2010, 13h26
    0
    0

    Prefeitura existe é prá isso... cuidar da aparência do município e zelar pelo bem-estar social por inteiro. Tenho ido à Várzea Grande, e o que vi por lá é desagradável: muita sujeira, ruas esburacadas (quando faz sol surge muita poeira e fedentina; quando chove, um aspecto de bolor por toda a cidade). Agora, se o prefeito faz esbarra na justiça; se não faz, leva a pecha de omisso.

Rejeição a Abílio sobe e cai a de EP

abilio junior 400 curtinha   Nos últimos 15 dias, o candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (foto), do Podemos, viu a rejeição aumentar 12 pontos percentuais, quase um por dia, saindo de 19% para 31%, de acordo com a nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta sexta pela TV Centro América....

Fávaro deixa governador em saia-justa

carlos favaro 400 curtinha   O senador interino do PSD, Carlos Fávaro (foto), que busca a reeleição, deixou o governador Mauro Mendes (DEM) em uma saia-justa em Barra do Garças. Mendes, que já declarou apoio no horário eleitoral ao candidato à sucessão municipal Wellington Marcos, do mesmo...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...